Divisão de Honra de Viseu vai ser disputada em três séries de seis equipas

A Associação de Futebol de Viseu reuniu ontem,25 de novembro, por videoconferência com os clubes do Campeonato da Divisão de Honra, para os informar da necessidade de alteração dos quadros competitivos para a presente época desportiva.
Dois meses e meio após o início do campeonato, a A.F Viseu decide que o atual modelo não é exequível com a atual conjuntura pandémica.
Assim, depois de realizada a primeira volta do campeonato, a atual série de 18 equipas será distribuída por três séries de seis equipas:
Série de apuramento do campeão – 1º aos 6º classificados
Série A de manutenção – 7º, 9º, 11º,13º,15º e 17º classificados
Série B de manutenção – 8º, 10º,12º,14º,16º e 18º classificados
Estes mini campeonatos serão disputados a duas voltas, estando ainda por decidir o respetivo calendário.
Sobe ao Campeonato de Portugal o primeiro classificado da série de apuramento de campeão e descem à 1ª Divisão os dois últimos classificados de cada série de manutenção.
Também a Taça Sócios de Mérito sofrerá alterações.
Não sendo possível a realização das eliminatórias, é então criado um modelo Final Four (a realizar num fim de semana) com o 3º classificado da fase de apuramento de campeão, o 1º classificado de cada série de manutenção e o campeão da 1ª Divisão.
Sobre o regresso da competição nos escalões de formação, o regresso do público aos estádios e a necessidade da implementação de medidas financeiras que atenuem o prejuízo dos clubes, não existe qualquer plano definido pela direção da A.F Viseu.

Presidente do GD Mangualde infetado

Um funcionário da Câmara de Mangualde testou positivo à Covid-19. O infetado é também o presidente do Grupo Desportivo de Mangualde, clube que está a disputar  a Divisão de Honra da Associação de Futebol de Viseu, avança a edição online do Jornal do Centro de hoje, 25 de novembro, que revela ainda que “os contactos mais próximos do infetado, na autarquia, foram também testados e oito funcionários estão em casa”.

A Câmara de Mangualde reportou mais quatro casos de infeção no concelho, nas últimas horas. O concelho tem, nesta altura, o registo de 136 casos ativos.

Campeonatos de Futebol e Futsal AF Viseu parados duas semanas

Os jogos dos campeonatos distritais de futebol e futsal, da Associação de Futebol de Viseu, agendados para as duas próximas semanas (dias 28 e 29 de novembro e 1, 5, 6 e 8 de dezembro), foram adiados, tendo por base as diretrizes governamentais e a renovação da declaração do Estado de Emergência.
Assim, ficam adiadas as provas distritais da AF Viseu – Campeonato Distrital Divisão de Honra e Campeonato Distrital da 1.ª Divisão de futebol e Campeonato Distrital da Divisão de Honra de futsal – sendo, oportunamente, indicadas novas datas para a sua realização.
AF Viseu

Tiago Santos é Vice Campeão Nacional de Todo Terreno

Após o cancelamento da última corrida do campeonato Nacional de Todo Terreno, o piloto natural das terras de Senhorim, no concelho de Nelas, acaba o campeonato destinado às motas de 250c3 na segunda posição, sagrando-se assim vice-campeão nacional.

A última corrida do Campeonato Nacional, que contaria também para o Europeu de Bajas, seria organizada pela Escuderia de Castelo Branco, mas viu o Município de Idanha-a-Nova, localidade onde se iria realizar a prova, negar o aval para a realização da mesma, devido à crise pandémica que se vive.

Assim, nos próximos dias 20,21 e 22, o piloto apoiado pela Imporquímica, irá disputar na vizinha Espanha a “Baja TT Dehesa Extremadura”, a última corrida do Campeonato Europeu de Bajas, onde Tiago Santos irá “lutar” pela revalidação do título alcançado em 2019, partindo para esta derradeira etapa na 3ª posição.

“Todos estamos a viver um ano bem diferente. A palavra “atípico”, acho que foi a palavra mais adotada nos últimos meses. Vivemos de muitos receios e muitas incertezas! Após confinamento, não consegui voltar no mesmo ritmo, as quedas e as lesões começaram a surgir, o que me limitou um pouco nas últimas corridas! 

Vou esta última ronda sem treino de mota, de forma a conseguir recuperar ao máximo desta lesão, mas com o mesmo objetivo que iniciei o campeonato, revalidar o título de Campeão Europeu de Bajas.” 

 

CIM Viseu Dão Lafões lança site de promoção de Walking & Cycling

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, dando continuidade à estratégia de consolidação do território enquanto destino turístico de natureza, lançou o site exploraviseudaolafoes.pt.
 
Online desde dia 28 de outubro, esta nova plataforma digital visa dar a conhecer, de uma forma dinâmica e intuitiva, a região Viseu Dão Lafões, na vertente de Walking & Cycling, podendo inclusive descarregar informação para suportes digitais moveis.
 
Organizado de modo a facilitar o planeamento de atividades, o utilizador pode aceder a informação pormenorizada sobre a oferta regional no âmbito do turismo natureza.
 
Esta plataforma disponibiliza, ainda, informação útil relativa à oferta cultural, gastronómica e hoteleira do território, havendo um espaço dedicado à divulgação de propostas no campo da saúde e bem-estar, facilitando a procura do produto turístico adequado a cada visitante.
 
De acordo com o Secretário Executivo, Nuno Martinho, “A CIM pretende que este espaço online seja um convite aberto a todos para que descubram a região Viseu Dão Lafões. Com este site, pretendemos, alavancar, junto de novos públicos, um produto compósito de turismo de natureza ímpar que alia, entre outros, a ecopista do dão e futura ecopista do vouga, os percursos pedestres, os centros de BTT e Trail, as Subidas Épicas, afirmando a nossa região enquanto destino preferencial, para os amantes de turismo de natureza”.
 

Tiago Santos marca presença na Baja Portalegre

Tiago Santos vai participar na 34ª edição da Baja Portalegre 500 que se realiza nos próximos dias 5 a 7 de novembro.
O piloto natural de Nelas, apoiado pela Imporquímica parte para a quarta jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno em busca de um lugar no pódio na classe TT1 e um lugar dentro do top 15 da classificação geral. A mítica Baja de Portalegre, irá contar com mais de 80 pilotos na classe rainha, onde constam nomes sonantes da modalidade, nacionais e internacionais, que para além de disputarem a taça do mundo, iram também utilizar esta corrida como preparação para o próximo Dakar!
“Vou para Portalegre para dar o meu máximo, sei que não vou a 100% fisicamente, infelizmente à menos de duas semanas tive um acidente que me deixou algumas mazelas e que me impossibilitou de preparar da melhor forma para esta corrida.
Portalegre é uma corrida ao meu estilo, gosto de especiais com muitos quilómetros, o que vai ser o caso no dia de sábado com mais de 300kms “diretos”, onde espero marcar a diferença e sair de Portalegre com um bom resultado por todos aqueles que me apoiam.”
A 34ª Baja Portalegre 500 irá disputar-se em pistas dos concelhos de Portalegre, Niza, Gavião, Fronteira, Sousel, Monforte, Ponte de Sôr, Crato, Alter do Chão e Estremoz e terá como centro nevrálgico a Nerpor onde estará instalado o Parque de Assistência, que este ano não poderá ser visitado pelo público devido à pandemia da Covid-19. A Herdade das Coutadas será o palco do Prólogo desta prova que contará com mais dois Sectores Seletivos que contabilizam a distância total de cerca de 550km, dos quais cerca de 420 serão cronometrados.

O desporto é uma atividade MAIOR. Opinião por Vítor Santos

Um dos muitos problemas que a pandemia está a provocar é o, ainda, maior abandono da prática desportiva dos jovens. Estas gerações têm sido formadas no sentido de que só a competição é importante e, agora que estas estão em suspenso, não conseguem motivar-se para o desporto.

A verdade é que este abandono tem consequências com que mais tarde vamos ser confrontados em termos de saúde pública. Por exemplo, os jovens sinalizados com problemas motores e de coordenação antes da pandemia vão estar muito pior. A obesidade também vai aumentar. Resumir a prática desportiva à competição é limitador. O Desporto é muito mais que competição.

As dúvidas sobre a retoma das competições infantojuvenis são enormes e divergem de país para país. No caso português, em que o desporto é visto com uma atividade menor e em que não se valoriza o desempenho e superação de cada um de nós, a situação torna-se mais indefinida. Em Inglaterra, já há provas de camadas jovens. Os escalões mais baixos foram os primeiros a começarem e aos praticantes apenas é medida a temperatura corporal.

No entanto, as competições jovens já podiam ter sido repensadas e esta época já podiam realizar-se em moldes diferentes, optando por que fossem mais localizadas de modo a evitar a deslocação de pessoas pelas diversas regiões.

Os campeonatos distritais seniores podiam ter público, em número restrito. A única condição devia ser ter de se ser sócio do clube anfitrião. Fidelizar o sócio, premiando-o com essa possibilidade. Ao contrário do futebol profissional, o desporto amador merece que as aldeias, vilas e cidades tenham o «seu» futebol ao domingo de tarde. Sempre fiéis. Existem problemas nos transportes e nas instalações desportivas que asseguram a prática desportiva. Em muitos casos apresentam condições débeis. Já sem pandemia eram obsoletas!

A verdade é que os critérios para a realização das competições não são coerentes. Não são percetíveis. O desporto é muitíssimo mais que o futebol profissional ou a fórmula 1. Asfixiar o desporto “puro” é um erro com custos incalculáveis.

Dentro das possibilidades de cada família, devem os pais promover a atividade física individual, como o badminton, ténis de mesa, um cesto de basquete no terraço, andar de bicicleta e brincar. Brincar muito, em zonas onde o possam fazer.

No entanto, a situação deve ser acompanhada a todo o momento e a prioridade agora é mesmo a saúde e o combate à pandemia. Podemos, e devemos, refletir sobre estes assuntos e preparar-nos para a retoma logo que estejam reunidas as condições. Até lá, temos de ter confiança na Direção Geral de Saúde e cumprir as recomendações.

Protejam-se, para voltarmos o mais breve possível.

Vítor Santos

Embaixador do Plano Nacional de Ética Desportiva

CF Carregal do Sal suspende treinos dos escalões de formação

COMUNICADO DA DIREÇÃO:
Na reunião semanal da passada terça-feira, a direção do Clube de Futebol de Carregal do Sal ao tomar consciência do aumento do número de casos de infeção por COVID-19 na nossa região, ainda que no nosso concelho tal não se verifique, decidiu que a partir do dia 1 de Novembro de 2020 estão suspensos os treinos para todas as equipas dos escalões de formação.
Esta suspensão será reavaliada semanalmente, continuamos atentos na evolução da situação, mas garantindo sempre as melhores condições de segurança.
A Direção

Sars-Cov2.ABC de Nelas suspende treinos da formação

A direção do ABC de Nelas decidiu suspender os treinos de todos os escalões da formação de andebol e de futsal a partir desta data até que seja possível, em segurança, voltar a treinar.
A medida surge na sequência do aumento do número de casos de infeção por covid-19 registados no Concelho, designadamente nos escalões etários onde temos mais atletas. Dois desses novos casos são de atletas do ABC de Nelas de 6 e 8 anos. Apesar da infeção não ter sido em contexto desportivo foram já tomadas todas as diligências previstas no plano de contingência, respeitando os trâmites da DGS e da Proteção Civil Municipal.
O clube como entidade responsável e agente de saúde pública, achou por bem, e para a preservação da saúde pública de todos, como forma preventiva, contribuir para uma maior segurança de toda a comunidade afeta ao clube e não só, tomar a presente decisão.
Esta suspensão será reavaliada semanalmente, juntamente com as entidades competentes, onde iremos analisar o evoluir da situação para o regresso, que, para bem de todos, esperamos seja o mais rápido possível.

CIM Viseu Dão Lafões Lança Ecopista do Vouga

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões realizou, hoje (28 de outubro), a cerimónia de assinatura do auto de consignação da Ecopista do Vouga, fruto de uma candidatura apresentada ao Turismo de Portugal no âmbito do programa valorizar. A obra terá uma dotação orçamental de aproximadamente três milhões de euros e um prazo de execução de 18 meses.

O evento, que teve lugar no Solar do Vinho do Dão, na manhã desta quarta-feira, além do Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, Rogério Mota Abrantes, contou com as intervenções da Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, do Presidente do Turismo do Centro, Pedro Machado, do Presidente do Município de Viseu, Almeida Henriques e do Secretário Executivo da CIM, Nuno Martinho.

Numa parceria entre a CIM Viseu Dão Lafões e os municípios de Oliveira de Frades, São Pedro do Sul, Viseu e Vouzela, este projeto pretende desenvolver um produto turístico regional diferenciado, através da requalificação da antiga Linha do Vale do Vouga (no seu território) enquanto corredor verde sob a forma de ecopista.

Esta empreitada apresenta soluções de caráter inovador, promovendo intervenções, para além do espaço do canal, em obras de arte, tuneis ferroviários, pontes, estações e apeadeiros de inegável interesse e beleza arquitetónica e paisagística, transformando este espaço numa ecopista distinta, dotada de equipamentos e infraestruturas que permitem a sua fruição enquanto equipamento de desporto e lazer ao serviço das populações e de turistas.

A Ecopista do Vouga (com uma extensão de cerca de 56km) terá uma ligação à Ecopista do Dão (com uma extensão de 49km), dotando Viseu Dão Lafões de uma infraestrutura fundamental para a afirmação da região enquanto destino de turismo natureza ímpar, integrada na rede de percursos pedestres e cicláveis, centros de BTT e Trail.

A intervenção neste eixo é possível através da contratualização dos direitos de uso e adaptação da ex-Linha do Vouga, assinada entre o IP Património – Administração e Gestão Imobiliária, S.A e a CIM Viseu Dão Lafões.

Para o Presidente da CIM, Rogério Mota Abrantes “O projeto de transformação da antiga Linha do Vouga em Ecopista do Vouga é uma ambição antiga, não apenas dos municípios atravessados por este eixo, mas, de toda a região”. “A CIM Viseu Dão Lafões, com esta obra, em complemento à Ecopista do Dão, pretende criar um corredor verde regional, com mais de cem quilómetros de extensão, de extremo valor paisagístico, turístico e ambiental.”

Acrescentando, ainda, “Este projeto enquadra-se na estratégia que a CIM tem desenvolvido de consolidação da região enquanto destino de turismo natureza, aliando uma variada oferta de Centros de BTT e Trail, a uma vasta rede de percursos pedestres, não esquecendo as Subidas Épicas, oferecendo, aos visitantes, um produto compósito regional no domínio do Walking & Cycling.”

De acordo com a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, “A  região Viseu Dão Lafões, a nível nacional, é a quarta região, com mais projetos aprovados no quadro do Projeto Valorizar, contando com um incentivo total de 8,2 milhões de euros”. “Portanto, continuamos a trabalhar no sentido de priveligiar os projetos que aproveitam os activos endógenos das regiões”, concluiu.

 

Viseu Dão Lafões Riders Challenge vai ter lugar entre 17 e 28 de novembro

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, promove o Viseu Dão Lafões Riders Challenge, uma proposta inovadora, a decorrer entre 17 de outubro e 29 de novembro, onde os participantes são desafiados a percorrer as quatro Subidas Épicas traçadas nas encostas das serras do Caramulo, Arada e Montemuro. 

Ao invés dos eventos de ciclismo tradicionais como os Grandfondos, em que cada prova se disputa numa ocasião única, o Viseu Dão Lafões Riders Challenge propõe, aos ciclistas, uma janela de seis semanas para completarem as quatro subidas. Os participantes poderão escolher o(s) dia(s) e o(s) horários(s) em que pretendem cumprir as quatro etapas.

Embora as componentes de superação e de descoberta sejam os condimentos principais de atração deste desafio, os participantes poderão desfrutar da componente competitiva, monitorizando a sua posição no ranking (Challengers Board) através do registo do tempo que demoram a percorrer cada uma das quatro subidas.

A sinalização dos percursos, o registo dos dados, assim como a validação da performance dos atletas é feita através de dispositivos eletrónicos e plataformas digitais especificamente desenvolvidas para este fim.

Atendendo ás restrições que vivemos, este conceito assume-se como uma alternativa, permitindo a captação e o acolhimento no território dos praticantes da modalidade, cuja liberdade de escolha na calendarização da sua vinda, aliada à janela de tempo alargada para o fazerem, possibilitam a sua vinda em segurança, respeitando todas as diretivas e condutas associadas à situação sanitária atual.

Recorde-se que as Subidas Épicas | Viseu Dão Lafões são constituídas pelos circuitos: S. Pedro do Sul – Alto da Coelheira (S. Pedro do Sul); Ponte Pedrinha – Portas de Montemuro (Castro Daire); Campo do Besteiros – Caramulhinho (Tondela); Vouzela – Adsamo (Vouzela).

De acordo com o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões: “Esta iniciativa, surge enquadrada na estratégia que a CIM Viseu Dão Lafões delineou, de ativação da região enquanto destino de turismo natureza e desportivo, através do desenvolvimento de um produto compósito no domínio do Walking & Cycling que alia percursos pedestres, Ecopistas, Centros de BTT e Trail às Subidas Épicas, atraindo para o território uma dinâmica e animação permanente.”

Acrescentou, ainda, o Secretário Executivo, “Com esta proposta a CIM pretende dinamizar a interação entre praticantes desta modalidade e agentes económicos locais, com especial enfoque nos players ligados ao turismo, nos setores da hotelaria, da restauração e do ativo contribuindo para o reforço do posicionamento de Viseu Dão Lafões como destino turístico.

Este desafio conta com a parceria do Turismo Centro de Portugal, da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) e dos 4 Municípios envolvidos no projeto.

A participação no Viseu Dão Lafões Riders Challenge é aberta a atletas de ambos os sexos, com idade superior a 18 anos. A inscrição é gratuita, mas de caráter obrigatório, poderá ser realizada, a partir das 20h00 de 14 de outubro, em: https://www.bike-roads.com/riders-challenge/viseu-dao-lafoes-riders-challenge