Viseu mais liberal com Fernando Figueiredo

Quem me conhece sabe que sou um homem de acção. Está na hora de agir por Viseu.

No passado já assumi responsabilidades políticas em prol dos Viseenses. Mantive-me ao longo do tempo como cidadão empenhado em debater e promover soluções para Viseu. Tenho mantido uma presença activa na sociedade civil e nas redes sociais com foco em Viseu. Chegou de novo a altura de me envolver na política eleitoral, com um novo projecto em que acredito, um projecto para tornar Viseu uma melhor cidade para se viver e trabalhar.

As pessoas conhecem-me como uma pessoa que não tem rodeios em dizer o que pensa. Sou directo, frontal, com o hábito de não fazer reféns. Mas tenho falado sobretudo dos casos do dia, com algumas provocações, e agora que conscientemente vos digo que o tempo do Bazookas acabou, quero falar-vos das minhas convicções, da minha visão para o concelho, e em como a Iniciativa Liberal é o partido com as ideias certas, as ideias de que Viseu precisa urgentemente.

Sou liberal. Na minha vida enfrentei vários desafios que tive de superar com ética, acção, inovação, tolerância, rigor e competência.

Alguns desses desafios culminaram em, por exemplo, ter sido distinguido como cidadão honorário e recebido a medalha de mérito da cidade de Beja pelo trabalho que fiz com a comunidade cigana em especial e em ter educado durante 3 anos o Manuel e o António em Timor-Leste onde aprenderam que a cor, a religião, a cultura, a riqueza ou a miséria servem para nos aproximarmos uns dos outros como seres humanos e não para nos diferenciarmos. Ensinei-os a brincar com as outras crianças como eu brinquei nas minhas humildes raízes na aldeia. É esse legado do meu pai que lhes quero deixar de herança, um nome de que se possam orgulhar! É isso que quero que Viseu seja para os Viseenses. Uma família onde todos gostem de viver!

Do meu passado militar, trago grande respeito por uma administração pública ao serviço dos cidadãos. Rejeito que a política seja usada para perpetuar os partidos no poder, rejeito as fogueiras das vaidades de protagonistas políticos que deviam estar mais preocupados em resolver os problemas das pessoas e em torná-las mais livres e autónomas para viverem a sua vida como quiserem.

O exercício do poder local deve ser espartano, disciplinado, eficiente e transparente. Deve servir. Deve criar as condições, e sair da frente, para que a cidadania se desenvolva e floresça.

É importante que os políticos saibam que não são os barões do território, não são donos do concelho, não mandam nas pessoas. Viseu precisa de se desenvolver com mais foco nos Viseenses.

Quero que Viseu seja um concelho economicamente competitivo, e isso passa por não infernizar a vida de quem quer trabalhar honestamente. O poder local deve facilitar a vida do empresário, para que crie empregos, e para que Viseu seja uma terra de oportunidades económicas.

Se o poder político não está a ajudar, se não está a salvaguardar o bem comum, se está a parasitar a actividade económica, então tem de sair da frente. Viseu não é terra de mangas de alpaca, mas sim de gente de mangas arregaçadas. O poder político local e a administração pública têm de dar as mãos para serem parceiros valiosos de quem quer criar prosperidade.

Viseu tem de ser uma terra de bem-estar, de saúde, de educação, de inovação, de espaços verdes, de progresso, de liberdade individual. Esta tem de ser uma terra para todos, de todas as gerações, de todos os modos de vida. Rejeito políticas folclóricas que dividem a sociedade. Todos temos a mesma dignidade e os mesmos direitos. É por isso tão importante que haja oportunidades económicas, mas também boas escolas, bons hospitais e centros de saúde, assistência social para os mais velhos e para quem precisa, com muito envolvimento dos privados e da sociedade civil. Queremos preservar e aprofundar a nossa qualidade de vida, a nossa riqueza ambiental e a nossa cultura.

Preparámos 100 medidas para o concelho em oposição aos que apresentam muitas caras sem medidas. Das empresas, aos jovens, à saúde, ao ambiente, à educação, à cultura ao turismo, à transparência, à governação, etc., para que Viseu se torne um concelho virado para as pessoas. Apostaremos na revitalização moderna, sustentável e equilibrada do Parque da Aguieira, viraremos a cidade para o Pavia tornando-o um enorme espelho de água onde turismo, lazer, restauração e desporto se conjuguem, faremos do concelho um local para se investir e da cidade um espaço para habitar com qualidade.

A Iniciativa Liberal é o partido português que defende liberdade em toda a linha. Defende liberdade política, que passa por descentralizar o poder, para que o poder local seja escrutinado pelos cidadãos. Defende liberdade económica, que passa por descomplicar radicalmente a vida das pessoas. Defende liberdade social, que passa por sermos uma sociedade de pessoas diferentes, mas livres nas suas escolhas e empenhadas no bem comum. A Iniciativa Liberal tem propostas que funcionam, porque capacitam as pessoas para que melhorem a sua vida. Revejo-me no seu projecto e vou implementá-lo em Viseu, com a minha energia e um grupo de pessoas fantásticas que me apoiam.

Quero fazer a diferença, no meio de um sistema esgotado. A Iniciativa Liberal é a alternativa positiva, construtiva, integradora, liberal, para uma cidade de Viseu com futuro onde queiramos viver. O futuro é um Viseu mais liberal e tudo farei para que esta visão se torne uma realidade.

Fernando Figueiredo