Portugal e Espanha querem realizar o Mundial de Futebol 2030

Portugal e de Espanha apresentam oficialmente na sexta-feira a “candidatura Ibérica” ao campeonato do mundo de futebol de 2030, numa cerimónia com a presença dos chefes de Estado e de Governo dos dois países.

Segundo a agenda oficial do Rei de Espanha, Felipe VI e Marcelo Rebelo de Sousa vão estar na “apresentação da candidatura ibérica”, que vai ter lugar às 18:45 (17:45 de Lisboa) desta sexta-feira, à margem do jogo particular de futebol entre Portugal e Espanha, que começa às 19:30 (18:30) no estádio Wanda Metropolitano, do Atlético Madrid, na capital espanhola.

A cerimónia também deverá ter a presença dos chefes de governo dos dois países, António Costa e Pedro Sánchez, assim como dos presidentes das federações de futebol, Fernando Gomes e Luís Rubiales.

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) anunciaram em junho de 2019 que iriam estudar a possibilidade de “uma candidatura conjunta para a organização do Campeonato do Mundo de 2030”.

As duas federações assinaram em outubro passado um protocolo de colaboração com vista a “impulsionar” essa candidatura conjunta.

Nessa altura, o Governo português, através do secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, afirmou que via “com muito bons olhos e acolhe muito entusiasticamente a parceria” entre as duas federações.

A ideia da candidatura conjunta nasceu em novembro de 2018, quando o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, uma proposta para uma candidatura de três países, Espanha, Marrocos e Portugal.

Posteriormente, Marrocos saiu do projeto que ficou limitado a Espanha e Portugal.

A escolha do país, ou países, responsáveis pela organização do Campeonato do Mundo de 2030 será decidida em 2024.

Lusa