Sars-Cov2.Nelas com 5% da população infetada

Atenta a gravidade da situação epidemiológica que se vive no Concelho de Nelas, foi convocada pelo Presidente da Câmara e responsável máximo da Proteção Civil uma reunião que se realizou no dia de hoje, 18 de Janeiro, e que se destinou à análise da situação da doença COVID-19 no Concelho de Nelas, à análise do Decreto n.º 3-A/2021, de 14 de janeiro (regulamenta a modificação e a prorrogação do estado de emergência decretado pelo Presidente da República em todo o território nacional continental, no período entre as zero horas do dia 15 janeiro de 2021 e as 23h59 minutos do dia 30 de Janeiro), à análise da situação COVID-19 nas IPSS e outros agentes da economia social, à análise do plano de vacinação no Concelho e a outros assuntos considerados relevantes.
Na referida reunião estiveram presentes, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, para além do Presidente da Câmara Municipal, Dr. José Borges da Silva, a Delegada de Saúde responsável pela área COVID no Concelho de Nelas, Dr.ª Ana Margarida, o Comandantes dos Bombeiros Voluntários de Canas de Senhorim, Hugo Ramos, o Comandante da GNR de Nelas e em representação da GNR de Canas de Senhorim, em representação do CDOS Viseu o 2.º Comandante Humberto, a Coordenadora da Proteção Civil Municipal, Eng. Inês Mendonça, e a representante dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Nelas, Dr.ª Isabel Rodrigues.
Por videoconferência, estiveram presentes a Delegada de Saúde responsável pela área COVID no Concelho de Nelas, Dr.ª Ana Margarida, o Comandantes dos Bombeiros Voluntários de Nelas, Guilherme Almeida e a Diretora do Centro Regional de Segurança Social de Viseu, Dr.ª Márcia Martins.
Efetivamente, os dados da situação COVID-19 a 17 de Janeiro de 2021, em linha com a situação que se vive na região e no país, evidenciam uma situação de catástrofe, a merecer por parte de todos os munícipes a máxima consciência da gravidade da situação e da imperiosa necessidade do dever de recolhimento e cumprimento das orientações de todas as autoridades públicas.
No Concelho de Nelas, no presente mês de janeiro, já se verificaram quase 250 casos positivos de COVID-19, sendo que nos últimos 14 dias foram 233 casos, que de acordo com o critério europeu significam 1792 casos por 100.000 habitantes, revelando que a doença COVID-19 está não apenas nos lares, mas um pouco por toda a comunidade e em todas as localidades.
Isso mesmo foi confirmado no decurso da reunião da Comissão em que, para além dos dados referidos, foram discutidas as situações de surto pandémico existentes no Lar “A Família”, em Nelas, no Lar “Padre Domingos”, em Canas de Senhorim, a situação do surgimento de casos positivos na Unidade de Cuidados Continuados, em Nelas, e ainda o encerramento de algumas unidades ligadas à restauração um pouco por todo o Concelho de Nelas.
A situação vivida nos lares mereceu especial atenção, tendo a Comissão analisado as condições de segurança e salvaguarda da proteção dos utentes e funcionários em situação COVID-19, que se verifica com grande empenhamento por parte das direções técnicas e responsáveis das instituições, recorrendo a entidades externas, seja ligadas à área da saúde, seja ligada à área das refeições e lavandaria, de modo a continuarem a prestar um serviço de qualidade, sempre com o apoio e supervisão da Autoridade de Saúde Pública, da Segurança Social e da Proteção Civil Municipal.
Especial atenção mereceu também a situação que se vive nos nossos Corpos de Bombeiros e da testagem a que têm sido sujeitos, com intervenção das Autoridades de Saúde concelhias, da Autoridade de Saúde Pública e da Proteção Civil Municipal. Foi ainda analisada a situação do início da vacinação dos lares existentes no Município de Nelas e da intervenção e coordenação de cada uma das entidades de Proteção Civil Municipal, vacinação essa a ter lugar já a partir de amanhã, dia 18 e até ao dia 22 de janeiro, abrangendo os utentes e funcionários dos lares.
Por fim, foi analisada a situação de incumprimento por parte de alguns agentes económicos relativamente à obrigação de confinamento e á necessidade de uma atuação conforme, por parte das forças de autoridade, especialmente da GNR, ficando claro que as ações de sensibilização levadas entretanto a efeito, em termos visuais e sonoros, e que continuam, se têm manifestado como insuficientemente dissuasoras do cumprimento das normas e regras impostas pela Autoridade Pública de Saúde.
Nesse sentido, para além da continuação das ações de sensibilização, a GNR comunicou a intenção, no quadro legislativo existente, de uma atuação mais firme, visando, no essencial, a proteção da comunidade e dos seus cidadãos, de forma a contribuir para o aliviar da pressão que está a existir sobre o sistema de saúde, cuja capacidade está completamente esgotada conforme foi transmitido a todos os comissários pelas Autoridades de Saúde.
Ficou assim evidenciado no decurso de toda a reunião um clima de consternação pelos 16 mortos já verificados no Concelho de Nelas e pelos mais de 600 infetados pela doença COVID-19, e que certamente não deixarão de sofrer sequelas na sua saúde, ou seja, neste momento, já cerca de 5% do total da população do Concelho já foi infetada por esta pandemia, o que por si só, é uma situação reveladora de tal gravidade e consequências que não pode deixar de fazer refletir cada um dos Munícipes.
Fonte: CM de Nelas