Testagem Covid-19 Carregal do Sal: 400 testes, nenhum caso positivo

A testagem à Covid-19, da população de Carregal do Sal, na última semana, não registou nenhum caso positivo. A informação foi avançada ao nosso jornal pelo coordenador do Centro de Saúde local, Paulo Catalino: “Cerca de 400 testes, e todos deram negativo”.

Lembramos que o Primeiro Ministro, António Costa, tinha, em reunião com o Autarca local, Rogério Abrantes, no dia 6 de abril, prometido um “reforço de testagem”. Quase um mês depois (3 de maio), a autarquia anunciou que a ARS Centro, em colaboração com a Cruz Vermelha, iria proceder à testagem no dia 5 de maio.

“Foram efetuados cerca de 400 testes, na última semana, sem registo de casos positivos”, revelou Paulo Catalino, o que inclui os testes feitos no dia 5 de maio, nos quartéis de Bombeiros do Concelho (Cabanas de Viriato e Carregal do Sal).

O coordenador do Centro de Súde, confirmou também ao nosso jornal, que “mais uma médica foi contratada para apoiar o processo de vacinação e  reforço da atividade corrente”, assim como em breve “teremos também mais duas colaboradoras administrativas, para melhor capacidade de resposta”.

Sobre o processo de vacinação no concelho, adianta-nos que “está a decorrer em bom ritmo”, agora com a possibilidade de auto agendamento, ao qual apela, para quem ainda não foi vacinado, nas idades de 60 ou mais anos. Este agendamento, por iniciativa da população, pode ser feito na internet (https://covid19.min-saude.pt/pedido-de-agendamento/), ou através dos números 963706617 e 963704666.

Este é mesmo “o grande objetivo que temos para as próximas semanas, para acelerar todo o processo, rumo à imunidade de grupo”, explica.

Paulo Catalino, acredita que a situação da epidemia está “no bom caminho”, num concelho, que, lembramos, ainda se encontra na fase 2 do desconfinamento, o que muito tem penalizado a economia local. Quinta feira próxima, nova revisão (agora é semanal). Se a situação continuar a evoluir desta forma, a expectativa é que a abertura da economia e atividades, possa passar para a fase 4.  Lembramos que a Câmara Municipal, em comunicado, contestou, de forma veemente, a retenção na fase 2: “Com uma situação pandémica controlada, casos isolados e identificados e um valor global reportado ao dia de ontem (5 de maio),de 119 casos por 100 000 habitantes (temos de momento 10 casos ativos), não foram suficientes para avançar no processo de desconfinamento.”