Nelas.Empréstimo para financiar investimento em Escolas e Centros de Saúde aprovado

Hoje, 14 de abril, em reunião de Câmara, foi aprovada a proposta de contratação de um empréstimo de médio e longo prazo, no valor de 1,5 milhões de euros, para financiar a comparticipação Nacional do pacote de 10,4 milhões de euros de investimentos estruturantes candidatos ao Programa Operacional do Centro – Centro 2020, que terão uma comparticipação comunitária de 8,8 milhões de euros.

Votaram a favor o presidente da Câmara, proponente, o Vice presidente, Fernando Silvério, e os dois Vereadores do PS (Mafalda Lopes e Aires dos Santos). Joaquim Amaral (PSD) e Júlio Fernandes (CDS), abstiveram-se e Manuel Marques (CDS), votou contra.

O empréstimo, que o Executivo PS pretende contrair junto do BEI (Linha BEI PT2020 Autarquias), representa cerca de 15% de um conjunto de investimentos  que o Município se propõe realizar, nas áreas da educação e saúde:

  • Intervenção na Escola Secundária de Nelas e na Escola EB 2/3 de Canas de Senhorim.
  • Requalificação e Modernização dos Centros de Saúde de Nelas e Canas de Senhorim.

O atual Executivo fundamenta esta proposta de financiamento, com “a gestão rigorosa”, que tem levado a cabo, o que lhe tem permitido “responder a grandes desafios da atividade municipal”, pretendendo com estas despesas de capital, prosseguir com a “qualificação e modernização do concelho”.

No total são assim assim quatro as candidaturas que a Autarquia pretende submeter, sendo “imprescindível para se concretizarem, a contratação do empréstimo junto do BEI”, que está, de acordo com a Lei, “excecionado para efeitos de limite de dívida dos municípios”.

Está entretanto marcada uma sessão da Assembleia Municipal, para 23 de Abril, pelas 21h,  em termos mistos( presencial e videoconferência), para ser discutida e votada a contratação do empréstimo.

Borges da Silva informa que Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) poderá vir a financiar toda a comparticipação da Câmara
“Depois da candidatura, que faremos até final de Abril, informei que tenho o compromisso do Ministro da Educação de pagar 7,5% das obras das Escolas Secundárias (cerca de 500 mil euros que seriam abatidos no empréstimo como receita consignada) e ainda que o Plano de Recuperação e Resiliência ( PRR), poderá financiar toda a comparticipação da câmara havendo verbas para Escolas e centros de saúde ( financiamento a 100%)”.

MAAVIM fornece parecer na petição da EU sobre Florestas

A MAAVIM, na defesa dos lesados dos Incêndios de Outubro de 2017, continua a reivindicar ajudas aos seus lesados e à população afetada.

Continuamos à espera dos apoios anunciados para as zonas afetadas pelos incêndios de Outubro de 2017. Sobretudo para as populações e empresas que nunca tiveram qualquer ajuda.

Nesse sentido e para que de futuro possamos melhorar e diminuir toda falta de apoio e preocupação com a floresta, a Maavim deu o seu parecer na petição da EU, acerca das Florestas e do seu futuro.

Forests – new EU strategy (europa.eu)

Queremos compromissos para ajuda aos que nunca tiveram, como sendo, e repetimos desde 2017:

  • Milhares de Agricultores que nunca receberam ajudas;
  • Centenas de empresas, especialmente na área florestal, que não receberam qualquer apoio e levaram muitas famílias a ficar sem posto de trabalho;
  • Dezenas de famílias que nunca receberam apoio para a sua habitação, mesmo depois de tantas promessas.
  • Plano de reflorestação e desenvolvimento regional das zonas afetadas pela catástrofe de 2017.

Não queremos mais promessas para uso de milhões em meios de combate aos incêndios e à desertificação, quando o que precisamos é apoios para a prevenção e ocupação do nosso território.

Queremos os apoios a quem tudo perdeu e contínua no território, sem os apoios prometidos.

Continuamos Abandonados.

Covid-19. Sobem os novos casos e o Rt que está em 1,06

Portugal contabiliza esta quarta-feira mais 8 mortes e 684 novos casos  , como resultado da pandemia de Sars-Cov2, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 16.931 mortes e 828.857 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando esta quarta-feira ativos 25. 457 casos, mais 16 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 447 doentes, mais 12 do que na terça-feira.

Nos cuidados intensivos estão 116 doentes, menos 2 que ontem.

RT CONTINUA A SUBIR

O Rt – índice de transmissibilidade – subiu hoje para 1,06 a nível nacional e para 1,05 no território continental.

No que respeita à incidência de novos casos de infeção com SARS-CoV-2, os dados revelam também uma subida para 72,4 casos por 100.000 habitantes e 69,0 casos por 100.000 habitantes se for considerado apenas o continente.

Hermínio Marques candidata-se pelo BE à Câmara de Carregal do Sal

A Assembleia de Aderentes Concelhia de Carregal do Sal do Bloco de Esquerda aprovou, por unanimidade, no passado dia 12 de abril, Hermínio Alexandre Ribeiro da Cunha Marques como cabeça de lista à Câmara Municipal nas próximas eleições autárquicas. 

Hermínio Marques tem 54 anos, é natural de Carregal do Sal, onde reside.  É licenciado em Matemática pela Universidade de Coimbra, pós-graduado em Matemática e Aplicações pela Universidade de Aveiro e mestre em Docência e Gestão da Educação, pela Universidade Fernando Pessoa, com a tese “Administração das escolas – órgão de gestão unipessoal ou colegial?”, que obteve a menção de excelente.

O candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Carregal do Sal é Professor de Matemática do Ensino Secundário há 33 anos, tendo sido Diretor do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, entre 2011 e 2019. Desempenhou ainda, entre outros, o cargo de Presidente da Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal (2010), Diretor da Escola Secundária de Carregal do Sal (2009-2010), Presidente do Conselho Geral Transitório da Escola Secundária de Carregal do Sal (2008-2009), representante do pessoal docente do ensino secundário público no Conselho Municipal de Educação de Carregal do Sal – eleito pelos respetivos docentes (2004-2007), Presidente da Assembleia de Escola da Escola Secundária de Carregal do Sal (2002-2008), Professor Acompanhante do Programa Ajustado para o Ensino Secundário nos distritos de Viseu, Coimbra e Aveiro (1998-2001), Presidente do Conselho Diretivo da Escola Secundária de Tábua (1994-1996), Presidente da Assembleia Geral da Associação de Professores de Matemática (2008-2010) e Presidente da Associação de Estudantes da Escola Secundária de Carregal do Sal (1981-1982).

Hermínio Marques obteve reconhecimento público, através de um louvor publicado em Diário da República como Louvor n.º397/2019, pelo Conselho Geral do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal, onde é referido:  “o reconhecimento por todo o trabalho, empenho, dedicação e competência que colocou no exercício dos seus mandatos, privilegiando o bom nome do agrupamento, nomeadamente através do envolvimento em projetos internacionais como «Uma Escola Unesco» e «Erasmos+», tudo isto contribuindo para uma clara melhoria dos resultados escolares dos nossos alunos nos últimos anos”.

Hermínio Marques foi, em 2019,  candidato à Assembleia da República, tendo integrado a lista do Bloco de Esquerda, pelo círculo eleitoral de Viseu.

Em 1985, embora não filiado, participou, em Coimbra, com elementos ligados ao PSR, em campanhas anti-militaristas  e antirracistas. Um ano depois, na Associação Académica de Coimbra, conheceu, através de César de Oliveira (natural de Fiais da Beira), o político Lopes Cardoso, com quem colaborou em diversas iniciativas ligadas aos movimentos estudantis, simpatizantes da UEDS. Nessa altura, através de Fernanda Lopes Cardoso, conheceu  Maria de Lurdes Pintassilgo, a pedido da qual colaborou, como estudante universitário, num grupo de apoio ao conselho da universidade das Nações Unidas.

Os e as aderentes de Carregal do Sal do Bloco escolhem Hermínio Marques, porque não querem que o seu concelho seja um local por onde se passa, mas a terra onde se fica; porque não querem um concelho onde se ouviu dizer, mas um concelho onde se faz; porque não querem mandar os jovens embora, mas querem que fiquem; porque querem um concelho para as pessoas e não apenas para os números; porque querem uma Câmara Municipal de portas abertas e não um conjunto de gabinetes.

Mas, sobretudo, porque amam demais todas e cada uma das localidades que compõem o seu concelho. Porque esta é a sua terra!

Pelo referido, a apresentação da candidatura do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Carregal do Sal vai realizar-se no próximo sábado, dia 17 de abril, pelas 15 horas, no edifício da antiga Junta de Freguesia do Sobral.

A iniciativa contará com as intervenções de Diego Garcia (deputado municipal do Bloco de Esquerda), Hermínio Marques (candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal) e Catarina Martins (Coordenadora Nacional do Bloco de Esquerda).

O formato da sessão será online com transmissão em direto nas redes sociais do partido devido às condições epidemiológicas do concelho de Carregal do Sal.

Fernando Ruas poderá ser candidato pelo PSD em Viseu

Fernando Ruas, tem 72 anos, e é um peso pesado do PSD, a nível nacional e em Viseu. Atual Deputado à Assembleia da República, onde é presidente da Comissão de Administração Pública, Modernização Administrativa, Descentralização e Poder Local, poderá regressar às suas raízes, e ser candidato pelo PSD, novamente, à presidência da Câmara de Viseu, como é avançado hoje, 14 de abril, pela edição digital do Jornal Económico.

Lembramos que o falecimento de Almeida Henriques, que se iria recandidatar pelos social-democratas a um terceiro mandato, deixou o partido no vazio, sendo assim uma forte hipótese o nome de Fernando Ruas, que, caso se concretize, irá ter como principal opositor, João Azevedo, também ele atual deputado pelo PS.

 

“O Sítio da Cura” restabelece a saúde e incentiva a uma vida saudável

Recorrendo à Telemedicina, “O Sítio da Cura” é uma clínica da autoria do Dr. Artur Borges, dedicada ao restabelecimento da saúde e ao incentivo a um estilo de vida saudável.
Através da vídeo- consulta ( e sem sair do conforto do seu lar), damos oportunidade àqueles pacientes que têm dificuldade em deslocar-se ao consultório (por razões geográficas, idade avançada ou doença) de conquistar qualidade de vida merecida e um tratamento com a mesma qualidade de uma consulta presencial. O nosso foco é a PESSOA, tão mais importante do que cada sintoma per si! Assim, e através de uma abordagem holística, olhamos para o paciente como um todo, adaptando o tratamento às particularidades de cada um. “O nosso corpo reflecte aquilo que somos e o que comemos” é um dos nossos lemas e que sustenta a forma como estruturamos as nossas consultas: avaliação do estado de saúde, dos estilos de vida e do comportamento emocional de cada paciente. Caminhando a seu lado, monitorizamos os resultados regularmente, adaptando os tratamentos e cuidados consoante as mudanças e exigências de cada momento. Este método de trabalho sustenta os resultados que o Dr. Artur Borges tem apresentado em patologias graves e de difícil tratamento. Disponibilidade constante, conhecimento atualizado e interesse em cada paciente, são algumas das características que distinguem o Dr. Artur Borges, justificando a elevada procura das suas consultas ao longo das últimas duas décadas. Marque a sua consulta e comece já o seu processo de cura!

Autarquia de Nelas pretende contrair empréstimo de 1,5 milhões para financiar obras estruturantes

Reunião de Câmara, discute e vota, hoje, 14 de abril, pelas 15h, sob proposta do presidente Borges da Silva, a proposta de contratação de um empréstimo de médio e longo prazo, no valor de 1,5 milhões de euros, para financiar a comparticipação Nacional do pacote de 10,4 milhões de euros de investimentos estruturantes candidatos ao Programa Operacional do Centro – Centro 2020, que terão uma comparticipação comunitária de 8,8 milhões de euros.

O empréstimo, que o Executivo PS pretende contrair junto do BEI (Linha BEI PT2020 Autarquias), representa cerca de 15% de um conjunto de investimentos  que o Município se propõe realizar, nas áreas da educação e saúde:

  • Intervenção na Escola Secundária de Nelas e na Escola EB 2/3 de Canas de Senhorim.
  • Requalificação e Modernização dos Centros de Saúde de Nelas e Canas de Senhorim.

O atual Executivo fundamenta esta proposta de financiamento, com “a gestão rigorosa”, que tem levado a cabo, o que lhe tem permitido “responder a grandes desafios da atividade municipal”, pretendendo com estas despesas de capital, prosseguir com a “qualificação e modernização do concelho”.

No total são assim assim quatro as candidaturas que a Autarquia pretende submeter, sendo “imprescindível para se concretizarem, a contratação do empréstimo junto do BEI”, que está, de acordo com a Lei, “excecionado para efeitos de limite de dívida dos municípios”.

Concelhos de risco poderão ter “restrições mais duras”

O Parlamento preparar-se para renovar esta quarta-feira o estado de emergência – este será o 15.º e começará à meia-noite do dia 16 de abril e terminará às 23h59 do próximo dia 30. O Presidente da República e os partidos desejam que seja o último, mas antes disso é preciso avaliar as medidas para os próximos quinze dias e o desconfinamento deverá avançar com restrições mais duras a nível local

O secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, admitiu que “o plano de desconfinamento deve prosseguir como estava previsto”, mas “é evidente que é importante que exista capacidade e agilidade para, se necessário, atuar em termos locais com outra dureza do ponto de vista das limitações”. No final da reunião com o Presidente da República, por videoconferência, José Luís Carneiro admitiu ainda que a vontade de todos é que este seja o último estado de emergência, já que existem “outros instrumentos para garantir níveis de intervenção apropriados às necessidades”.

Rui Rio também defendeu que é necessário aplicar medidas nos concelhos de maior risco. “Aquilo que entendemos que deve ser feito é não continuar o desconfinamento global no país todo, ou seja, não o fazer naqueles concelhos que estão com os indicadores de risco mais elevado e nos concelhos limítrofes. Se não travarmos aí vamos ter de travar o país todo outra vez daqui a um mês ou dois”, disse Rui Rio, líder do PSD, que vai voltar a apoiar a renovação do estado de emergência.

O CDS e o PAN também deverão voltar a votar a favor do estado de emergência. Cecília Anacoreta Correia, porta-voz do CDS, defendeu, porém, que “é um mecanismo excecional que não deve ser banalizado”.

André Silva, do PAN, também espera que esta seja a última vez. “Convergimos também com o Presidente da República no desejo de que esta seja a última renovação do estado de emergência na medida em que há uma estabilização”, disse o porta-voz do partido, após a audiência com Marcelo Rebelo de Sousa.

A esquerda voltou a alertar para o risco de banalizar do estado de emergência. Catarina Martins defendeu que “um país desconfinado é um país que não precisa de estado de emergência”.

A coordenadora do BE não revelou se vai manter o sentido de voto, ou seja a abstenção, mas alertou que pode ser “perigoso banalizar o estado de emergência. O Bloco de Esquerda voltou a apelar ao Governo para colocar os apoios sociais no terreno “o mais cedo possível”, porque “esses apoios têm ficado aquém do que é necessário”.

Jerónimo de Sousa insistiu na ideia de que “é preciso tomar as medidas alternativas ao confinamento para que ele acabe e não se repita, garantindo o funcionamento em segurança”.

Para o secretário-geral do PCP, a solução “não pode ser insistir no fecho de atividades, e no condicionamento da vida social, muitas vezes sem que a justificação seja percebida pelas populações já cansadas de um ano de confinamento, expondo-as a conflitos com a autoridade”.

A Iniciativa Liberal levantou, na reunião com o Presidente da República, a questão do teletrabalho. “A obrigatoriedade do teletrabalho até ao final do ano é uma coisa que não compreendemos. Achamos até que não há cobertura constitucional para obrigar pessoas a trabalhar em casa ou empresas a ter pessoas a trabalhar em casa sem condições”, disse João Cotrim Figueiredo.

André Ventura, do Chega, defendeu que “o processo de desconfinamento não pode parar”, porque isso iria “criar um problema muito sério à sociedade e à economia

In: Jornal i

Abandono de animal leva à constituição de um arguido

O Comando Territorial de Viseu, através do Posto Territorial de Souselo, no dia 11 de abril, identificou um homem de 31 anos por abandono de animal de companhia, no concelho de Cinfães.

Na sequência de uma denúncia de um cidadão a dar conta de que tinha encontrado um canídeo abandonado na via pública, tendo entregue o mesmo naquele Posto Territorial, os militares da Guarda apuraram que o animal vagueava na via pública após ter sido abandonado pelo seu proprietário.

O suspeito foi constituído arguido, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Cinfães.

A Guarda Nacional Republicana recorda que o abandono de animais de companhia constitui um crime punível com pena de prisão até seis meses ou pena de multa até 60 dias.

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção dos animais, apelando à denúncia de eventuais situações de maus-tratos ou abandono. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.

Delegação da Cruz Vermelha em Oliveira do Conde reativada

A extinção e encerramento da Delegação da Cruz Vermelha de Oliveira do Conde aconteceu num contexto processual da Cruz Vermelha Portuguesa. De lá até agora, muito se tem dito e escrito, acusando-se tudo e todos, inclusive a Câmara Municipal, de inoperância e de falta de ação.

Como temos vindo a referir, desde a primeira hora, a Câmara Municipal foi sensível ao problema e foi estabelecendo contactos com a Direção Nacional da Cruz Vermelha Portuguesa. Tratando-se de um assunto demasiado importante, com cautela e acima de tudo com bom senso, sem propagandas, foi possível mostrar a importância da permanência da Cruz Vermelha no Concelho de Carregal do Sal.

Todo o trabalho desenvolvido, com rigor e empenho, pela Câmara Municipal de Carregal do Sal teve os seus frutos. Numa reunião ocorrida na Câmara Municipal, no passado dia 7 de abril, em que estiveram presentes o Presidente Nacional da Cruz Vermelha Portuguesa Dr Francisco George e a Secretária Geral Enga Susana Marques foram dados a conhecer os pressupostos do regresso da Cruz Vermelha ao nosso concelho. Será criada uma nova delegação que passará a designar-se Delegação da Cruz Vermelha do Concelho de Carregal do Sal, que ficará sediada em Oliveira do Conde.

A criação desta nova delegação obedecerá aos procedimentos internos da Cruz Vermelha Portuguesa e tem na Câmara Municipal um parceiro muito próximo no auxílio a todo esse processo.

Pensamos tratar-se de uma excelente notícia para o concelho de Carregal do Sal em geral e para a freguesia de Oliveira do Conde em particular.

O Presidente,

Rogério Mota Abrantes

Nelas.Ana Mendes (Agente Imobiliária) está otimista

Os últimos 12 meses revolucionaram o mundo e a economia, trazendo profundas mudanças aos mercados. A pandemia centrou as atenções em 2020, com impacto também no ramo imobiliário.

Portugal confinou-se em casa e muitos descobriram que o local onde viviam estava longe de ser o espaço ideal. Por seu turno, outros decidiram ir viver para segundas residências, com a crescente afirmação do teletrabalho. Os negócios continuaram com evolução positiva, e Portugal manteve-se atrativo para os investidores.

Ana Mendes, Agente Imobiliária, com estabelecimento próprio em Nelas, dá-nos conta da realidade que se vive no setor e mostra-se “bastante confiante”.

Trabalha no mercado imobiliário há quantos anos?

Estou no mercado imobiliário há 23 anos, inicialmente como funcionária da
então empresa “Beiraneves”, e numa fase posterior empresária em nome
individual, com a Imobiliária “Ana Mendes”.

Que balanço faz da sua atividade em 2020 e do mercado imobiliário na
sua área de atuação, com maior ênfase para o concelho de Nelas?

Contrariamente às previsões, o saldo foi bastante positivo. Tendo em
conta que a construção parou no concelho há alguns anos, e por vezes
as opções são reduzidas, e ainda com a agravante do confinamento, acabou por ser um ano com muita procura, tendo corrido muito bem.

Como arrancou o ano de 2021 e que perspetiva para este ano e para
2022?

Inicialmente receei alguma contração, mas neste momento estou
otimista, pois existe uma procura constante, não só de pessoas que
querem sair dos grandes centros urbanos para se fixarem em zonas mais
rurais, talvez para usufruirem de mais tranquilidade e de uma outra
qualidade de vida, que passa por poderem respirar um ar mais puro e
terem mais liberdade de movimentação, como também de pessoas residentes no concelho que procuram mudanças.

Aguardo que o ano de 2022 siga o mesmo rumo, no entanto era importante
o arranque de alguma construção, pois corre-se o risco de a procura ser
maior que a oferta, algo que já se começa a verificar atualmente.

Estou bastante confiante!

Qual o segmento em que está a registar maior procura?

É difícil de dizer. Tem sido muito diversificado, existe um leque
variado de clientes, depende muito do fim a que destina o imóvel:
investimento, habitação própria ou casa de férias. É tudo muito relativo.
Tem havido procura um pouco para todas as tipologias.

No que respeita ao mercado do arrendamento, tem sido uma mais valia para
os bons resultados neste último ano, e com tendência a manter-se, pois
contrariamente à tendência nacional, as rendas no nosso concelho têm
vindo a subir, uma vez que a procura é superior à oferta.

Contactos:

Ana Maria Mendes
Rua Gago Coutinho, 38 – 3520 – 057 Nelas
Telm.: 967294188
E-mail: [email protected]

Grande Reservatório de Água do Concelho de Nelas em fase de conclusão

Está em fase de acabamentos a construção do Grande Reservatório de Água do Concelho de Nelas, com capacidade de 4.000m3, dando autonomia ao abastecimento em todo o Município de 48 horas.
O investimento de 1,7 milhões de euros, financiado em cerca de 1 milhão de euros pelo POSEUR/PT2020, entrará em funcionamento em Junho próximo, estando dotado de telegestão na ligação aos outros reservatórios, substituindo o sistema manual que atualmente, e desde 40 do Século XX, existe no Município.
Nota: Foto de 12 de abril 2021
Nota da Câmara Municipal de Nelas

Viseu: Chuva regressa amanhã, terça feira, e permanece até sexta feira

Chuva veio para ficar no Distrito de Viseu.

Segundo as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a precipitação deverá acontecer entre terça e sexta-feira.

Amanhã, terça-feira (dia 13), a chuva regressa. As temperaturas vão subir para entre os 11 e os 18 graus.

Na quarta-feira (dia 14), a temperatura máxima descerá para os 17 graus. Na quinta-feira (dia 15), a temperatura mínima subirá para os 12 graus.

Na sexta-feira (dia 16), regressa o sol a Viseu, que terá ainda períodos de chuva fraca à tarde, de acordo com as previsões do IPMA. A temperatura máxima vai aumentar para os 20 graus. A mínima vai descer para os 11 graus.

No fim de semana, haverá períodos de céu pouco nublado em Viseu, com temperaturas entre os 8 e os 19 graus. A chuva regressa na próxima segunda-feira (dia 19).

R&Nsecurity (Carregal do Sal) assinala seis anos de existência

A empresa R&Nsecurity,no âmbito da sua política de crescimento, coincidente com a comemoração marcante de seis anos de existência, vê aumentada a sua capacidade logística e de implementação no mercado Regional.

Sediada em Carregal do Sal, pretende alargar a sua base logística de aproximação aos seus clientes, com a abertura de um espaço físico na cidade de Tondela.

A empresa está credenciada e especializada no ramo da instalação e manutenção de sistemas de segurança, nomeadamente:

  • Alarmes
  • Vídeo vigilância
  • Vídeo porteiro
  • Sistemas de incêndio
  • Sinalética
  • Extintores

Detentora de certificação pela ANEPC, SIGESP e IMPIC, os serviços prestados, maioritariamente ocorrem, em termos geográficos, nos distritos de Viseu, Coimbra e Aveiro.

“Tendo a clara noção que cada um de nós e cada um de vós, tudo faz por forma a zelar pela segurança dos seus bens, a R&Nsecurity foi criada com o propósito de dar resposta eficaz à resolução das suas preocupações”, revelou ao nosso jornal Nuno Elias.

“As suas inquietações de segurança, são resolvidas com um gesto tão simples, quanto eficaz: Contacte-nos. Peça-nos um orçamento. Solicite os nossos serviços. A segurança com total eficácia, é o nosso lema”, conclui.

Bicicleta do Colcurinho para apreciar a paisagem

Sabemos que a paisagem no topo do Monte do Colcurinho é arrebatadora e fala por si. Mas a partir de agora, os visitantes encontram um novo local para a fruir e tirar fotografias ainda mais espetaculares.

O Município de Oliveira do Hospital, com a colaboração da Junta de Freguesia de Aldeia das Dez e a Irmandade de Nossa Senhora das Preces, instalou a Bicicleta do Colcurinho e lança o desafio aos visitantes: suba na Bicicleta do Colcurinho e aprecie a viagem sensorial proporcionada por esta paisagem que é ponto de chegada da Subida Épica do Colcurinho.

A Bicicleta do Colcurinho está instalada numa plataforma giratória podendo o utilizador escolher qual o lado que pretende observar e fotografar. Certamente que o difícil vai ser escolher entre o horizonte e/ou a Capela no alto do Colcurinho, lugar de romagem em honra de Nossa Senhora das Necessidades.

Descubra o Monte do Colcurinho onde “se toca o céu” e que oferece uma das melhores panorâmicas a 360 graus num local de beleza ímpar onde o horizonte se estende às Serras da Estrela, Açor, Caramulo e Montemuro. E no final partilhe as suas fotografias nas redes sociais utilizando a hashtag #bicicletadocolcurinho.

O Município de Oliveira do Hospital apela aos visitantes que fotografem e façam uma utilização do equipamento com responsabilidade. Respeite o equipamento e o património natural.

Município de Oliveira do Hospital, 12 de abril de 2021

CPCJ de Carregal do Sal com diversas iniciativas em abril

Serei o que me deres… que seja Amor”…
Despertar consciências, sensibilizar, prevenir… são palavras de ordem a reter de forma ainda mais vincada no Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância – abril.
Por isso, a CPCJ de Carregal do Sal sensibiliza a comunidade para esta problemática com o recurso a diversas iniciativas:
– No Largo junto ao Julgado de Paz – a colocação de um laço azul;
– Iluminação, a cor azul, do edifício dos Paços do Concelho;
– Colocação de Tarjas no edifício dos Paços do Concelho e em todos os estabelecimentos escolares do Agrupamento de Escolas;
– No portal e facebook da Autarquia e da CPCJ – a publicação de um vídeo com mensagens elaboradas por crianças/jovens do Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal e a exibição do filme da Comissão Nacional da Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens.

Carregal do Sal está neste momento com 180 casos por 100 000 habitantes

§Nos últimos 14 dias, Carregal do Sal somou 18 novos casos. A população do Concelho, como consta no sítio da Autarquia na internet, é de 10 mil habitantes. Assim, se o indicador definido pelo Governo fosse calculado, ontem, 11 de abril, para os últimos 14 dias, registar-se-ia uma incidência de 180 novos casos acumulados por 100 000 habitantes, bem acima do limite de 120 casos, mas com um redução face aos mais de 240 casos verificados na última contagem.

A terceira fase de desconfinamento em Portugal, que está a ser feita pelo Governo de forma faseada, acontece a 19 de abril, ou seja, dentro de uma semana. Contudo, os 19 concelhos que superavam o limiar de 120 casos por 100 mil habitantes poderão ver o alívio das restrições ser suspenso, pelo menos parcialmente. E há 64 municípios limítrofes que também poderão ser afetados. 

Em termos de população, se os 19 concelhos acima do limite somam um total de 391.942 residentes, segundo os dados mais recentes do INE, os 64 municípios limítrofes têm uma população de 1.350.297 habitantes.

A lista das 19 autarquias que superam os 120 casos por 100 mil residentes inclui seis concelhos onde a incidência é maior do que 240 casos.

Na lista divulgada pelo primeiro-ministro os seis concelhos neste patamar são: Carregal do Sal, Moura, Odemira, Portimão, Ribeira de Pena e Rio Maior.

Os concelhos com mais de 120 casos por 100 mil residentes nos últimos 14 dias a 31 de março são os seguintes:

Alandroal
Albufeira
Beja
Borba
Cinfães
Figueira da Foz
Figueiró dos Vinhos
Lagoa
Marinha Grande
Penela
Soure
Vila do Bispo
Vimioso

Concelhos limítrofes de municípios com 120 ou mais casos por 100 mil habitantes:

Alcobaça
Aljezur
Aljustrel
Alvaiázere
Ansião
Arouca
Azambuja
Baião
Barrancos
Boticas
Bragança
Cabeceiras de Basto
Cadaval
Caldas da Rainha
Cantanhede
Castanheira de Pêra
Castelo de Paiva
Castro Daire
Castro Verde
Condeixa-a-Nova
Cuba
Elvas
Estremoz
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Zêzere
Lagos
Leiria
Loulé
Lousã
Macedo de Cavaleiros
Mértola
Miranda do Corvo
Miranda do Douro
Mogadouro
Monchique
Mondim de Basto
Monforte
Montemor-o-Velho
Mourão
Nelas
Oliveira do Hospital
Ourique
Penafiel
Pedrógão Grande
Pombal
Portel
Porto de Mós
Redondo
Reguengos de Monsaraz
Resende
Santa Comba Dão
Santarém
Santiago do Cacém
Serpa
Sertã
Silves
Sines
Tábua
Tondela
Vidigueira
Vila Pouca de Aguiar
Vila Real
Vila Viçosa
Viseu

OPINIÃO POLÍTICA: Esperamos surpresas em Carregal do Sal

O desenho político neste momento no município Carregalense.

Luís Fidalgo (PSD) e Paulo Catalino (PS), disputam presidência da Câmara.

Bloco de Esquerda (BE), com Hermínio Marques, e Iniciativa Liberal (IL), que pondera avançar com um ex Vice de Atílio Nunes, poderão vir a ter peso eleitoral, com candidatos prestigiados no Concelho.

Surpreendeu (ou talvez nem tanto), mas o certo é que o atual presidente da Câmara de Carregal do Sal e da CIM Viseu Dão Lafões, Rogério Abrantes, perdeu para o médico Paulo Catalino a possibilidade de se recandidatar a um terceiro e último mandato, como era seu desejo (embora tenha repetido, em várias Assembleias Municipais, que não o pretendia fazer). E isto quando as diretivas nacionais do PS são claras no sentido de reconduzir a recandidatura dos atuais Autarcas, salvo casos excepcionais. São sempre as sondagens internas que ditam as escolhas. Terão sido claramente mais favoráveis ao também presidente da Concelhia. Ou seja, na nossa opinião, e a concretizar-se tudo isto, Rogério Abrantes sai da política local pela porta pequena! Mas pode não sair. Em jeito de sátira, ou talvez não, até já o vimos, nas redes sociais, associado a uma candidatura do CHEGA ! Lembramos que Abrantes é militante do PSD, ao que sabemos com quotas em dia, e como avançámos chegou a ser hipótese no seu partido de sempre.

Assim, prevemos uma disputa muito interessante no concelho Carregalense, com a divisão interna dos socialistas. Pelo PSD, vai avançar o advogado Luís Fidalgo, que terá com cabeça de lista à Assembleia Municipal, o médico Vasco Jorge Almeida. Ambos foram Vice Presidentes da Câmara, nos mandatos do histórico Atílio Nunes, e o partido está unido em torno destes dois nomes.

Paulo Catalino estreia-se nestas lides, é natural de Tabuaço, mas está envolvido em várias instituições do Concelho, desde logo no Centro de Sáude, do qual é o atual Coordenador. Também é presidente do Clube de Futebol. Luís Fidalgo  é natural de Cabanas de Viriato. Destes dois candidatos deverá sair, se o “normal” acontecer, o novo presidente da Câmara.

Um médico e um advogado já conhecidos como candidatos à presidência da Câmara. Hermínio Marques, um professor, natural de Carregal do Sal,  diretor do Agrupamento de Escolas do Concelho, durante vários anos, vai encabeçar a lista do BE, faltando apenas a confirmação oficial. Saúde, Justiça e Educação. De alguma forma, estarão também em jogo. E de todas, a sociedade precisa e muito. Mas também se perfila um empresário …

Isto porque, os partidos emergentes, mais jovens, podem aparecer. Sabemos que a IL poderá ir a votos, sendo Telmo Lopes um possível candidato à presidência da Câmara. Lembramos que este empresário Carregalense, foi Vereador e Vice presidente da Câmara, no último mandato de Atílio Nunes, pelo PSD. Telmo Lopes tem expressão e interesses em vários concelhos no Centro de Portugal, em áreas tão diversas como consultoria, contabilidade, trabalho colaborativo e formação profissional.

CDS e Chega são ainda uma incógnita, mas, no caso do partido de André Ventura, este já sinalizou que irá apresentar candidaturas em todos os 308 concelhos do país. O CDS costuma apresentar listas nas autárquicas em Carregal do Sal.

José Miguel Silva

DIRETOR