Bombeiros de Nelas com dois infetados e um membro da direção

Face à atual situação pandémica que todos conhecem e dado ao agravamento acentuado de números de casos COVID-19 nas últimas semanas, tal como com o surgimento de elementos deste Corpo de Bombeiros a serem colocados em isolamento, devido a contactos e envolvimento direto em potenciais cadeias de contágio ativas, apresentando alguns, sintomas associados à doença, a direção e o comando da Associação, articulando com a Câmara Municipal de Nelas, Autoridade de Saúde e a Unidade de Saúde Familiar Estrela do Dão, consideraram ser necessária a testagem de todos os elementos, visando a necessidade de implementação do sentimento de tranquilidade entre os operacionais, tal como a garantia da continuidade da operacionalidade do Corpo de Bombeiros na sua missão de proteção e socorro.
Nos testes realizados no dia 20 de janeiro, e conhecidos os resultados, verificou-se a existência de 2 (dois) casos entre os elementos operacionais do Corpo de Bombeiros e 1 (um) caso entre os dirigentes dos Órgãos Sociais da Associação, positivos à COVID-19, totalizando 3 (três) casos.
No contexto acima referido e em cadeias de contágio ativas e externas ao corpo de bombeiros, encontram-se ainda em isolamento, 4 (quatro) elementos, mesmo tendo estes já testado negativo.
Não podemos deixar de reiterar o agradecimento de todo o esforço destes homens e mulheres, que desde o início da pandemia transportaram centenas de doentes COVID-19, intensificando-se esta atividade nas últimas semanas, expondo-se de forma permanente ao risco de contágio.
Desejamos as rápidas melhoras a todos, com a certeza que continuamos fortes e unidos no desempenho desta missão.
Sensibilizamos os responsáveis e decisores políticos, para perceberem o quanto é fundamental a presença destes operacionais íntegros e ativos para o combate à pandemia e no desempenho da sua missão, quando se definem prioridades na vacinação à COVID-19.
A linha da frente é longa, quando alguém tem de fazer a ponte entre quem necessita dos cuidados e de quem presta os cuidados.
Mais do que a pandemia que vivemos, a missão destes homens e mulheres é demasiado abrangente e incessante, porque ao mesmo tempo as coisas acontecem, continuando a ser chamados para todas as frentes e em constantes necessidades, mesmo que ninguém se aperceba ou só perceba quando lhes toca. E nem se queira pensar ou imaginar o que seria, não se poder contar com eles.
Apelamos à população para perceberem a dimensão e a proporção atual da pandemia, cabendo a cada um dos cidadãos ser um agente de saúde pública, mitigar o risco e reduzir o contágio, adotando o que se encontra estabelecido a bem de todos, minimizando a todo o custo o aumento abrupto de casos diários e consequentemente o elevado número de mortes.
Nelas, 22 de janeiro de 2021
Filipe Guilherme De Almeida
Comandante B.V. Nelas