Ampliação da Zona Industrial de Oliveira do Hospital: Mais um projeto urgente, mas adiado pela incompetência

Ficaram todos os oliveirenses muitos entusiasmados quando, por volta do mês de junho deste ano em curso, assistíamos aos primeiros trabalhos de pessoas e máquinas nos terrenos que o PDM de Oliveira do Hospital destina à ampliação da Zona Industrial da Cidade.

Finalmente se via algo em concreto sobre uma obra, cujo financiamento da União Europeia, através dos fundos comunitários do Programa Operacional Centro 2020, já está aprovado desde meados de 2017.

Aliás, não se compreende o que andou a maioria socialista na Câmara Municipal a fazer durante tanto tempo para que um investimento desta importância estratégica e tão determinante para o relançamento da economia local, tenha estado em banho-maria estes anos todos.

Terão sido dificuldades económicas da Câmara Municipal?

Então mas não é esta, segundo a “narrativa” dominante, uma Câmara Municipal em boa situação financeira (é verdade que foi assim que a herdaram) e, portanto, em boas condições para executar um investimento de cerca de 2,2 milhões de euros?

Não é suficiente a garantia de que o investimento beneficia de uma taxa de financiamento de 85% e, portanto, muito generosa, em comparação com as taxas de 60% ou ainda menos, que eram aplicadas no anterior período de programação QREN?

Não será de considerar também que este investimento tem um efeito de retorno económico, desde logo o retorno direto pela venda dos lotes industriais, ainda que transmitidos a preço de custo e com prazos longos de reembolso, mas sobretudo o retorno indireto pelo efeito reprodutor na economia local ao nível da criação de riqueza e de novos postos de trabalho?

De facto, dificuldades económicas não são a razão!

Questões de ordem legal? Também não! A candidatura está aprovada; a afetação do solo à finalidade pretendida está também garantida pelo PDM em vigor; a empreitada foi adjudicada e entrou em execução, pelo que, por aí, não se arranjam desculpas; e até os terrenos estão praticamente todos negociados e adquiridos aos seus proprietários.

Porém, A OBRA PAROU, FOI SUSPENSA!

Por isso, a ampliação da Zona Industrial de Oliveira do Hospital, que esteve no congelador mais de 3 anos, está mais uma vez adiada.

Por causa disso, está adiado o desenvolvimento do concelho e está adiada a capacidade deste município em dispor de uma oferta de espaços de instalação de indústrias e outras iniciativas empresariais geradoras de riqueza e de postos de trabalho.

Por causa disso, estamos a perder a nossa capacidade competitiva face a outros territórios, deixando que sejam outras autarquias a cativar novos investimentos, enquanto que em Oliveira do Hospital, através da

maioria socialista que ainda nos governa, o que se vê não passa de propaganda a oferecer os lotes industriais aos amigos ou a alguns empresários que querem conquistar para os seus propósitos políticos.

Ainda mais quando, à boa maneira socialista, não são mais do que promessas impossíveis de cumprir no pouco tempo que lhes resta na cadeira, porque não há lotes para atribuir enquanto não houver plano de pormenor aprovado e publicado e este só agora começou a ser elaborado.

Porque não há lotes em condições de serem ocupados enquanto os terrenos não estiverem todos comprados e alguém resolveu mostrar que não se deixa intimidar por ameaças de autoritarismo e prepotência.

Porque não há empresas que se possam instalar sem que as infraestruturas públicas estejam em condições de servir as empresas e as suas instalações e essas dependem da conclusão da empreitada que, mal começou, foi logo suspensa.

Portanto, não há outra explicação que não seja a incompetência dos atuais responsáveis a tempo inteiro na câmara municipal. A incapacidade para, por si próprios, concretizarem projetos desta envergadura e desta grandiosidade e que tem sido mais do que evidente em tantos outros investimentos, uns que já deviam estar concluídos, outros que ainda nem sequer começaram.

Sabe-se lá com que consequências para todos nós!

Comissão Politica de Secção do Partido Social Democrata de Oliveira do Hospital