Como deve ser feito o desconfinamento?Escolas devem reabrir em março?

O desconfinamento deve ser feito, mas com cautela, tendo em conta a pressão que existe sobre o Serviço Nacional de Saúde.

O plano de desconfinamento deve encarar obrigatoriamente o regresso gradual e em segurança das crianças e dos jovens às escolas, sabemos do grande problema e dos riscos que representa o afastamento prolongado dos jovens alunos do ensino presencial. 

Estudar em casa é muito mais complicado para quem precisa de um acompanhamento específico e que se agrava quando se vive sob o agregado de uma família numerosa ou não se tem as condições adequadas para acompanhar este processo, como por exemplo com a falta de material informático. 

O desconfinamento, tal como a reabertura das escolas, não pode ser visto como um prémio ao bom comportamento da população, mas sim deve ser encarado pelo Governo com seriedade. O mesmo Governo que falhou, no que toca aos apoios sociais quando pedia às pessoas para ficarem em casa, enquanto que a população cumpriu as restrições neste novo confinamento. 

O Governo tinha anunciado uma campanha de testagem massiva pelo país, que ajudaria a estabilizar os números e entrar no desconfinamento com mais segurança, mas essa campanha nunca saiu do papel. Agora mais do que nunca é necessário todos os meios disponíveis no terreno.

É imprescindível que as creches, o pré-escolar e o 1º Ciclo sejam os primeiros a reabrir, mas para isso é necessário mais pessoal docente e não docente nas escolas, desdobramento de turmas, generalização de rastreios e dos testes da covid-19.

Um dos critérios da vacinação é o exercício de funções na linha da frente, por isso porque não vacinar já a comunidade escolar?