GNR assinala o Dia do Guarda-Florestal

A Guarda Nacional Republicana comemora hoje, dia 25 de maio, o dia do Guarda-Florestal, adaptando este evento devido às restrições resultantes da pandemia COVID-19, garantindo a devida solenidade e dignidade de que são plenamente merecedores todos os elementos desta carreira profissional, reforçando a sua imagem institucional.

A cerimónia contará com a presença de Sua Excelência o Ministro da Administração Interna, Dr. Eduardo Cabrita, entidade que preside, e do Comandante-Geral da Guarda Nacional Republicana, Tenente-general Rui Clero.

Os Guardas-Florestais foram integrados na Guarda Nacional Republicana no ano de 2006, sendo considerados Órgãos de Polícia Criminal (OPC), cujas funções e qualificações são uma mais-valia que tem acrescido a qualidade específica nas temáticas que visam a proteção do património florestal, da riqueza cinegética e piscícola. Constituem-se um recurso essencial para o cumprimento das missões que, por sua vez, foram transferidas para a GNR, nomeadamente, carreando o conhecimento consolidado e as técnicas sempre atualizadas de que são detentores, especialmente na investigação das causas de incêndios florestais, habilitação, essa, que acarreta um enorme impacto social e responsabilidade institucional.

Para a Guarda Nacional Republicana, a reconstituição e o reforço da carreira de guarda-florestal reforça a convicção e o compromisso do Comando da Guarda no exercício das suas responsabilidades de conservação e proteção da natureza e do ambiente, potenciando a experiência e conhecimentos do dispositivo especializado nestas matérias de extrema relevância para o país.

Nota de Imprensa