A poesia de Fernando Pessoa: Avé Maria

AVÉ MARIA
“Ave-Maria, tão pura,
Virgem nunca maculada
Ouvide a prece tirada
No meu peito da amargura.
Vós que sois cheia de graça
Escutai minha oração,
conduzi-me pela mão
por esta vida que passa.
O Senhor, que é vosso filho
Que seja sempre conosco,
assim como é convosco,
eternamente o seu brilho.
Bendita sois vós, Maria,
Entre as mulheres da terra
E voss’alma só encerra
Doce imagem de alegria.
Mais radiante do que a luz
E bendito, oh Santa Mãe
É o fruto que provém
Do vosso ventre, Jesus!”