ABC de Nelas.Jogos do fim de semana

SÁBADO, 26 JUNHO

 

FUTSAL JUVENIS

Torneio Complementar (7ª jornada)

ABC de Nelas – Atitudes Traquinas

10:30H – Pavilhão Municipal de Nelas

 

FUTSAL INICIADOS

Torneio Nacional Sub-15 (2ª jornada)

CRP Ribafria – ABC de Nelas

17:00H – Pavilhão Ext. Coop. de Benedita

 

FUTSAL BENJAMINS

Torneio Complementar (6ª jornada)

ABC de Nelas – FCLMG-FC Lamego

18:00H – Pavilhão Municipal de Nelas 

 

DOMINGO, 27 JUNHO

 

FUTSAL JUNIORES

Torneio Complementar (7ª jornada)

ABC de Nelas – Gigantes de Mangualde

10:30H – Pavilhão Municipal de Nelas

 

FUTSAL INICIADOS

Torneio Complementar (7ª jornada)

Atitudes Traquinas – ABC de Nelas

10:30H – Pavilhão Municipal de São Martinho de Mouros

Caminhada noturna contra o cancro em Carregal do Sal

CAMINHADA “DOU MAIS TEMPO À VIDA” NOTURNA
Concentração às 21h de amanhã,26 de junho, na antiga Escola Primária de Pinheiro.
Inscrições Limitadas via:
– E-mail: [email protected] (indicação do nome, n.º de contribuinte, data de nascimento e se vão em grupo – no caso, indicar o nº de pessoas)
– Telemóvel: 963236014 (Gonçalo Borges)

Valor: 5€ (inclui t-shirt, água e peça de fruta), a reverter para a Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Centro.

Ciclismo.Iúri Leitão lidera Volta ao Alentejo

A Equipa Continental UCI Tavfer-Measindot-Mortágua completou hoje a sua participação na 2a Etapa da 38a Volta ao Alentejo, uma ligação de 195,5 quilómetros entre Almodôvar e Sines. Etapa que correu na perfeição para a equipa, onde Iúri Leitão venceu de forma autoritária e é também o novo camisola amarela desta 38a Volta ao Alentejo.

A etapa, a mais longa da competição, ficou marcada por uma fuga de 3 elementos, que rolou até aos últimos 25 quilómetros. Aí, o pelotão aumentou a sua velocidade na perspetiva de mais uma chegada ao sprint, que viria mesmo a acontecer na chegada a Sines.

A equipa durante toda a etapa fez um grande trabalho, levando sempre Iúri leitão bem colocado para que ele pudesse ter todas as condições de poder discutir mais uma etapa. Trabalho de aproximação foi bastante bom por parte da equipa, e na longa reta de Sines, Iúri Leitão venceu tudo e todos com grande autoridade e levantou os braços. Esta foi uma das vitórias mais importantes da sua carreira, bem como uma das vitórias mais importantes para a equipa.

Vitória esta que lhe permitiu também ascender à primeira posição da Classificação Geral, Iúri Leitão é agora o novo Camisola Amarela desta 38a Volta ao Alentejo. Para além desse feito, Iúri Leitão é também o líder da Classificação por Pontos. Um dia memorável para toda a estrutura, patrocinadores e para todos aqueles que sempre acreditaram neste projeto.

Iúri leitão no final era claramente um homem feliz “Esta é claramente uma vitória de todos, que fizeram um grande trabalho e eu limitei-me a fazer o meu melhor no sprint final. Estou muito contente e esta vitória é de toda a equipa sem dúvida.”

Amanhã partimos de amarelo para a 3a Etapa desta 38a Volta ao Alentejo, com mais uma etapa plana, de 173,1 quilómetros, entre Alcácer do Sal e Mora.

Classificação Etapa
Almodôvar – Sines: 195,4 Kms
1.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), 5h11m18s 22.o Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt
43.o Joaquim Silva (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt 46.o Tiago Antunes (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt 47.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt 61.o Ángel Sanchez (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt

Velo Clube do Centro, Rua da Ponte, 26, Povoinha. 3450-450 Mortágua
Tlm: 918754986 – 911952447 | Tlf: 231921740 | @: [email protected]

PRESS RELEASE

105.o Pedro Paulinho (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 2m46s

Classificação Geral

1.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), 9h59m50s 35.o Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt
51.o Joaquim Silva (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt 52.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt

53.o Tiago Antunes (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt
83.o Ángel Sanchez (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 15s 93.o Pedro Paulinho (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 2m59s

Classificação por Pontos

1.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), 45 pts

Classificação Geral por Equipas

1.o Euskaltel – Euskadi, 29h59m30s 10.o Tavfer-Measindot-Mortágua, mt

Volta ao Alentejo:Iúri Leitão vice líder

A Equipa Continental UCI Tavfer-Measindot-Mortágua iniciou hoje a sua participação na 38a Volta ao Alentejo, com uma etapa maioritariamente plana, de 193,7 quilómetros, de Reguengos de Monsaraz até Beja.

A equipa partiu para esta etapa com um objetivo claro, o de levar Iúri leitão nas melhoras condições para que ele pudesse disputar o sprint final em Beja. A etapa foi marcada por uma fuga de 5 elementos, que esteve sempre controlada pelo pelotão, onde a margem nunca ultrapassou os 3 minutos.

A equipa ficou concentrada em levar Iúri Leitão e os restantes líderes bem colocados durante toda a etapa e foi já na fase final, com um sprint em perspetiva que aumentou a tensão no pelotão. A equipa fez um excelente trabalho de aproximação, onde Tiago Antunes levou Iúri Leitão até às últimas centenas de metros.

A cerca de 300 metros, Iúri Leitão apercebendo-se de uma hesitação dos pelotão, arrancou pelo lado direito com a meta em vista. Um sprint muito longo, mas onde o nosso ciclista seguiu sempre na dianteira até os últimos 25 metros, onde acabou por ser ultrapassado em cima do risco de meta pelo espanhol Juan José Lobato (Euskaltel- Euskadi).

Uma vez mais um sprint de grande nível de Iúri Leitão, que demonstrou que continua em grande nível de forma. Sabor agridoce no final desta primeira etapa, mas com a sensação que todos deram o seu melhor e que haverá mais oportunidades. Para já, um muito bom início de prova para toda a equipa.

Amanhã nova etapa muito longa, serão 195,5 quilómetros com partida em Almodôvar e chegada em Sines, com as últimas centenas de metros algo sinuosas.

Classificação Etapa
Reguengos de Monsaraz – Beja: 194,4 Kms
1.o Juan José Lobato (Euskaltel-Euskadi), 4h48m32s
2.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt
52.o Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt
60.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt 61.o Joaquim Silva (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt 64.o Tiago Antunes (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt 85.o Pedro Paulinho (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 13s

Equipa Continental UCI Tavfer-Measindot-Mortágua disputa a Volta ao Alentejo

A Equipa Continental UCI Tavfer-Measindot-Mortágua sem tempo para descansar, volta à competição esta quarta feira com a 38a Volta ao Alentejo – Grande Prémio CMTV, prova que se realiza de 23 a 27 de junho.

Foi dado a conhecer um percurso semelhante ao das últimas edições, com a maioria das etapas vocacionada para sprinters e com uma jornada dupla, ao sábado, que inclui uma curta etapa de montanha e um contrarrelógio individual também pouco extenso.

As duas etapas mais longas são as primeiras. Na abertura, dia 23, o pelotão rola entre Reguengos de Monsaraz e Beja, com uma chegada que se prevê para velocistas, depois de percorridos 194,5 quilómetros. Um dia mais tarde a viagem terá 195,5 quilómetros, unindo Almodôvar a Sines, num trajeto que, em dias de vento, propicia espectáculo e diferenças significativas de tempo.

Segue-se uma tirada de 173,1 quilómetros entre Alcácer do Sal e Mora, na qual o protagonismo também é apontado aos homens rápidos. No dia seguinte, 26 de junho, chega a jornada dupla e potencialmente decisiva da prova. De manhã, o pelotão pedala entre Monforte e Castelo de Vide. O itinerário, com 85 quilómetros, inclui as subidas de Cabeço de Mouro, Monte Paleiros e Senhora da Penha, proporcionando terreno para os trepadores mexerem com a corrida. Na tarde do mesmo dia chega o já tradicional contrarrelógio de Castelo de Vide. Apenas 8,4 quilómetros, mas com a subida da Senhora da Penha no trajeto.

O final de festa acontecerá na Praça do Giraldo, Évora, uma chegada sempre técnica, que, em 2021, será alcançada após 162,9 quilómetros a pedalar desde Portalegre.

Para esta prova alinhamos com 7 ciclistas e são eles: Pedro Paulinho, Joaquim Silva, Ángel Sanchez, Pedro Pinto, Gaspar Gonçalves, Iúri leitão e contamos com o regresso de Tiago Antunes, que retorna à competição após um mês e meio de paragem por lesão.

Em antevisão, o diretor desportivo adjunto Xavier Silva afirma que “Vamos para esta prova com a ambição de vencer etapas mas também com um Top-5 na Classificação Geral na nossa mira. Sabemos que é uma prova que tem 3 etapas propícias para chegadas ao sprint e contamos com o Iúri Leitão em boa forma que pode estar na discussão das mesmas. O Joaquim Silva e Gaspar Gonçalves serão os nossas armas para a Classificação Geral, eles que também estão em boa forma. De salientar também o regresso de Tiago Antunes que volta após um período de paragem competitiva para recuperar da lesão da Volta ao Algarve e vamos ver em que ponto se encontro, mas o mais importante nesta fase é recuperar o ritmo competitivo.”.

Pedro Pinto audaz termina Campeonato Nacional às portas do Top-10

A Equipa Continental UCI Tavfer-Measindot-Mortágua esteve presente no Campeonato Nacional de Fundo para a categoria de Sub23, prova onde contávamos apenas com a presença de Pedro Pinto, o nosso único Sub23 português.

Prova de 170,5 quilómetros que contou com uma volta inicial de cerca de 80 quilómetros e depois mais 4 voltas a um circuito de cerca de 20 quilómetros em Castelo Branco. Com cerca de 30 quilómetros percorridos, Pedro Pinto integrou uma fuga de 5 elementos, um grupo forte com alguns dos candidatos à vitória final, e onde Pedro Pinto esteve bem atento e conseguiu acompanhar o seu ritmo.

Este grupo rolou na frente da corrida durante largos quilómetros onde as diferenças situavam-se sempre perto dos dois minutos. Um grupo pequeno que fez com que Pedro Pinto tivesse acumulado algum desgaste, relembrando sempre que era o único elemento da nossa equipa em prova.

Conforme as voltas iam passando, o grupo da frente ia perdendo unidades e alguns ciclistas também encostavam vindos de trás. Já na última volta, Pedro Pinto já bastante desgastado não foi capaz de seguir no grupo da frente e viria a ser alcançado pelo pelotão, também ele com muito poucos elementos.

No final a vitória viria a sorrir a Pedro Andrade (Hagens Berman Axeon) e Pedro Pinto viria no grupo principal na 11a posição. Uma das mostras da grande dureza desta prova foi que alinharam cerca de 90 corredores e apenas 18 ciclistas a terminaram. Foi uma grande prova de Pedro Pinto, que mesmo sabendo que não tinha colegas de equipa, não teve medo de arriscar e intrometeu-se nos grupos da frente da corrida, tendo seguido nela durante muitos quilómetros.

Amanhã corre-se o Campeonato Nacional de Fundo na categoria de Elites, uma prova de 192,2 quilómetros, onde contamos com a participação de 5 ciclistas, Pedro Paulinho, Rui Carvalho, Joaquim Silva, Gaspar Gonçalves e Iúri leitão.

Classificação Etapa
Castelo Branco – Castelo Branco: 170,5 Kms
1.o Pedro Andrade (Hagens Berman Axeon), 4h12m35s 11.o Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 4m45s

Prestação sólida no Campeonato Nacional de Contra Relógio

A Equipa Continental UCI Tavfer-Measindot-Mortágua iniciou hoje a sua participação nos Campeonato Nacionais, hoje com a prova de Contra Relógio numa extensão de 30, 5 quilómetros em Vila Velha de Ródão.

Na prova de Sub23 contávamos apenas com a participação de Pedro Pinto. De entre os 22 participantes, Pedro alcançou a 7a posição com o tempo de 41m48s, registando assim mais 2m08s do que o vencedor Fábio Fernandes (Efapel). Um bom registo do nosso jovem ciclista que tem vindo a melhorar de ano para ano nesta vertente do Contra Relógio.

Já nos Elites contávamos com a participação de Gaspar Gonçalves e Joaquim Silva que se bateram também muito bem. O vencedor foi João Almeida (Deceuninck-Quick Step) venceu por larga margem. Gaspar Gonçalves foi o 7o classificado gastando mais 3m17s do que o vencedor e Joaquim Silva viria a terminar logo a seguir na 8a posição, a 4m22s.

Uma boa prestação dos nossos ciclistas e um bom início de Campeonatos Nacionais. Amanhã terá a lugar a Prova de Fundo de Sub23 onde vamos contar com a participação de pedro Pinto. Serão cerca de 170 quilómetros que terão início às 14:30h.

Classificação Contra Relógio
Vila Velha de Ródão – Vila Velha de Ródão: 30,5Kms Sub23
1.o Fábio Fernandes (Efapel), 39m45s
7.o Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 2m03s

Elites

1.o João Almeida (Deceuninck-Quick Step), 36m20s
7.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 3m17s 8o Joaquim Silva (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 4m22s

Estala o verniz no CF Carregal do Sal. Comunicado da direção cessante

Clube de Futebol de Carregal do Sal

Comunicado da Direcção cessante

Em face do ruído que surgiu subitamente quanto à não continuidade da actual Direcção cessante do Clube de Futebol de Carregal do Sal, faz a mesma saber o seguinte:

1. Após o anterior Presidente da Direcção do Clube, Gonçalo Abrantes, há 4 anos atrás, ter manifestado a intenção de sair da Direcção do Clube, os restantes membros da Direcção manifestaram também vontade de sair, o que acabou por não acontecer porque, entretanto, aquele convidou o actual Presidente, Paulo Catalino, para assumir a Direcção, tendo a equipa então formada assumido o compromisso com o Clube por mais 2 anos.

2. Foram prioridades e objectivos assumidos pela Direcção em Junho de 2017:

– Encontrar melhores condições de habitabilidade e alimentação dos atletas, custeando grande parte das respectivas despesas, tais como rendas e alimentos;

– Realizar obras de remodelação nas infra-estruturas de apoio à actividade desportiva, por forma a converter as duas salas anteriormente utilizadas como dormitórios numa sala de reuniões e numa sala para uso das camadas de formação; remodelar o espaço que era apelidado de “cozinha” e dotá-lo das condições de higiene e salubridade necessárias; remodelar o bar do clube, dotando-o também das condições de conforto, higiene, segurança necessárias, e que não existiam; remodelar a lavandaria e a zona técnica para arrumação do material das camadas jovens, cujos espaços se encontravam degradados e eram exíguos; remodelar as casas de banho, que se encontravam em condições deploráveis, não reunindo as mínimas condições de higiene, sendo impensável que as mesmas fossem utilizadas por quem que seja;

– Aquisição de diverso mobiliário de escritório, sobretudo para a criação da sala da formação das camadas jovens e sala de reuniões, que não existiam até então, dotando-as de secretárias, mesas, estantes, cadeiras, impressora e computador;

– Aquisição de novos equipamentos para a sala de tratamentos, utilizados na reabilitação física de forma a permitir uma melhor performance dos atletas, evitando assim custos acrescidos e a contratação de serviços externos;

– Aquisição de diversa maquinaria nova necessária para tratar dos equipamentos desportivos utilizados pelos atletas, como máquinas de lavar e secar roupa, o que até então era assegurado por máquinas velhas e obsoletas, que necessitavam de reparações constantes, com custos para o Clube e que perturbaram o normal funcionamento da estrutura;

– Aquisição dos electrodomésticos necessários para equipar a cozinha, nomeadamente frigorífico, micro-ondas, fogão, exaustor, esquentador, móveis, banca e TV, evitando-se assim os custos das reparações constantes e do normal funcionamento do Clube.

3. Tudo isto com vista a melhoria das condições das infra-estruturas e assim dignificar e potenciar a prática desportiva dos nossos cerca de 150 jovens atletas. O que foi conseguido!

4. Foi também objectivo da Direção investir na aquisição de LEDs para os holofotes do estádio, o que se conseguiu a expensas próprias e com o apoio do IPDJ, permitindo diminuir em cerca de 50% o consumo energético e o valor das contas, situação que aproveitou não apenas a Direcção cessante, mas também as vindouras, e que constituiu um passo importante na protecção do nosso meio ambiente.

5. Todas estas medidas, trabalhos e aquisições, absolutamente essenciais e indispensáveis a qualquer associação com a dimensão do Clube de Futebol de Carregal do Sal, e em pleno século 21, comportaram, naturalmente, gastos na ordem dos 50 mil euros.

6. O que foi possível graças aos apoios prestados pelo IPDJ (que custearam uma parte dos investimentos realizados), bem como a patrocínios de entidades privadas, tudo perfazendo cerca de 30 mil euros, tendo o Presidente do Clube emprestado o valor residual de 18.800 mil euros (estando actualmente em dívida 15.000,00 €), o que o clube muito agradece, já que o fez de forma gratuita (sem juros) e sem prazo convencionado.

7. Pois, não é normal alguém emprestar dinheiro, neste caso a um Clube, para que o mesmo possa honrar os seus compromissos, e que em vez de ser agraciado com esse gesto nobre, só ao alcance de muitos poucos, seja, pelo contrário, apontado como um agiota malfeitor, que apenas pretende protagonismo e destruir o clube.

8. Em fevereiro 2019, o Sr. Rogério Abrantes, na qualidade de Presidente da Câmara Municipal de Carregal do Sal, sabendo de antemão que a Direcção não tinha intenção de continuar em funções, deslocou-se às instalações do Clube e solicitou um esforço extra à equipa de então para cumprir mais um mandato de 2 anos, de forma a colaborar e acompanhar as obras da nova bancada e balneários do clube.

9. Curiosamente, nessa altura, com as obras realizadas e equipamentos já adquiridos, não foram lançadas à Direcção quaisquer acusações de má gestão, antes pelo contrário, houve sim reconhecimento pelo trabalho realizado, tendo inclusive o Sr. Rogério Abrantes sugerido à Direcção que dirigisse à autarquia um pedido de apoio financeiro, através da medida 6 do regulamento das associações, para ajudar na comparticipação do investimento feito até então. O que a Direcção fez, mas não teve qualquer tipo de acolhimento pela autarquia.

10. Estranha-se que 2 anos volvidos desde então, e depois de se ter melhorado substancialmente o activo do Clube e bem assim as condições para a prática desportiva dos atletas, se venha atirar areia para os olhos dos sócios, desconhecendo-se as reais e verdadeiras intenções de tal comportamento, e percebendo-se que o que está em causa não é o futuro do Clube.

11. O Clube de Futebol de Carregal do Sal sempre teve, ao longo dos anos, passivo, e assim aconteceu também no tempo das Direcções anteriores, apenas com os custos inerentes às equipas seniores e sem qualquer obra visível.

12. Ademais, cumpre esclarecer que o Clube de Futebol de Carregal do Sal não apresenta actualmente qualquer dívida a fornecedores, treinadores, atletas, Finanças, Segurança Social, Associação de Futebol de Viseu, GNR ou a qualquer outra entidade com quem se relaciona.

13. O Clube de Futebol de Carregal do Sal tem obra realizada e visível nas suas instalações, que em muito valorizam e dignificam o Clube, os sócios, os atletas e toda a comunidade de Carregal do Sal. Obra essa que, infelizmente e dada a simplicidade da contabilidade do Clube, não se encontra reflectida nas contas, como incremento patrimonial de grande valor.

14. A autarquia, em face do investimento que foi feito no Clube, poderia e deveria ajudar a financiar as obras e os melhoramentos que aqui foram realizados, tanto mais que ainda está em vigor um contrato de comodato celebrado entre o Clube e o Município de Carregal do Sal, no qual se encontra prevista a obrigação da autarquia proceder a todos os trabalhos de reparação e manutenção do estádio, sendo certo que este Clube nunca recusou a cedência das suas instalações a outras colectividades do concelho.

15. A autarquia podia e deveria ter apoiado as obras imprescindíveis do Clube, como fez transparecer que iria fazer no dia em que solicitou que esta Direcção continuasse à frente dos seus destinos. Podia e deveria ter atribuído ao Clube a verba relativa ao subsídio da época 2020/2021 na sua totalidade, como fez com outras associações do concelho relativamente ao ano de 2020, mesmo não tendo realizado a totalidade das suas actividades nesta época pandémica, como, aliás, o fez com as restantes associações, exceptuando o Clube de Futebol de Carregal do Sal.

16. Podia ter feito a aquisição de um terreno propriedade do Clube, que ficou descontinuado com a abertura do novo arruamento, que a autarquia referiu ter interesse para um futuro espaço de lazer, em complemento de uma futura urbanização da área envolvente. Apesar da insistência informal e formal no mesmo, e sem prejuízo da decisão dos sócios, que ainda seria necessário obter em Assembleia Geral, fomos recentemente informados pela autarquia que o negócio carecerá da realização de uma avaliação a efectuar ao terreno, e ficará para momento oportuno.

17. A Direcção cessante tinha previsto sair em 2019, ficou mais um mandato a pedido do Sr. Presidente de Câmara.

18. A Direcção cessante informou em devido tempo que não se recandidataria e, por isso, não entende porque é que apenas o Presidente da Direcção tinha de fazer pontes para encontrar nova direcção, esquecendo o Sr. Presidente da Mesa da Assembleia, Vasco Jorge, que o esforço deve ser colectivo, inclusive da sua pessoa, dado ser essa uma das suas atribuições e à semelhança do que já fez no passado, nessa mesma qualidade.

19. Esta Direcção, sabendo que a maioria dos elementos não iria continuar para além do ano de 2021, desde o início do seu mandato começou por fazer/estabelecer pontes, atribuindo as funções que tipicamente estavam confiadas ao núcleo duro da Direcção a outras pessoas do staff do Clube e de Direcções anteriores, mas que neste momento também não se encontram disponíveis para continuar.

20. A Direcção lamenta que pessoas com grandes responsabilidades com o Clube, ao invés de estarem gratos e incentivar a participação dos sócios na gestão do clube, sejam aqueles que, infelizmente, agora mais têm contribuído para o vazio directivo de uma colectividade importante e imprescindível para o nosso Concelho.

21. Lamenta ainda esta Direcção o comunicado que o Sr. Presidente da Mesa da Assembleia fez publicar nos meios de comunicação social do Município de Carregal do Sal, sem antes dar conhecimento do mesmo à Direcção cessante e ao Conselho Fiscal, como também não deu conhecimento aos restantes elementos da Mesa com quem foi eleito, actuando de forma singular, e sem cuidar de utilizar os meios do próprio Clube para divulgar aquele comunicado.

Carregal do Sal, 16 de Junho de 2021.

A Direcção Cessante

Equipa Continental UCI Tavfer-Measindot-Mortágua disputa os nacionais

A Equipa Continental UCI Tavfer-Measindot-Mortágua volta à competição de 18 a 20 de junho, com os Campeonatos Nacionais que se disputam em Vila Velha de Ródão e Castelo Branco. Na sexta feira serão atribuídos os títulos de Campeão Nacional na vertente de Contra Relógio Individual, enquanto que as provas de fundo estarão reservadas para sábado e domingo.

Sexta feira as provas de Contra Relógio Individual disputam-se em Vila Velha de Ródão. Os Sub23 e os Elites irão percorrer o mesmo percurso, numa distância de 30,5 quilómetros. Para esta prova iremos contar com três ciclistas, Pedro Pinto nos Sub23 e Gaspar Gonçalves e Joaquim Silva, marcam a presença na prova de Elites. A partida da prova de Sub23 está marcada para as 12h enquanto que os Elites partirão às 13h.

Sábado será dia da Prova de Fundo Sub23, onde novamente contamos com a participação de Pedro Pinto, o único Sub23 português da equipa. Pela frente os ciclistas irão ter 170,5 quilómetros são numa primeira fase corridas numa volta inicial e depois terão que completar mais 4 voltas a um circuito de cerca de 20 quilómetros.

No Domingo serão os Elites a entrar em prova e terão pela frente um percurso de 192,2 quilómetros. Haverá uma volta inicial e depois terão que cumprir mais 5 voltas num circuito de cerca de 20 quilómetros. Nesta prova vamos estar representados por 5 ciclistas, são eles Gaspar Gonçalves, Joaquim Silva, Pedro Paulinho, Iúri leitão e Rui Carvalho. De fora ficam Tiago Antunes e Francisco Morais, ambos a recuperar de lesões.

Em antevisão, o diretor desportivo adjunto Xavier Silva afirma que “Os campeonatos nacionais são sempre uma prova bastante especial, que todos querem vencer. Vamos para estas provas com ambições altas de conseguir chegar às medalhas e mesmo a uma camisola de Campeão Nacional. A equipa está bem e queremos dar seguimento à maré de bons resultados que temos alcançado nas últimas provas.”

Autarquia de Mangualde promove Férias Desportivas de Verão

O Município de Mangualde, entre os dias 5 a 30 de julho, irá promover mais uma edição das Férias Desportivas de Verão destinadas a crianças e jovens com idades compreendidas entre os 8 e os 14 anos de idade, que têm como objetivo promover a ocupação saudável dos tempos livres dos jovens no período de férias escolares, através da prática de atividades lúdico-formativas.

O programa das Férias Desportivas de Verão irá compreender atividades desportivas, atividades aquáticas, praia, Live Beach e muito mais, assegurando sempre a segurança de todos os envolvidos.

A iniciativa será de períodos semanais, tendo início à segunda-feira e terminando à sexta-feira, sendo o horário das 9h às 17h30. As atividades previstas no programa desenrolar-se-ão nas instalações desportivas municipais, noutros espaços igualmente com condições para a prática desportiva, ou enquadrados nas atividades.

As inscrições deverão ser realizadas através do preenchimento de um formulário que estará disponível nas Piscinas Municipais de Mangualde, pelo e-mail [email protected] ou contactando 232 619 820. O regulamento desta iniciativa poderá ser consultado em www.cmmangualde.pt.

PERÍODO DE INSCRIÇÕES:

Semana de 05 a 09 julho – inscrições até 25 de junho

Semana de 12 a 16 julho – inscrições até 02 de julho

Semana de 19 a 23 julho – inscrições até 09 de julho

Semana de 26 a 30 julho – inscrições até 16 de julho

PREÇÁRIO:

42,30€ p/semana- incluindo almoço e lanche – (9h às 17h30)

Baja: Tiago Santos segundo classificado em Badajoz

Tiago Santos, piloto Baja (Todo o Terreno),natural de Nelas, terminou a Baja TT Dehesa Extremadura na segunda posição.

O piloto entrou para a primeira prova do campeonato da Europa de Bajas, que se disputou em Badajoz, Espanha, para defender o título alcançado no ano passado
Tiago Santos chegou a terminar o SS3 na primeira posição, no entanto, um erro de navegação fez com que fosse penalizado em 15 minutos, atirando o piloto de Nelas para o segundo lugar no final da prova.

Este resultado acaba por ser positivo para Tiago Santos, que foi apenas batido pelo veterano Mário Patrão, que fez valer toda a sua experiência nesta prova.

ABC de Nelas:Resultados Futsal e Andebol

SÁBADO, 12 JUNHO

 

FUTSAL JUVENIS

Torneio Complementar (5ª jornada)

Viseu 2001 03 – 03 ABC de Nelas

11:00H – Pavilhão Cidade de Viseu

FUTSAL INFANTIS

Torneio Complementar (4ª jornada)

FCLMG-FC Lamego 04 – 05 ABC de Nelas

18:00H – Pavilhão Desportivo Álvaro Magalhães – Lamego

DOMINGO, 13 JUNHO

 

ANDEBOL INICIADAS

Torneio Regional (5ª jornada)

ACOF 17 – 06 ABC de Nelas

15:00H – Pavilhão de Arcozelos das Maias

 

FUTSAL INICIADOS

Torneio Complementar (5ª jornada)

Viseu 2001 05 – 01 ABC de Nelas

16:00H – Pavilhão Cidade de Viseu

 

FUTSAL JUNIORES

Torneio Complementar (5ª jornada)

Gigantes de Mangualde 00 – 07 ABC de Nelas

17:00H – Pavilhão Municipal de Mangualde

Mauricio Moreira (Efapel) venceu o GP Douro Internacional

A Equipa Continental UCI Tavfer-Measindot-Mortágua terminou ontem a sua participação no GP Douro Internacional, com uma etapa de 148 quilómetros que ligou Tabuaço a Lamego. Mais uma vez a equipa esteve na discussão da etapa até ao último metro, Iúri Leitão foi o 2o classificado no sprint final, apenas batido por Tomas Contte (Louletano).

Etapa toda ela muito bem disputada sempre em ritmo intenso, mas seria um pelotão compacto que fazia a aproximação a Lamego, onde a chuva marcou presença. Iúri Leitão já nos últimos metros partiu no encalço de Tomas Contte mas ficou a escassos 2 segundos de alcançar aquele que viria a ser o vencedor da etapa. Mais um final de etapa de grande nível do nosso sprinter, que nesta prova fez dois segundos lugares e alcançou a vitória na 2a Etapa.

Grupo principal que viria a chegar bastante fracionado devido à chuva e às características da chegada, Joaquim Silva chegou numa posição que lhe permitiu manter o seu 4o lugar na Classificação Geral, marcando assim mais um bom resultado em provas por etapas, uma constante ao longo desta temporada.

Gaspar Gonçalves saiu vencedor da Classificação das Metas Volantes e foi diante do seu público na sua terra natal que recebeu a Camisola Laranja, sendo coroado assim o vencedor desta Classificação.

Quatro dias de competição a um grande nível por parte de toda a equipa, reflexo disso são os resultados alcançados, uma vitória de etapa, dois segundos lugares, um terceiro, 4o lugar na Classificação Geral e vitória na Classificação das Metas Volantes. Muito bons indicadores demonstrados pela equipa nestes quatro dias de competição.

No final, o nosso diretor desportivo Hélder Miranda mostrava-se claramente satisfeito “Corremos muito bem e os resultados acabam por falar por si. Pena no dia de hoje não termos conseguido a vitória na etapa, foi algo que procuramos e que nos podia ter garantido também a camisola verde. Ainda assim saímos muito satisfeitos com o que foi alcançado nesta prova com muito boas perspetivas para as seguintes.”

A próxima competição da Tavfer-Measindot-Mortágua serão os Campeonatos Nacionais que se disputam de 18 a 20 de Junho em Castelo Branco.

PRESS RELEASE

Classificação 5a Etapa
Tabuaço – Lamego: 148 kms
1.o Tomas Contte (Louletano – Loulé Concelho), 3h29m45s
2.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 2s
14.o Joaquim Silva (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 25s
33.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 1m09s 52.o Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 7m08s
66.o Ángel Sanchez (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 16m07s

Classificação Geral

1.o Mauricio Moreira (Efapel), 12h42m29s
4o Joaquim Silva (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 1m06s
21.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 3m26s
37.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 21m47s 50.o Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 33m54s
56.o Ángel Sanchez (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 46m56s

Classificação Metas Volantes

1.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), 9 pts

Classificação por Pontos

2.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), 104 pts

Classificação Geral por Equipas

1.o Radio Popular/Boavista, 38h09m03s 8.o Tavfer-Measindot-Mortágua, a 14m35s

Atletismo Adaptado:Cristiano Pereira é campeão do mundo nos 5000mts

O atleta natural do concelho de Nelas (Lapa do Lobo), corre pela Casa do Povo de Mangualde. Cristiano Pereira venceu a prova dos 5000 metros no Campeonato do Mundo de Atletismo VIRTUS. O feito foi alcançado hoje,13 de junho, na Polónia.

Competindo no Mundial de Atletismo Adaptado,Cristiano já tinha conquistado a medalha de bronze, na passada quarta-feira, 9 de junho, nos 1500 metros.

Iúri Leitão vence de forma autoritária em Miranda do Douro

A Equipa Continental UCI Tavfer-Measindot-Mortágua disputou hoje a 2a Etapa do Grande Prémio Douro Internacional, uma ligação de 144,7 quilómetros que uniram Carrazeda de Ansiães e Miranda do Douro. Após um excelente trabalho de toda a equipa, Iúri leitão rematou da melhor maneira, alcançando a sua primeira vitória como profissional e também a primeira vitória em etapas para a equipa esta temporada.
Etapa toda ela corrida a boa velocidade onde a equipa tinha apenas um objetivo, levar o pelotão compacto até Miranda do Douro e fazer com que Iúri Leitão chegasse nas melhores condições para levar de vencida esta etapa.
Pelo meio, Gaspar Gonçalves aproveitou para cimentar a sua liderança na Classificação das Metas Volantes, venceu a contagem do dia e aumentou a sua liderança. No final subiu ao pódio para envergar a Camisola Laranja.
Equipa que fez um trabalho incansável durante toda a etapa, na perseguição da fuga que viria a ser anulada já nos derradeiros quilómetros. Chegada sinuosa a Miranda do Douro onde Iúri Leitão entrou na reta da meta já com vantagem e levantou os braços confortavelmente com cerca de 10 metros de avanço para o segundo classificado. Um sprint vigoroso do jovem de Viana do Castelo que lhe valeu a primeira vitória como profissional e foi também a primeira vitória em etapas para a equipa na presente temporada, após estarmos muitas vezes perto de a alcançar.
Com este resultado, Iúri leitão manteve a 2a posição na Classificação Geral e ascendeu à primeira posição na Classificação dos Pontos e no final subiu ao pódio para envergar a Camisola Verde.
A terceira jornada de competição, neste sábado, terá dois setores que se adivinham decisivos para as contas finais da corrida. Às 10h00 começa o contrarrelógio individual de 10,8 quilómetros, a disputar em Resende, local de onde, às 16h20, o pelotão parte para uma curta ligação de 66,2 quilómetros, que termina em S. João da Pesqueira, cerca das 18h15. O setor vespertino conta com um prémio de montanha a 5600 metros da meta, o que poderá incentivar a movimentações importantes.
Classificação Etapa
Carrazeda de Ansiães – Miranda do Douro: 144,7 kms 1.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), 3h39m19s 42.o Joaquim Silva (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt 63.o Ángel Sanchez (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 22s 66.o Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 8m01s
Velo Clube do Centro, Rua da Ponte, 26, Povoinha. 3450-450 Mortágua
Tlm: 918754986 – 911952447 | Tlf: 231921740 | @: [email protected]

PRESS RELEASE
67.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt DNF Pedro Paulinho (Tavfer-Measindot-Mortágua)
Classificação Geral
1.o Maurício Moreira (Efapel), 7h21m24s
2.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 25s
19.o Joaquim Silva (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt
42.o Ángel Sanchez (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 15m09s 55.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 20m40s 56.o Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 25m51s
Classificação Metas Volantes
1.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), 6 pts
Classificação por Pontos
1.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), 72 pts
Classificação Geral por Equipas
1.o Efapel, 22h05m02s
8.o Tavfer-Measindot-Mortágua, a 13m01s

CF Carregal do Sal continua num impasse diretivo

O presidente da Assembleia Geral do clube Carregalense, Vasco Jorge Almeida, fez chegar à nossa redação o ponto de situação, sobre a eleição para os novos orgãos sociais: 

O Clube de Futebol de Carregal do Sal, tem já uma longa e honrosa história, que a todos nos enche de orgulho.Neste momento, após três assembleias gerais, está a passar, por uma situação de impasse diretivo, após dois mandatos da direção que está a concluir a sua prestação.É legítimo que qualquer dos elementos deste corpo diretivo, não queira continuar e apresentam, pela voz do seu atual Presidente de Direção, saturação, por já se encontrarem nas “direções do Clube de Futebol” há anos. O que já não me parece razoável, é o líder da atual direção, nada fazer em arranjar “pontes” com outros sócios, para que se possa chegar a uma estrutura diretiva; sugerido na penúltima assembleia geral (1/6). Com o passivo que o Clube tem, uma obra em conclusão (bancada) e sem qualquer envolvimento da atual direção (atualmente em gestão), será difícil, não vermos o desmoronar de um Clube de Futebol, criado, seguramente, com muito esforço e dedicação, por muitos e muitos carregalenses, que no mínimo, merecem da nossa parte, uma homenagem à sua memória e gratidão, para todos os que ainda se encontram entre nós. O futuro a DEUS pertence; mas, apelo a todos os sócios, que façam um derradeiro esforço, para dar continuidade, a uma das associações que engrandece o concelho de Carregal do Sal.

Carregal do Sal, 10 de junho de 2021

Vasco Jorge Matias Antunes de Almeida

(Sócio e atualmente a exercer as funções de Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Clube de Futebol de Carregal do Sal)

Iúri Leitão segundo classificado e Gaspar Gonçalves líder das metas Volantes

A Equipa Continental UCI Tavfer-Measindot-Mortágua iniciou hoje a sua participação no Grande Prémio Douro Internacionalprimeira etapa do Grande Prémio Douro Internacional, uma ligação de 140,2 quilómetros, entre Torre de Moncorvo e Mogadouro. A equipa esteve muito perto da vitória com Iúri Leitão ao terminar na 2a posição e Gaspar Gonçalves subiu ao pódio como o líder das Metas Volantes.

Etapa toda ela corrida em terreno bastante ondulado e duro e onde as fugas foram uma constante. A que mais tempo seguiu na frente, contávamos com a presença de Gaspar Gonçalves. Este levou de vencida a Meta Volante e garantia desta forma a presença no pódio final com a Camisola Laranja, símbolo de líder das Metas Volantes.

A corrida desenrolava-se a bom ritmo e na parte final foi necessário a equipa entrar ao trabalho na perseguição de forma a anular os escapados. De 2 minutos, a diferença foi bastante encurtada, mas não foi possível alcançar Maurício Moreira (Efapel) que viria a chegar isolado. A 25 segundos chegava o pelotão, encabeçado por Iúri Leitão que vencia assim o sprint mas que se teve de contentar com a 2a posição na etapa. Ainda assim, uma bela prestação de toda a equipa e particularmente de Iúri Leitão que se conseguiu impor ao sprint num grupo já bastante restrito de cerca de 30 unidades.

Uma boa prestação da equipa para começar este Grande Prémio Douro Internacional e que trás boas perspetivas para as próximas etapas.

A segunda etapa corre-se nesta sexta-feira. Vai ligar Carrazeda de Ansiães a Miranda do Douro, através de uma rota de 144,7 quilómetros.

Classificação Etapa
Torre de Moncorvo – Mogadouro: 140,2 kms
1.o Maurício Moreira (Efapel), 3h42m05s
2.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 25s
11.o Joaquim Silva (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt
37.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 12m39s 39.o Ángel Sanchez (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 14m47s 58.o Pedro Pinto (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 17m50s
84.o Pedro Paulinho (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 32m09s DNF Francisco Morais (Tavfer-Measindot-Mortágua)

Classificação Geral

1.o Tomas Contte (Louletano – Loulé Concelho), 8h47m20s
5.o Joaquim Silva (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 9s
7.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 12s
36.o Rui Carvalho (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 19m25s 56.o Francisco Morais (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 25m57s 76.o Iúri Leitão (Tavfer-Measindot-Mortágua), a 35m34s

82.o Ángel Sanchez (Tavfer-Measindot-Mortágua), mt

Classificação Metas Volantes

1.o Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua), 3 pts

Classificação Geral por Equipas

1.o Efapel, 11h07m05s
8.o Tavfer-Measindot-Mortágua, a 12m39s