Conta de Gerência de 2011 é arrasadora para o atual executivo

– Dívida da Câmara de Nelas, aumenta de 14 para 19,7 milhões de euros
– Dívida a fornecedores situa-se nos 5,5 milhões de euros, quando o empréstimo de 7,5 milhões, contraído em 2010, se destinava a “resolver os prazos de pagamento incomportáveis para os fornecedores”, tendo na altura servido para pagar estas dívidas.
– Resultado negativo aumenta para 3,3 milhões de euros
– Contas confirmam a incapacidade para cumprir o plano de saneamento financeiro, por parte do atual executivo, que viola a regra do endividamento líquido imposta pelo governo, em cerca de 3 milhões de euros, como vem mencionado no respetivo relatório de acompanhamento.
– Situação financeira da autarquia agrava-se e continua a ser de “rutura financeira”, como vem mencionado num relatório recente da Direção Geral da Administração Local, que coloca Nelas entre as 24 das 308 Câmaras do país, em pior situação financeira.
– São diversos os municípios vizinhos e próximos de Nelas, que registam uma situação financeira altamente equilibrada, inclusive com alguns deles a pagarem praticamente a pronto aos seus fornecedores. O recente anuário financeiro das autarquias, elaborado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, dá conta disso mesmo. A título de exemplo,as autarquias de Penalva do Castelo (a melhor em termos financeiros, de entre as mais pequenas do país), Oliveira do Hospital, Viseu e Mealhada, estão em muito boa situação financeira, graças à gestão exemplar levada a cabo pelos seus autarcas.

Excerto de um artigo publicado no Jornal Folha do Centro de Oliveira do Hospital :

“É um relatório da Direção Geral da Administração Local que coloca em situação de “ruptura financeira iminente” 24 autarquias das 308 do país”. Estão nesta situação dramática as Câmaras Municipais de Nelas, Tábua e Seia, entre outras. Todos estes municípios registam um nível de dívida superior às suas receitas, o que leva a que estejam agora na “mira” não só do Ministério das Finanças, mas também da troika, que já tem referenciadas algumas Câmaras no país que requerem uma intervenção imediata, como são os casos de Aveiro, Gondomar e Trofa”.

Folha do Centro Nelas de Maio irá destacar vários vinhos de quinta da região

Como tem sido nosso timbre, iremos na próxima edição impressa do nosso jornal, dar um grande destaque a este produto por excelência da região. Assim estamos a fazer um roteiro por vários pequenos produtores da região do Dão, por forma a darmos a conhecer aos nossos leitores a sua história, a sua produção e os seus vinhos. Contamos poder apresentar este trabalho compilado na próxima edição da Feira do Vinho do Dão, em Nelas, se para tal reunirmos os apoios necessários.

Mostra da colheita de 2011 do Dão realizar-se-á no próximo dia 7 de Maio no Solar do Dão

Numa organização da CVR do Dão, no próximo dia 7 de maio, o Solar do Vinho do Dão, em Viseu, recebe o evento “Dão Primores – declaração da colheita 2011”, destinado à apresentação dos vinhos resultantes da última vindima.

A abertura oficial do certame, marcada para as 10h45, será com a proclamação da declaração de vindima 2011, pelo presidente da CVR do Dão, Arlindo Cunha. Seguem-se as intervenções de dois especialistas que irão apresentar o ano agrícola e o perfil geral dos vinhos da colheita de 2011. Pelas 12h00, está marcada uma prova das amostras de vinhos da colheita de 2011, com a presença de cerca de 40 produtores. Cada um poderá apresentar quatro vinhos da colheita.

“O homem é um animal político”

É Canense, chama-se Aires Santos e há 27 anos que “espalha tinta” e cultura pelos quatro cantos de Portugal e do mundo, mas muito pouca na sua terra. Autodefine-se “Um pintor da Terra que sabe mostrar a Terra”.

Porque os amigos se tratam por “tu”, Aires, isto não tem a intenção de uma entrevista formal, bem composta e bonitinha, mas sim uma tertúlia escrita a três mãos. Explica-te lá porque dizes que és um “Um pintor da Terra que sabe mostrar a Terra” ?
Quando um pintor consegue transpor para a tela a dureza das pedras da calçada,o desgaste de uma escadaria de alvenaria,os saberes e os sabores de um povo e quando em nenhum momento suscitam indiferença, onde o pintor manifesta a sua perfeita integração do homem com a natureza.
Também onde alguns trabalhos são mais sentimentalistas que outros no entanto é nos pequenos gestos que descobrimos a sua capacidade de observar..
“Oficialmente” começaste em 1984 e em 2009 comemoraste 25 anos de carreira ao serviço da cultura. “Comemorar é Continuar” foi a frase que escolheste para simbolizares o aniversário, deduzindo que continuas a pintar,poder-se-á dizer que continuas a comemorar?
Da mesma forma que consideramos importante a dia do nosso nascimento,teremos que de igual modo dar algum valor a datas de referência no nosso percurso.
Assim também houve um dia em que a minha arte ,artista e público se encontraram pela primeira vez,dando a partida para uma longa caminhada difícil entregue ao talento e aos desafios.
Fico muito contente por ter sido num dia histórico,carregado de grande simbologia o 25 de Abril – isto aconteceu em 1984 em Nelas nos espaços comuns nos Paços do Concelho.
Assim sempre que se assinala esta data procuro fazer um balanço de tudo que foi feito até aqui,assumindo a responsabilidade de continuar a minha obra,uma vez que a pintura tem uma linguagem universal e é um veiculo importante de comunicação.
Por tudo isto obriga-me a continuar e a comemorar,a evoluir e ir o mais longe possível para contribuir na divulgação das artes plásticas e naturalmente deixar um legado ímpar á comunidade.
Na pequena introdução que fizemos, referimos que “espalhas tinta” por Portugal, França, Espanha, entre outros países e muito pouca na tua terra, temos essa sensação … Na tua opinião, e a ser verdade, porque será? Culpa tua? Culpa das entidades responsáveis pela divulgação da cultura Canense? O que tens para nos dizer!?
É verdade que há um “perfume” da minha obra espalhada pelos 4 cantos do mundo com predominância na Europa.
Quanta a Canas sempre tivemos uma grande cumplicidade,pois foi a terra que me viu nascer e crescer como homem e artista.Quase todos os meus trabalhos são desenvolvidos aqui,perto da minha família e de alguns amigos verdadeiros. Por isso é aqui que tenho comemorado os momentos altos do meu percurso.
Quanto a culpados na divulgação cultural,neste campo tem havido ultimamente uma falha muito grande,devido a polúticas erradas e um distanciamento das “massas críticas “, levando a um vazio quase total.
Estas atitudes provam que a arte passa ao lado das pessoas, que perante a sua responsabilidade deviam promover e divulgar as artes neste caso a pintura…
Pasme-se que numa terra de pintores não se fomenta um concurso ou encontro de pintura, exposições nacionais e internacionais….
Passou-se de alguém reconhecido e homenageado lá fora a um ilustre desconhecido aqui …lamentável.
Podes pensar que estamos a ser repetitivos mas não, voltamos á frase “Um pintor da Terra que sabe mostrar a Terra”, isso também quer dizer que és um Homem de artes ou será artes no Homem?
Sim, podemos dizer de outra forma – “um pintor de Canas e do resto do mundo” uma vez que há arte em tudo que faço.
Como homem das artes tenho procurado com a minha paleta de cores e espátulas, dar uma imagem fiel do meu estilo e forma de estar na pintura, fazendo que seja seguido por muita gente,gozando de um grande respeito e admiração por colegas cá e fora de portas…
Como compensação tenho obtido inúmeros prémios e homenagens tipo…..(medalha de mérito Cultural -atribuída pela Academias de artes e Letras do Rio de Janeiro-Brasil e as três Colunas em ouro de Ciudad Rodrigo em Espanha).
Embora sendo simples leigos na matéria sabemos que a aguarela caracteriza-se pela transparência das cores e que é uma técnica de grande dificuldade, que exige uma aprendizagem demorada de forma a conseguir resultados de qualidade. O porquê a tua opção por esta técnica e já agora das imensas e variadíssimas obras qual a mais marcante da tua já longa carreira?
Num percurso dedicado é natural fazer um caminho entre vários estilos e várias técnicas, por isso eu não fugi á regra….comecei com trabalhos a carvão.Deu-me um grande prazer manusear esses materiais, fui até muito longe nos trabalhos a carvão e de vez em quando lá estou tentado a fazer uns riscos bem vincados…
Seguiu-se depois a pintura a óleo. Também gostei imenso e mais tarde e até os dias de hoje, a pintura a acrílico é muito popular, caracteriza-se pela sua facilidade de secagem ,pode-se misturar se com água, e usada com textura tem uma semelhança próxima do óleo.

Quando utilizamos a espátula dá-se quase sempre um toque de magia aos misturar as tintas na paleta,ou quando se faz alguma correção, pode-se obter uma camada fina ou com relevo. Utilizadas adequadamente dão uma característica própria e uma nova dimensão ao trabalho.
Indiscutivelmente a pintura com espátula é agradável,divertida,proporcionando a oportunidade de aplicar a tinta sobre a tela de maneira expressiva e espontânea.
Obras que me marcaram,sinceramente foram muitas…..casos de obras premiadas, como um tema alusivo à presença portuguesa na primeira guerra mundial que se encontra no museu do RI14 em Viseu. Saliento também o trabalho realizado em homenagem ao general Humberto delgado que está em Villanueva del Fresno, Canas antigamente, uma homenagem a Aristides sousa Mendes que está em Paris, entre outras.
Vamos juntar aos pigmentos moídos em pó, misturados com goma-arábica um pouco de cor-de-rosa e não será certamente ofensa se dissermos que já és um “dinossauro” do Partido Socialista de Canas de Senhorim. Não se é de nada sem uma razão, porquê a opção pela política? Pura vocação? A causa Canense também te influenciou?
O Homem é um animal político. Desde sempre me envolvi de certa forma em tudo que se passava em meu redor. Como orientação e ideologia politica sempre me conheci como “SOCIALISTA”.
Procuro dar sempre o meu contributo,conhecimento e experiência politica para defender os valores conseguidos em Abril…que cada vez mais tentam esmagar e esquecer.
Não me posso esquecer que ainda vivi do outro lado onde o recolher era obrigatório.
Temos que considerar que os artistas sempre deram um contributo positivo à democracia e à revolução cultural ,sendo a esquerda um lugar seguro para estes agentes
Em Espanha digo sempre aos meus camaradas
!Ayer,hoy e mañana siempre socialista”.
A causas de Canas tiveram uma grande influência sobre mim,por isso também fui contagiado há muito.
Acompanhei sempre de perto os momentos altos das lutas e aspirações deste povo. Ainda carrego as marcas da “verdoada” com o carimbo do Cavaco quando fugiu dos trabalhadores da fábrica em Canas e fez o rally da Pedra Cavaleira…
Também me fizeram crescer politicamente personalidades como o Dr. Edgar, João Leandro ,Mota Veiga, entre outros…..
Fazendo um exercício de memória e recuando ao tempo em que desempenhas-te as funções de Presidente da Junta de Canas de Senhorim mudarias alguma opção tomada na altura? Que diferenças encontras entre a tua “governação” e a actual liderada por Luís Pinheiro?
Enquanto autarca fui sempre o “presidente de todos os canenses”. Relativamente às opções tomadas, na altura eram as necessárias de acordo com o momento. Hoje faria algumas coisas em detrimento de outras….também se aprende com alguns erros…

É evidente que não há comparações entre os dois períodos – na altura estávamos entregues a nós próprios. Viveram-se momentos difíceis, foram cortadas quase todas as relações institucionais com o município. Basta lembrar a celebre história da “mangueira”…
No entanto toda a colaboração vinha do exterior, devido à boa relação com muitas autarquias e instituições públicas e privadas. Lembro que quando eram necessários transportes para as escolas ,os autocarros vinham de câmaras amigas como Penalva do Castelo ,Fornos de Algodres e até em certos momentos tivemos o apoio de Vila Nova de Foz Coa. Era obra conseguir isto …
Dada esta boa relação, criaram-se várias escolas-oficina e cursos de formação. De salientar a escola de jardinagem, que permitiu na prática alterar o cenário do jardim dos “saramagos” hoje um lugar de lazer por excelência…
Deu-se início a um vasto programa de animação e programação cultural, admirado pela classe artística, apostando-se nomeadamente na etnografia e o nosso folclore (Rosas do Mondego) que ao participar num concurso nacional realizado pela RTP alcançou o primeiro lugar.
A RTP internacional levou Canas e todo o seu motor aos 4 cantos do mundo…
Apoiamos sempre as associações, resolveu-se o “buraco” das piscinas,dinamizou-se o turismo,criou-se o MONUMENTO ao MINEIRO para homenagear quem dedicou parte da sua vida às minas.
Já anteriormente também fiquei ligado de uma certa forma ao monumento do foral,pois no concurso nacional de ideias fiquei em 3º lugar.
Alargamos ainda o cemitério da vila e criámos o monumento à solidariadade. Estivemos também atentos ao desporto, depois do vazio directivo do Grupo Desportivo de Canas.
Felgueira, Vale de Madeiros, Urgeiriça,Canas e Póvoa tinham toda a nossa atenção e dedicação.
Hoje não é bem assim – as coisas estão limitadas aos serviços mínimos.
Tal como muita gente, eu, (Fernando Neto) frequento e ouço a voz do povo Canense na rua e fico com a ideia que o actual Presidente da Comissão Política do Partido Socialista, Adelino Amaral, é o elo mais fraco do Partido a nível local, obviamente. Concordas? E como vês a actuação da dupla socialista na Câmara Municipal de Nelas mais concretamente a do Vereador Canense Hélder José Gomes Ambrósio?
Adelino Amaral é atualmente o presidente da Comissão Politica concelhia do PS,foi eleito democraticamente e está a cumprir o seu mandato. Concorreu à Presidência da Câmara ,perdeu. O partido também perdeu.
A coligação está no poder – é assim a vida política. No entanto, o Partido Socialista foi um “alfobre”, uma vez que do seu seio saíram uma série de candidatos, prejudicando assim o resultado final nas últimas eleições.
Os vereadores do partido têm feito o trabalho possível,procurando na oposição fazer um trabalho com dignidade, atento e fiscalizador.
Quanto ao camarada Hélder Ambrósio tem dado bem conta do recado……
É raro na sociedade Portuguesa encontrar um artista político, talvez porque políticos artistas existam muitos. Neste conceito poderá deduzir-se que a política é uma arte? Tu pessoalmente sentes-te mais um político artista ou um artista político?
Acontece encontrar alguns “políticos artistas”, no entanto esses mancham um pouco o nome dos artistas. O melhor será dizer políticos com arte e manha…..
Mas na nossa sociedade existem artistas, que de uma forma mais ou menos participativa, dão o seu melhor contributo à cidadania. Assim podemos através da arte dar um pouco mais de cor aos temas mais cinzentos que nos rodeiam.
A política pode-se considerar uma arte, quando um político está na politica da mesma maneira que está na vida… o que raramente acontece…..
Das grande acções de promoção de Canas e do Concelho, que tens conseguido através da tua arte e da tua capacidade de ser um relações públicas de “excelência” – a última das quais na RTP, no programa Praça da Alegria – diz-nos aqui o que realmente falta para a promoção de Canas de Senhorim. A sua gente, as suas raízes, o seu Carnaval a sua cultura enfim, tudo o que de belo e delicioso a nossa terra contêm?!
Talvez não seja bem assim. Acredito que muita gente ande distraída e desatenta. É verdade que detenho óptimas relações consideradas de “excelência ” com várias instituições de serviço público ou privadas,quer a nível nacional e internacional.
Nessa condição tenho feito tudo na promoção e divulgação do nosso vasto património,no caso da RTP tem sido um órgão de comunicação social que faz um verdadeiro serviço público ,pois tem dado sempre atenção ao nosso património e valores culturais, como aconteceu pelo Carnaval deste ano onde a “Praça da Alegria” deu oportunidade para que este evento chegasse o mais longe possível, defendendo um cartaz secular.
Agora também é da responsabilidade dos organismos locais fazerem os trabalhos de casa, como não são feitos o que poderá acontecer? Ficamos a perder …perdemos afirmação na nossa história,cultura,património e assim os nossos valores vão ficando esquecidos…
Estamos a terminar esta nossa troca de palavras pois elas, tal como Paul Bourget escreveu “Em certos momentos, as palavras são nada; mas sim o tom em que são proferidas” sem antes querermos que nos dês uma visão da Vida e do Mundo actual!
A vida neste momento, devido ao que se passa em nosso redor, é algo comprometido a curto prazo,quase não há lugar para sonhos, projetos ou ambições.
Quanto ao mundo actual, soa que tudo é provisório, a palavra presente só tem significado hoje e apenas hoje. Podemos dizer que o que é mais visível do mundo de hoje é o desaparecimento – tudo de evapora,tudo é descartável.
No entanto,há um aumento de esperança de vida – mesmo assim quanto mais tempo vive o homem,não arranja tempo para as pequenas (grandes) coisas,tais como as artes, a cultura ,o conhecimento, etc…
Vamos fazer um jogo cultural e usando as palavras em vez de cores. Pegamos nestas palavras; politica, artes plásticas, troika, Europa, Portugal, Partido Socialista, Adelino Amaral, Isaura Pedro, Canas de Senhorim Nelas, Sexo, O campo e a aldeia, talento e amor e colocamos na tua paleta de cores. Depois de bem misturadas e baralhadas tiramos aos pares e queremos que improvises respostas rápidas (género rapidinha) para cada par:
Adelino Amaral /Isaura Pedro : Um Camarada/Alguém que já fez campanha por mim
Portugal/Troika : Um país que está de joelhos/Alguém que nos impõe regras
Politica/O campo e a aldeia : Cidadania / ainda um lugar seguro
Europa/Canas de Senhorim : Ali ao lado / A terra que me viu nascer
Partido Socialista/ Nelas : Uma alternativa / Uma terra comprometida
Amor/Sexo : Um conjunto de sentimentos / Faz bem à pele
Talento/Artes plásticas : Ou tem ou não se tem / Criação,invenção,estética,cor,manipulação dos materiais….
Para terminar em beleza e num arco-íris perfeito deixa-nos aqui a receita para uma merenda de sonho?!
Uma tijela de azeitonas retalhadas com alho e louro, umas fatias de broa de milho amarelo acompanhado por vinhos do dão produzidos na Povoa e degustados no “Cartório”…
E com quem merendarias esse pitéu ?
Com a minha gente …

Opss, já nos íamos esquecendo desta questão. A Vila de Canas de Senhorim virá um dia a ser Concelho?
Nesta conjuntura não será possível. Avizinha-se um nova revisão administrativa onde vão ser extintas muitas freguesias e mesmo vários municípios poderão fundir-se. Tudo isto vai contribuir para um esvaziamento do poder local e da politica de proximidade.
Vão esvaziar-se serviços e direitos adquiridos…. um caminho aberto à desertificação do interior .Temos que lutar pela sobrevivência, caso contrário ficaremos “emparedados” como a nossa estação.
Penso que a regionalização seria o passo mais indicado e correto, pois iria criar uma nova dinâmica na administração pública.
Apenas porque o trabalho em equipa é uma tarefa agradável, produtiva e eficaz, nós, José Miguel Silva e Fernando Neto prometemos voltar com outro cidadão ou cidadã numa outra terra do nosso Concelho.

EDIÇÃO 82 hoje nas BANCAS

TEMAS FORTES :

VÍTOR GASPAR e CDS/PP querem acelerar extinção de concelhos –

LUSOFINSA despede 60 trabalhadores –

CÂMARA ultrapassa endividamento líquido e não consegue cobrar o suficiente para as despesas que paga –

AIRES dos SANTOS …. pinta há décadas pelo mundo, mas sente-se “um ilustre desconhecido em Nelas” –

ABC comemora 25 anos de êxitos

Folha do Centro Nelas cada vez mais aberto à comunidade

O próximo número do nosso jornal, mais precisamente a sua edição número 82, será mais um exemplo da grande abertura e cooperação que temos fomentado com a comunidade local. Procurando destacar o grande trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelas principais forças vivas do concelho, que muito tem prestigiado o nome de Nelas, não só em Portugal mas também além fronteiras, terão merecidas honras de grande destaque, na próxima Quinta Feira, dia 5 de Abril, o ABC de Nelas e o artista plástico Canense Aires dos Santos. Dois trabalhos de grande interesse histórico, com dois excelentes exemplos do que se faz de melhor, em prol do concelho de Nelas. Ambos os conteúdos são o resultado de um trabalho de equipa, em que participaram Aires do Santos, Fernando Neto, José Miguel Silva e o atual presidente do ABC de Nelas, Joaquim Amaral.

ABC de Nelas comemora 25 anos no próximo Domingo

1 de Abril de 2012. Uma data marcante para o concelho de Nelas. A sua maior coletividade, o ABC, vai comemorar 25 anos de vida.
Para assinalar este efeméride, o nosso jornal irá editar um trabalhar especial, dedicado à grande força viva do concelho neste momento. Um trabalho realizado em parceria com a direção do ABC, na pessoa do seu atual presidente, Joaquim Amaral, que decerto irá ser um grande motivo de orgulho para todos os Nelenses. Para guardar e mais tarde recordar …

Em nota de imprensa que acabou de chegar à nossa redação, o ABC revela o seu programa de comemoração do simbólico aniversário :

“Este Domingo, dia 1 de Abril, o ABC de Nelas celebra o seu 25º Aniversário.
É um aniversário que merece e justifica comemorações ao longo do ano.
Não havendo muitos meios para outro tipo de celebração que a data justificaria, os Corpos Sociais não quiseram no entanto deixar de assinalá-la com um programa o mais diversificado possível, realista mas criativo e entusiasmante, a desenvolver ao longo do ano.
Nesse sentido, a data de aniversário será comemorada com um programa diversificado de actividades a decorrerem no Pavilhão Municipal de Nelas.
No fim do dia, por volta das 18:30H, juntamos toda a Família ABC de Nelas para soprar as velas e celebrarmos a efeméride.
Aproveitamos ainda o ensejo para vos convidar a aparecer a juntarem-se à festa.

Ao ABC de Nelas o nosso jornal endereça as maiores felicitações.

Praça da Alegria na Fundação Lapa do Lobo

O programa da RTP, Praça da Alegria, fará na próxima Segunda Feira, a partir das 10h da manhã, alguns diretos do edifício multi funcional da Fundação Lapa do Lobo. Esta será mais uma excelente oportunidade para a Fundação poder mostrar ao país o conjunto de atividades que tem vindo a desenvolver. O nosso jornal estará também presente para fazer a cobertura de mais um momento alto para a instituição.

Relatório de acompanhamento do plano de saneamento financeiro “arrasa” finanças municipais

O relatório de acompanhamento da execução do plano de saneamento financeiro da Câmara de Nelas, relativo ao segundo semestre de 2011, é mais uma análise que coloca em evidência a dramática situação financeira da autarquia, que inclusive ultrapassa o limite do endividamento líquido, imposto pelo governo, no final de 2011. O endividamento líquido situa-se em quase 16 milhões de euros, naquela data, sendo que o executivo tem-se mostrado incapaz de cumprir as metas impostas pelo referido plano, designadamente no que diz respeito às despesas com pessoal e aquisições de bens e serviços externos. Desenvolveremos este assunto na próxima edição impressa do jornal FOLHA DO CENTRO NELAS.

Fundação Lapa do Lobo promove diversas atividades na páscoa

É mais uma série de atividades, recheadas de interesse, que a Fundação Lapa do Lobo irá promover na próxima Páscoa. As oficinas de expressão artística, (Es)preguiça – para quem quer espreguiçar os dias e os sentidos, irão ter como público alvo jovens entre os 6 e os 16 anos. No dia 2 de Abril, será Rui Fonte a promover um evento de expressão musical, pelas 10h30m. Já no dia 3 será Sónia Barbosa, à mesma hora, a realizar uma sessão de expressão corporal de dramática, enquanto nos dias 4 e 5 teremos, também à mesma hora, realizar-se-ão sessões de expressão plástica, com Lia Alvadia e Joana Mendonça.

Fernando Ruas fala em “involvência de autarquias” e possível “reestruturação de dívida” ao canal Bloomberg

É uma declaração que revela bem o estado dramático de algumas autarquias, no plano financeiro. O presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses, Fernando Ruas, acaba de admitir ao prestigiado e mundialmente famoso canal financeiro Americano, Bloomberg, que diversas autarquias Portuguesas estão em situação de “insolvência” e sem uma intervenção urgente do governo, poderão ter que “reestruturar a sua dívida”. Esta operação poderá passar por um alargamento dos prazos de pagamento ou mesmo um perdão parcial ou total das suas dívidas, o que muito prejudicaria os fornecedores das autarquias.

O homem sonha o Clube permanece…

22 jogos, 1 vitoria, 6 empates e 15 derrotas, 20 golos marcados e 55 sofridos, penúltimo lugar com 9 pontos. O balanço final e possível da 1ª fase do GD de Canas. Muito bom, muito bom mesmo, não contando com as dificuldades que estamos a sentir por falta dos compromissos assumidos e até agora não cumpridos por quem tem responsabilidades e muitas. Como diria ou outro “só eu e Deus é que sabemos”, como direi eu, só Deus e alguns membros da Direcção é que sabemos. Iremos começar a 2ª fase já dia 25 em casa contra o Penalva do Castelo e a seguir deslocamo-nos a Valecambrense, será o inicio do sonho. A praticamente 2 meses de sair da Direcção por via de eleições tenho um desejo muito pessoal que deve ser comum a alguns directores e alguns sócios do GDR Canas de Senhorim, fazer a festa da permanência no dia 27 de Maio em casa com o Oliveira do Hospital. O homem sonha o Clube permanece…

Fernando Neto – Diretor do GD de Canas de Senhorim

NOTA : Irão realizar-se, provavelmente ainda no decurso de Abril, eleições para os novos órgãos diretivos do GD de Canas de Senhorim. Ao que apurámos os atuais membros da direção não estão disponíveis para continuar ao “leme” do clube, mantendo-se no entanto em funções até ao final dos campeonatos onde estão envolvidas todas as equipas do clube.

Tenda de eventos da Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital

A tenda de eventos da Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital receberá, ao longo dos dois dias da feira, um conjunto de iniciativas que completarão da melhor forma a transação de produtos regionais e de artesanato, com o Queijo Serra da Estrela à cabeça, que dominará as atividades.
Dois dos mais afamados chefes portugueses, Hélio Loureiro e Álvaro Costa, dinamizarão sessões de cozinha em direto nos dois dias da feira (17 de março, às 11h00; 18 de março, às 15h30), confecionando pratos de temática Serra da Estrela.
No segundo dia da feira, o mesmo espaço receberá uma prova de vinhos organizada pela APRDão (Associação de Promoção da Região do Dão) que terá início às 10h45 e dará a conhecer alguns dos melhores vinhos produzidos na região.
Mas a tenda será ainda o espaço onde decorrerão outras atividades, que já têm vindo a ser divulgadas, como o concurso de gastronomia “Com Queijo Serra da Estrela”; a tertúlia “Há conversa com O Queijo”; a declamação de poesia pastoril de Manuel Leal Freire; a sessão de apresentação e degustação do queijo convidado da feira, o Queijo São Jorge; ou a sessão de lançamento e apresentação do livro “Com os pastores também se aprende”, de António Vaz Patto; que farão deste espaço um dos locais fulcrais para desfrutar da programação da Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital.

Aires dos Santos no Folha do Centro Nelas

Na próxima edição impressa do nosso jornal, vai estar em grande destaque o artista plástico Canense, Aires dos Santos. Deputado Municipal pelo PS, antigo presidente da Junta de Canas e grande embaixador da cultura Canense e do concelho, vai-nos dar uma entrevista, ou melhor, uma conversa intimista, em jeito de tertúlia escrita, que muitas coisas imprevistas terá. Um trabalho conjunto de Fernando Neto e José Miguel Silva.

Manuel Marques responde ao Jornal do Centro

O Vice Presidente da Câmara, Manuel Marques, respondeu ontem ao Jornal do Centro, à garantia dada por aquele jornal regional do distrito de Viseu, de que Marques teria sido preterido na nomeação dos vice presidentes da CCDRC, porque a direção do CDS/PP “não gostou de ver a notícia ser avançada na comunicação social antes do processo estar fechado”. Marques afirmou ontem no Jornal do Centro, que é “mentira” e é “maléfica” a notícia.
Este assunto será desenvolvido na próxima edição impressa do nosso jornal.