GNR executa 232 detenções em flagrante delito

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 4 e 10 de junho, que visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

  1. Detenções232 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 79 por condução sem habilitação legal;
  • 78 por condução sob o efeito do álcool;
  • 14 por tráfico de estupefacientes;
  • Sete por posse ilegal de armas e arma proibida;
  • Seis por furto e roubo;
  • Cinco por violência doméstica.

  1. Apreensões:
  • 1 550,6 doses de heroína;
  • 1 391,5 doses de cocaína;
  • 774 doses de haxixe;
  • 533,9 doses de liamba;
  • Três doses de MDMA;
  • 11 armas de fogo;
  • 382 munições de diversos calibres;
  • Nove armas brancas ou proibidas;
  • Nove veículos;
  • 2 170 euros em numerário.

  1. Trânsito:

Fiscalização 5 928 infrações detetadas, destacando-se:

  • 1 612 excessos de velocidade;
  • 508 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 363 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 303 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
  • 295 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 250 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 206 relacionadas com tacógrafos;
  • 166 por falta de seguro de responsabilidade civil.

IPV promove evento dedicado ao tema do tráfico de seres humanos

O Politécnico de Viseu vai acolher um evento de sensibilização sobre Tráfico de Seres Humanos (TSH), organizado pela Saúde em Português, no próximo dia 17 de junho, quinta-feira, pelas 17 horas. A iniciativa, que terá lugar na Aula Magna do Politécnico de Viseu, é de acesso gratuito, sendo necessária a inscrição prévia aqui. Serão atribuídos certificados de participação.

A realização desta iniciativa acontece no âmbito de um protocolo entre a Saúde em Português e o Politécnico de Viseu, no âmbito do projeto Mercadoria Humana 4 – Projeto de Sensibilização em Tráfico de Seres Humanos (TSH), que prevê promover ações de informação junto da comunidade; colaborar, de forma permanente, na partilha de informação e de conteúdos pertinentes para a temática do TSH e ainda disponibilizar materiais de divulgação no âmbito desta temática.

“A promoção da integração social e comunitária com vista ao desenvolvimento integral da pessoa humana, respeitando e assegurando os seus direitos e liberdades fundamentais” que orienta A Saúde em Português, tem sido concretizada no Politécnico de Viseu através de ações como a criação em Viseu e Lamego de dois Centros Locais de Apoio à Integração de Migrantes (CLAIM), a realização de várias iniciativas do Grupo de missão PV + Inclusão e as atividades do Programa SPECULA que são co-organizadores da sessão do próximo dia 17 de junho.

Emília Coutinho, responsável pelo Grupo de Missão PV + Inclusão, considera fundamental a dinamização destas ações porque «se apresentam como um grito de alerta para este gravíssimo desrespeito pelos direitos humanos, e de tantos outros direitos humanos fundamentais.  São desrespeitos pouco divulgados, ou que nos chegam como tantos outros, eventualmente pelos meios de comunicação social e que pensamos só acontecerem aos outros, e nem percebemos que, não poucas vezes, as vítimas, que podem ser um de nós, num qualquer contexto, não têm consciência de que o estão a ser.»
A docente do PV indica ainda que “estas ações são formas de sensibilizar não só os estudantes, futuros profissionais, para se desenvolverem enquanto cidadãos ativos e responsáveis na sociedade, mas compromete também toda a comunidade académica, para estar atenta e se mobilizar em ações concretas de alerta, e de travão a este flagelo, fazendo a diferença na sociedade que estamos a construir, e na vida humana, particularmente aquela que se encontra em situação de maior vulnerabilidade. Protegermos quem se encontra em contextos de maior fragilidade é protegermos a sociedade em geral.»
Estas sessões de capacitação enquadram-se ainda no trabalho de mentoria que tem vindo a ser desenvolvido no Politécnico de Viseu, em que os estudantes são as peças fundamentais no respeito, compreensão e entreajuda dos/as estudantes recém-chegados, promovendo a autoestima, a confiança, a inclusão e a interculturalidade.

Saúde Em Português
A Saúde em Português é uma ONGD e IPSS uma ONGD e IPSS, sedeada em Coimbra, que está a promover, na Região Centro, até dezembro de 2022, o projeto Mercadoria Humana 4 – Projeto de Sensibilização em Tráfico de Seres Humanos, tendo o financiamento do POISE/Portugal 2020 através da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género.

Mercadoria Humana
O projeto “Mercadoria Humana” tem como principal missão prevenir, sensibilizar e informar grupos estratégicos e públicos mais vulneráveis para o TSH, em particular para a exploração laboral, bem como responsabilizar e alertar para os deveres cívicos perante este crime público. Através de parcerias com municípios, estabelecimentos de ensino, entidades públicas e privadas, de modo a facilitar a mediação no acesso a públicos-alvo estratégicos (técnicos/as de educação, serviços sociais, emprego, saúde), para que sejam desenvolvidas atividades que os/as capacitem para adoção de um papel ativo na prevenção, combate e acompanhamento de vítimas ou presumíveis vítimas deste tipo de crime.

Nelas.Arrancam as obras de requalificação dos bairros sociais

Na próxima segunda-feira, dia 14 de junho, vão iniciar-se as obras de requalificação dos Bairros Sociais do Município de Nelas (Habitação Social – Eficiência Energética)“, sendo que as mesmas começarão pelas habitações integradas nos edifícios de habitação social da Câmara Municipal de Nelas sitas no Bairro da Figueira Velha.
As obras serão realizadas pela empresa “HMF Construções, Lda“, no âmbito de um concurso público realizado para um investimento de 450.000€ (abrangendo o Bairro da Figueira Velha, o Bairro Dr. Augusto Rosado e outras habitações sociais), com financiamento no Centro2020, e serão constituídas por:
a) isolamento exterior com colocação de capoto e pintura;
b) substituição de caixilharias nos compartimentos (excluindo marquises);
c) colocação de painéis solares para abastecimento de águas quentes a cada uma das frações;
d) colocação de iluminação LED nos vãos comuns.
Os trabalhos têm a duração contratual prevista de 365 dias, sendo realizadas por fases, no sentido de causar o menor transtorno possível aos moradores, pedindo-se por isso a compreensão e colaboração de todos, sendo certo que o que se pretende é a melhoria das condições de habitabilidade e conforto existentes.

Fonte: CM de Nelas

Despiste de viatura em Carregal do Sal provoca um ferido

Hoje,11 de junho, os Bombeiros de Carregal do Sal foram acionados, cerca das 11h, para um acidente,envolvendo um despiste de um veículo ligeiro de passageiros em Carregal do Sal.

“De imediato deslocamos ABSC-01, VSAT-01, VLCI-08 e VCOT-01 num total de 12 operacionais. A GNR de Carregal do Sal também esteve no local com um veículo e 2 operacionais. Além deste meios, esteve também presente um elemento do Serviço Municipal de Proteção Civil. Deste acidente, resultou um ferido assistido no local”, relata a corporação Carregalense na sua página no Facebook.

Proteção Civil de Mangualde suspende queimas

PRORROGAÇÃO DA SUSPENSÃO DE QUEIMAS, dias 10, 11, 12, 13 e 14 de junho
A Protecção Civil Municipal aconselha a suspensão das queimas, pelas seguintes razões, entre outras:
– Tempo quente e seco;
– Humidade relativa baixa;
– Temperaturas a variar entre os 30 e os 36 graus celsius;
– Vento do quadrante norte;
– Instabilidade atmosférica a partir do dia 10 e até ao início da semana, com possibilidade de trovoadas secas e vento de várias direções;
– Risco de incêndio elevado no interior centro.
Próxima segunda-feira será feita nova avaliação e posteriormente comunicada.

Homem de 25 anos detido em flagrante com mais de 260 doses de droga

O Comando Territorial de Viseu, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santa Comba Dão, no dia 7 de junho, deteve um homem de 25 anos por tráfico de estupefacientes, no concelho de Viseu.

No âmbito de uma ação de fiscalização rodoviária, os militares da Guarda abordaram um veículo no Itinerário Principal n.º 3, tendo o condutor evidenciado um comportamento suspeito. No decorrer das diligências policiais foi efetuada uma busca à viatura, resultando na apreensão de diverso material, destacando-se:  

·         42 doses de cocaína;

·         44 doses de canábis;

·         160 doses de MDMA;

·         22 doses de haxixe;

·         Dois telemóveis;

·         Uma balança;

·         1 925 euros em numerário;

·         Diverso material destinado ao acondicionamento de produto estupefaciente.

O detido foi presente a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Viseu, onde lhe foi decretada a medida de coação de apresentações bissemanais no posto policial da área de residência .

No âmbito da mesma ação foram ainda identificados dois homens, de 31 e 32 anos, por consumo de estupefacientes, tendo sido apreendidas três doses de canábis e uma dose de haxixe.

A ação contou com o reforço do Destacamento Territorial de Santa Comba Dão, do Destacamento de Trânsito (DT) e do Destacamento de Intervenção (DI) de Viseu.

 

Nelas recebe campanha “Dou Mais Tempo à Vida – Juntos Venceremos o Cancro”

A campanha solidária “Dou Mais Tempo à Vida – Juntos Venceremos o Cancro” (DMTV) chega a Nelas já no próximo dia 24 de junho (5ª feira), feriado municipal A iniciativa visa a promoção de estilos de vida saudáveis, sobretudo da prática de exercício físico.
As atividades podem ser realizadas em horário e percursos livres, de forma individual ou em pequenos grupos, e respeitarão as recomendações das autoridades de saúde e as normas legais sobre a prevenção da Covid-19.
As inscrições, com o valor de 5 euros (inclui uma t-shirt DMTV), reverterão na íntegra a favor da LPCC.NRC, para o apoio ao doente oncológico e sua família.  Para mais informações, os interessados podem contactar o Grupo de Voluntariado Comunitário de Nelas da Liga, através do número 965348909.
De salientar que os participantes são, também, convidados pela LPCC.NRC a produzir e partilhar pequenos vídeos ou fotografias, exibindo a t-shirt “Dou Mais Tempo à Vida” e a atividade física realizada. Os registos deverão ser enviados para a Liga (através do e-mail [email protected]) para posterior partilha online.
Recorde-se que a campanha DMTV está a decorrer em toda a Região Centro do país, até setembro, e vem substituir as habituais caminhadas solidárias na comunidade, pela prática de exercício físico de forma individual ou em pequenos grupos. Este projeto visa, ainda, a promoção da educação para a saúde, assim como a divulgação das iniciativas e dos serviços da LPCC de apoio ao doente oncológico e à família.
A participação nesta iniciativa implica o cumprimento de todas as orientações das Autoridades de Saúde, nomeadamente as relativas à desinfeção das mãos, utilização de máscara e de distanciamento físico.

Por NÚCLEO REGIONAL DO CENTRO  Liga Portuguesa Contra o Cancro

Nelas.“Mercadinho de Produtos Agrícolas” solidário beneficiou mais 18 famílias

Na sequência de mais um “Mercadinho de Produtos Agrícolas” realizado no passado domingo, dia 06 de junho, agora nas antigas instalações da Federação dos Vitivinicultores do Dão, novamente com grande êxito, os Serviços Sociais da Câmara Municipal de Nelas deram continuidade à distribuição de fruta e produtos hortícolas pelas famílias mais carenciadas do Concelho de Nelas.
Nesta semana foram beneficiadas mais 18 famílias carenciadas, referenciadas no Serviço Municipal de Apoio à Economia Social da Câmara Municipal (com o apoio das Juntas de Freguesia), abrangendo 45 pessoas no total, residentes nas localidades de Nelas, Canas de Senhorim, Aguieira e Carvalhal Redondo, que receberam os 18 cabazes com diversificados produtos hortícolas e fruta.
Desde o começo desta iniciativa em 24 de maio de 2020, os Serviços Sociais da Câmara Municipal de Nelas já entregaram um total de 731 cabazes às famílias mais carenciadas do Concelho.
Na próxima semana, prosseguirá a distribuição de mais produtos hortícolas e fruta por outras famílias referenciadas nos Serviços Sociais, nos termos habituais.
Relembramos que, uma vez que já iniciaram as obras de requalificação do Mercado Municipal, o “Mercadinho de Produtos Agrícolas” passará a funcionar nas antigas instalações da Federação dos Vitivinicultores do Dão, todos os domingos, entre as 8:00 e as 12:00 horas.
Fonte: CM de Nelas

IPMA coloca Nelas,Mangualde,Viseu e Carregal do Sal em risco muito elevado

Os concelhos do distrito de Viseu que o Instituto Português de Mereologia colocou esta quarta feira,9 de junho, em alerta máximo para risco de incêndio florestal são: Viseu, Carregal do Sal, Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão, Aguiar da Beira, Vila Nova de Paiva, Sernancelhe, Moimenta da Beira, Penedono, São João da Pesqueira, Tabuaço, Armamar e Tarouca.

Greenpeace: “Tratado Mundial dos Oceanos impõe-se”

A organização ambientalista exorta à aprovação do Tratado Mundial dos Oceanos pelas Nações Unidas, em Agosto, para acabar com a degradação marinha e para proteger 30% dos oceanos até 2030.

De acordo com a Greenpeace, “as alterações climáticas, a pesca industrial, a exploração mineira submarina, as prospecções petrolíferas, a poluição e os plásticos levaram a segunda fonte de oxigénio do planeta a um estado crítico”. Lembramos que uma das apostas dos últimos anos, na Economia Portuguesa tem sido voltada para o mar, com os vastos recursos pescatórios e biodiversidade que encerra.

Pilar Marcos, responsável dos Oceanos na Greenpeace Espanha, aponta, em comunicado divulgado no Dia Mundial dos Oceanos, celebrado ontem,8 de Junho, que “os nossos oceanos estão numa espiral de morte, atingidos pelo colapso climático e pela pesca destrutiva”.

Mais de 70% dos tubarões e raias desapareceram nos últimos 50 anos e quase 60% dos pinguins-de-face-manchada (Pygoscelis antarcticus) da Antárctica desapareceu. Pelo menos 59,9% das populações de peixes avaliadas estão a ser exploradas para lá do seu rendimento máximo sustentável.

Todos os anos, mais de 500.000 toneladas de pequenos peixes são capturados ao largo da África ocidental para alimentar a indústria da aquacultura e para suplementos dietéticos, cosméticos e para produtos alimentares para animais domésticos. Mas “este pescado é essencial para manter a segurança alimentar de mais de 33 milhões de pessoas em países como a Mauritânia, o Senegal e a Gâmbia”, sublinha a Greenpeace.

As ameaças surgem em todas as frentes. A cada segundo estima-se que mais de 200 quilos de lixo vão parar aos oceanos; 80% vem de terra. Das 626 baleias-francas analisadas no Atlântico Norte, 83% tinham sinais de interação com plásticos.

Uma expedição do navio Arctic Sunriseda Greenpeace, que durou três semanas em Fevereiro deste ano, testemunhou a devastação causada pelas redes de deriva no oceano Índico. Sete navios criaram duas paredes destas redes – arte de pesca proibida na União Europeia – com mais de 33 quilómetros de comprimento; o equivalente a 2.357 autocarros, um atrás do outro. “O impacto da pesca com redes de deriva com captura acidental de cetáceos no Índico supõe um total acumulado de 4,1 milhões de golfinhos mortos em redes, entre 1950 e 2018”.

“O Dia Mundial dos Oceanos deveria ser uma celebração. Mas sinceramente, se os líderes mundiais não actuarem já para os proteger, este dia vai tornar-se numa recordação do que os oceanos já não são”, advertiu Pilar Marcos. “Desde os recifes de coral, às espécies em perigo de extinção ou às grandes áreas sem oxigénio dos nossos mares, tudo nos mostra níveis de saúde realmente preocupantes.” “O sistema marinho mostra claros sinais de esgotamento.”

Por isso, a Greenpeace pede um tratado geral para proteger a vida marinha no alto mar. “É fundamental que os Governos estabeleçam este ano um Tratado Mundial dos Oceanos nas Nações Unidas, o que poderia levar à criação de santuários oceânicos em todo o mundo, livres de actividades humanas devastadoras.”

E apesar de mais de 70 países se terem comprometido a proteger pelo menos 30% dos oceanos até 2030, estes continuam sem aprovar o Tratado.

Em Agosto, os Governos deverão reunir-se nas Nações Unidas para chegar a acordo sobre o Tratado Mundial dos Oceanos. “Pedimos-lhes que tratem esta emergência com a ambição que ela exige e que não percam esta oportunidade para dar aos nossos oceanos a protecção de que tanto precisam.”

“O oceano pode parecer remoto, mas todos dependemos dele para o oxigénio que respiramos e milhares de pessoas dependem dele para a sua alimentação e sustento. Todos precisamos do oceano e agora mesmo ele precisa de nós.”

Formação em Nelas para Comandantes de Bombeiros da região Centro

Comandantes de Bombeiros e de Forças de Proteção Civil dos Distritos de Coimbra, Leiria, Viseu, Guarda, Castelo Branco e Aveiro realizaram ação de formação sobre máquina de rastos em Nelas.
Realizou-se em Nelas no passado dia 26 e 27 maio (e que vai repetir-se em 22 e 23 junho com outros Corpos de Bombeiros), uma ação de formação para operador de máquina de rastos com turmas de 24 elementos, sendo a parte teórica no 1.º dia, que decorreu na sala orgânica do Edifício Multiusos e a parte prática no 2.º dia, na Quinta da Cerca, com apoio da “Bulldozer” da Câmara Municipal.
Frequentaram a formação Comandos dos Bombeiros de Seia, Penalva do Castelo, S. Pedro do Sul, Tondela, Cabanas de Viriato, Folgosinho, Famalicão da Serra, S. Martinho do Porto, Benedita, Caldas da Rainha, Batalha, Estarreja, Anadia, Albergaria, Sever do Vouga, Proença a Nova, Belmonte, Vila Velha de Rodão, Covilhã, Cantanhede, Coja, Mira, Pampilhosa da Serra e elementos da Força Especial de Proteção Civil abrangendo os 6 Distritos da Região que são Coimbra, Leiria, Viseu, Guarda, Castelo Branco e Aveiro.
A ação de treino operacional permitiu desenvolver aprendizagem de procedimentos e técnicas de abordagem no combate a incêndios rurais com Máquina de Rastos.
Foram igualmente abordadas técnicas e procedimentos nas ações de consolidação e rescaldo dos perímetros dos incêndios rurais com Máquina de Rastos.
Fonte: CM de Nelas

Sinais de alarme novamente nos Hospitais Portugueses

Covid-19. Hospitais voltam a estar sob pressão: “Ontem ventilámos um doente com 27 anos”

Nuno André Ferreira/Lusa

O alerta volta a soar depois de vários hospitais terem começado a registar nos últimos dias um aumento de doentes covid internados. Muitos são jovens.

O número de internamentos está a aumentar. Os peritos pedem uma revisão urgente da matriz de risco e das etapas de desconfinamento.

O verão pode estar em risco. O alerta volta a soar depois de vários hospitais terem começado a registar nos últimos dias um aumento de doentes covid internados. Muitos são jovens e há até idosos com a vacinação completa.

In: Expresso.pt

Mangualde.Parque da Nossa Sra. do Castelo vandalizado

A Santa Casa de Mangualde fez saber ontem,7de junho,na sua página no Facebook, a situação:
A Mesa Administrativa da Santa Casa da Misericórdia de Mangualde vem por este meio expressar publicamente o seu absoluto repúdio aos atos de vandalismo e depredação do património praticados durante este fim-de-semana no parque da N. Sra. do Castelo, conforme se pode ver nas imagens que se publicam.
Destes atos foi feita participação à Guarda Nacional Republicana, que esteve no local durante a manhã a recolher provas para investigação.

ManifestaCÃO contra entrada de animais com trela no Parque Alzira Clúdio

No dia 5 de junho várias dezenas de pessoas acompanharam os seus animais de companhia para uma ação de protesto, denominada ManifestaCÃO, contra a proibição de circulação e permanência de animais com trela no Parque Alzira Cláudio, o parque urbano da vila de Carregal do Sal.

This slideshow requires JavaScript.

Esta iniciativa vem no seguimento de uma reivindicação dos cuidadores de animais domésticos e do Núcleo Concelhio de Carregal do Sal do Bloco de Esquerda que não tem sido atendida pelo Executivo Municipal liderado pelo Partido Socialista.

Nos cartazes que ali foram escritos em nome dos animais, pode ler-se: “Gostava de passear num sítio sem herbicidas!”, mensagem do Puto e do Bill; “Quero fazer amigos no parque” assinou o Eddie e outro participante escreveu “Se posso ir ao restaurante, porque não posso brincar no parque?”.

Os cartazes, que ficaram pendurados na grade do Parque, não duraram 24 horas para irem para o lixo. O Núcleo Concelhio já mostrou o seu desagrado:

Ontem protestamos de maneira pacífica. Os e as participantes, junto com os seus animais, realizaram cartazes com frases dos seus patudos. Não incomodamos o normal funcionamento do Parque e as entidades competentes foram avisadas que a iniciativa iria decorrer.

Os cartazes nem 24 horas duraram e hoje de manhã já estavam no lixo. Poderiam, muito bem, ter-nos avisado que nós iríamos retirar os cartazes sem problema nenhum.

Sabemos que incomodamos, mas são estas situações que nos tornam cada vez mais fortes.

Declarações do candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal, Hermínio Marques, que esteve presente na iniciativa:

“O centrão que tem governado este concelho ao longo dos anos, a palavra que mais gosta é o proibir”. Hermínio Marques disse que “é uma atitude persecutória, sem razão de ser, que deve ser rapidamente corrigida”, para o candidato “os animais devem poder entrar” tendo que haver consciência dos cuidadores para as boas práticas, devendo o município investir na sensibilização, em pedagogia para o comportamento dos animais e dos seus donos.

Declarações de Diego Garcia, deputado municipal do Bloco, que também esteve presente na iniciativa:

“É um resquício de políticas bolorentas que não nos interessam”. Diego Garcia, deputado municipal do Bloco de Esquerda, disse que o partido tem feito esta exigência desde a abertura do parque ao público, em 2018, tendo o presidente do município dito que levantava a proibição se o Bloco fosse recolher os dejetos dos animais.

Para Diego Garcia, este assunto não é o problema central do concelho, no entanto “é um resquício de políticas bolorentas que não nos interessam”, acrescentando que “concebem o concelho inclusivo e educador, que tenha um papel de educação ambiental e do ensino de boas práticas”.

Nota de Imprensa de Carregal Positivo (BE)

Acidente de viação em Oliveirinha (Carregal do Sal) provoca três vítimas

Ontem,7 de junho,pelas 21h44,os Bombeiros de Carregal do Sal foram alertados para uma colisão rodoviária na localidade de Oliveirinha.
Para esta ocorrência deslocamos o nosso VSAT-01, ABSC-01 e INEM-01, num total de 11 operacionais.Contamos com o apoio da GNR de Carregal do Sal, com uma viatura e 2 elementos.Deste acidente resultaram três vítimas, que depois de assistidas, foram transportadas a unidade hospitalar de Viseu, a quem desejamos rápidas melhoras”, informa a corporação na sua página no Facebook.

Covid-19.Auto agendamento acima dos 40 anos

Auto-agendamento da vacina contra a Covid-19 para maiores de 40 anos arranca ainda esta semana
Os utentes entre os 43 e os 44 anos, inclusive, já podem agendar a vacina contra a Covid-19, mas só “terão vaga a partir de dia 21 de junho”. Agendamento para maiores de 40 arranca esta semana.
Aplataforma de auto-agendamento da vacina contra a Covid-19 permite, a partir desta segunda-feira, a inscrição dos utentes com 43 ou mais anos. No entanto, a “esmagadora maioria” das pessoas entre os 43 e os 44 anos, inclusive só “terão vaga a partir de dia 21 de junho”, confirmou fonte oficial da task force ao ECO. Ainda esta semana arrancará o agendamento para quem tem mais de 40.
Esta informação consta já na página do Governo dedicada à Covid-19. Trata-se, portanto, de um alargamento desta plataforma, que vai permitir o acesso a um universo ainda mais abrangente de cidadãos.
A partir desta segunda-feira, os cidadãos entre os 43 e os 44 anos, inclusive, podem agendar a vacina contra a CovidFonte: Serviços Partilhados do Ministério da Saúde
No final da semana passada, esta possibilidade tinha sido alargada às pessoas entre os 45 e os 49 anos, inclusive. Contudo, na altura, fonte oficial da task force confirmou ao ECO que os utentes destas faixas etárias só terão vaga a partir de 14 de junho. Assim, a task force esclarece também ao ECO, que no caso da “esmagadora maioria” dos utentes entre os 43 e os 44 anos “só terão vaga a partir de 21 de junho”.
Com a maior disponibilidade de vacinas, a task force estima que o auto-agendamento para as pessoas com mais de 40 anos arranque ainda esta semana. Ao mesmo tempo, já tinha sido anunciado que se prevê que os maiores de 30 anos comessem a ser convocados a 20 de junho.
A plataforma de auto-agendamento foi lançada a 23 de abril, mas numa fase inicial era apenas destinada aos maiores de 65 anos, tendo sido progressivamente alargada às diversas faixas etárias por ordem decrescente. Esta plataforma permite que as pessoas possam escolher o ponto de vacinação em que pretendem ser vacinados. Além disso, podem também escolher as datas que lhes são sugeridas e caso não exista vaga, optarem por ficar em lista de espera ou até escolherem outro ponto de vacinação.
Desde que arrancou a campanha de vacinação em Portugal, já foram administradas seis milhões de doses em território nacional, das quais cerca de 3,8 milhões correspondem a primeiras doses (40% da população) e cerca de 2,2 milhões a segundas doses (22% da população), segundo revelou o Sistema Nacional de Saúde (SNS), este domingo.