Carregal Positivo promove ManifestaCÃO no Parque Alzira Cláudio

PORQUE NÃO QUEREMOS QUE A ENTRADA A ANIMAIS NO PARQUE ALZIRA CLÁUDIO SEJA PROIBIDA?

Não sendo o Parque Alzira Cláudio dotado de nenhuma espécie animal, fauna ou flora protegida, que possam ser perturbadas pela presença de um canídeo ou felino, ou outro tipo de animal, não há razões aparentes para ser impedida a entrada a animais com trela acompanhados pelo respetivo detentor.

Sendo este um espaço lúdico e pedagógico vocacionado para a preservação da natureza e sensibilização ambiental, é de lamentar que, sendo este um local de referência no concelho, não seja permitido passear com o seu animal doméstico.

Acreditamos que a solução não passa por proibir a entrada a animais, mas sim adequar o espaço existente a uma permanência saudável e segura entre todos.

Obviamente e de acordo com a lei, os animais não poderão entrar no espaço reservado às crianças ou nos campos desportivos, nem os detentores podem deixar os dejetos dos seus animais no chão.

O Parque Alzira Cláudio deve ser acondicionado com caixotes de lixo específicos para os dejetos dos animais, dispensadores de sacos de plásticos, sinalética sobre o assunto e estarão proibidos de permanecer no espaço sem trela.

De certeza que este não será o grande problema do concelho, nem de longe nem de perto, mas é um resquício de políticas que não se devem praticar numa autarquia que se quer vanguardista e moderna. É por isso que saímos à rua.

Para além disso, temos conhecimento de inúmeras pessoas, de municípios vizinhos, que vêm visitar o concelho e ficam completamente surpreendidas quando são barradas às portas do Parque porque é proibida a entrada a animais.

Consideras que o nosso concelho deveria ter um papel inclusivo e sensibilizador?

Consideras que esta proibição de entrada de animais no Parque Alzira Cláudio não faz sentido nenhum?

Participa na ManifestaCÃO que vai acontecer à entrada do Parque no dia 5 de junho, às 15h. E como é óbvio traz o teu amigo patudo contigo!

A iniciativa vai decorrer consoantes as normas emanadas pela Direção-Geral de Saúde.