Ação da GNR leva a 352 detidos em flagrante delito

 A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 16 e 22 de abril, que visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

  1. Detenções325 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 116 por condução sem habilitação legal;
  • 97 por condução sob o efeito do álcool;
  • 19 por tráfico de estupefacientes;
  • 16 por posse ilegal de armas e arma proibida;
  • Cinco por furto;
  • Dois por incêndio florestal.

  1. Apreensões:
  • 919 doses de heroína;
  • 88 doses de cocaína;
  • 215 doses de haxixe;
  • 186 doses de liamba;
  • Quatro doses de MDMA;
  • 27 explosivos;
  • 16 armas de fogo;
  • 15 armas brancas ou proibidas;
  • 106 munições de diversos calibres;
  • Seis veículos;
  • 1 348 euros em numerário.

  1. Trânsito:

Fiscalização8 413 infrações detetadas, destacando-se:

  • 2 759 excessos de velocidade;
  • 632 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 409 relacionadas com tacógrafos;
  • 354 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 352 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 325 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
  • 320 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 202 por falta de seguro de responsabilidade civil.