Projeto Horta de Deméter na Quinta da Cruz (Viseu)

No próximo dia 29 de maio, às 11 horas, na Quinta da Cruz – Centro de Arte Contemporânea, tem lugar a primeira sessão de “Manhãs na Horta”. Um tempo e um espaço pensados para o público familiar que se repetirá no último sábado de cada mês, daqui até a outubro.

“Manhãs na Horta” é uma das atividades do projeto mais amplo “Horta de Deméter” – que integra também a exposição “Hortas confinadas”, acolhida igualmente pela Quinta da Cruz –, pensado numa perspetiva de inclusão social pelas artes. Um conceito que o projeto coloca em prática de forma tão original quanto produtiva: cruzando as artes performativas e visuais com o trabalho da terra numa horta real, de verdade, que é preciso semear e cuidar.

É nesta horta – que não deixa de o ser, mas à qual há que acrescentar o adjetivo “artística” – que ocorrerão estas reuniões mensais. Nesta sessão inaugural, os participantes podem contar com um programa cuja componente artística ganha forma num workshop orientado por Graeme Pulleyn e que gira à volta do mito da deusa Deméter, para além de incluir também atividades de manutenção das hortas comunitárias da Quinta da Cruz nas quais se desenvolve o projeto. E porque estes momentos se querem de partilha e convívio, as famílias estão convidadas a trazer manta e lanche, os elementos básicos para poder terminar as atividades com um piquenique conjunto. As inscrições podem ser feitas através do e-mail [email protected] ou do telefone 232 423 343.

O projeto “Horta de Deméter” é apoiado pelo Programa PARTIS & Art for Change, uma iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundação “la Caixa” e é desenvolvido pela NICHO em parceria com o Município de Viseu, a Escola Superior Agrária de Viseu, o Lar Escola de Santo António, a Escola Secundária de Viriato e a ASSOL.

Nota de Imprensa