Manuel Henriques (CDS) critica duramente Luís Pinheiro

RESPOSTA AO COMUNICADO DA JUNTA DE FREGUESIA DE CANAS DE SENHORIM

Fui esta tarde surpreendido com um comunicado da Junta de Freguesia de Canas de Senhorim, num tom similar ao de alguns comunicados anónimos que circularam há dias, relativamente a uma opinião que proferi sobre a Casa do Frazão.

Como o referido comunicado faz considerações impróprias a meu respeito e a posições que tomei – que admito possam resultar de um entendimento menos correto dos autores quanto ao assunto – quero deixar os seguintes esclarecimentos:

1. Em primeiro lugar apelar à consciência dos signatários do Comunicado que, embora não pareça, ocupam transitoriamente cargos na Junta de Freguesia pelo que não devem confundir as suas aspirações políticas ou interesses pessoais com a ENTIDADE Junta de Freguesia. Refugiarem-se no brasão da Vila é uma “maldade” que fazem à instituição.

A questão dos interesses pessoais é crítica na medida em que a Casa do Frazão é propriedade de um familiar do Sr. Luís Pinheiro o que pode levar o referido a ter uma postura pouco lúcida nesta matéria.

2. Ainda relativamente à Casa do Frazão quero deixar um esclarecimento atendendo a que a minha intervenção na Assembleia Municipal pode não ter sido bem entendida pelo Sr. Mário Pires (presente na referida Assembleia) e pelo Sr. Luís Pinheiro (ausente em todas as Assembleias):

– Em primeiro lugar não deixarei branquear o facto de em 8 anos o atual edil Borges da Silva nunca ter apresentado qualquer plano para construir a Casa da Cultura. No atual e impropriamente chamado “mandato histórico” este equipamento continua sem qualquer perspetiva de execução. Como referi a 15/06/2021 “a situação atual da Casa do Frazão é também uma prova da incapacidade do Prof. Luis Pinheiro influenciar o que quer que seja nas ações deste Presidente. E andamos nisto há 20 anos…”. Mas este “companheiro de armas”, quase-adquirente dos terrenos da ex-CPFE, é para os amigos um pró-Canas.

– O que foi recusado naquela Assembleia Municipal foi uma cosmética eleitoral, com um custo de 200 000 € em que o atual executivo pretendia executar algumas “infraestruturas” que o Protocolo assinado imputa ao proprietário privado do terreno a fazer (familiar do Sr. Luís Pinheiro). Isto na ausência de um plano coerente para toda a obra visando apenas mostrar qualquer coisa a tempo das autárquicas. Como o meu compromisso é com o interesse público e só poderia recusar semelhante proposta. Pretende o Sr. Luis Pinheiro convencer o Município a oferecer estas contrapartidas a um particular?

– O Município de Nelas não deve colocar-se numa posição de fraqueza face ao proprietário do edifício e dos terrenos. O edifício está num estado de ruína por incúria do proprietário na medida em que a lei o obriga à sua reabilitação/conservação.

– Um próximo executivo deve examinar este dossiê com rigor, garantindo que não há intromissões de terceiros e que prevaleça o interesse público.

3. Sobre outras críticas pessoais já as vi contra outros e em diversos contextos, e por isso desvalorizo-as. Percebo-as apenas num contexto de dependência que alguns agentes têm desenvolvido com as instituições autárquicas locais, nestas se perpetuando, bem como com alguma excitação pré-eleitoral.

O que é um facto é que a Vila de Canas de Senhorim sofre um processo de empobrecimento todo ele coincidente com a vida política do Sr. Luis Pinheiro. A meu ver também por causa dele.

Todas estas más práticas do Presidente que passa a secretário e volta a Presidente (para contornar limitações de mandatos) são sintomas de uma doença que as pessoas podem, se quiserem, mudar nas próximas autárquicas.

4. Referir ainda que epítetos como “anti-canas” vindos de um “líder” do Movimento de Restauração do Concelho de Canas de Senhorim que, em negação do próprio mandato, aceitou assessorar o Presidente da Câmara Municipal, são de uma desfaçatez raramente vista. Não conheço maiores atos anti-Canas do que este.

5. Sobre candidaturas autárquicas muito me honra o convite feito pela Coligação PSD-CDS, a divulgar no devido tempo. E o Senhor Luis Pinheiro pode esclarecer, em comunicado, se será candidato pelo Partido Socialista? A população do Concelho de Nelas interroga-se se isto será possível.

Desta forma deixo o meu apelo a todos para que se respeite quem pensa diferente, sobre a Casa do Frazão ou outro assunto qualquer.

Canas de Senhorim, 18 de junho de 2021