PSD Mangualde denuncia que “Escolas de Mangualde não cumprem regras da DGS”

Soube-se ontem que em Mangualde temos duas turmas da ESFA em isolamento profilático até ao dia 6 de Novembro devido à COVID-19 bem como os irmãos estudantes de todos os alunos destas turmas.

Por diversas vezes o PSD Mangualde alertou o executivo camarário que as condições no agrupamento de escolas não era o recomendado pela DGS. Não só alertou, como fez o trabalho que lhe competia enquanto partido responsável e apresentou propostas para minorar risco de contágio, todas chumbadas pela maioria socialista.

Contrariamente ao que seria recomendável, foi passada a mensagem errada de que o ano lectivo iniciava em cumprimento pelas regras da DGS. Nada está mais longe desta realidade.

É sabido que:

1. Existe mais do que um aluno por carteira por falta de espaço para colocar mais mesas;

2. As turmas excedem o número recomendado por sala;

3. O executivo camarário não comprou separadores acrílicos em número suficiente para que os alunos não tivessem contacto entre eles nas salas de aula.

4. Não é possível assegurar que os professores e auxiliares educativos de uma turma que esteja em isolamento não estejam também infectados, isto porque não são testados – sabemos bem da dificuldade que o SNS está a enfrentar – pelo que PSD entende, já o tendo proposto, que a CMM proporcione testes gratuitos a (pelo menos) estes professores arcando com as despesas dos mesmos, realçamos que estes professores e auxiliares educativos continuar nas escolas como se não existissem alunos infectados ou em isolamento;

A este desrespeito pelas regras, tivemos ainda conhecimento que os irmãos dos alunos das turmas que estão em isolamento estão em casa sem acesso a aulas à distância, enquanto o resto das turmas das quais fazem parte continuam as aulas. Estes alunos estão assim sem acesso ao ensino. Esta é uma situação altamente violadora de princípios constitucionalmente consagrados, desde logo da igualdade de oportunidades no acesso à educação, colocando em crise a oportunidade destes alunos competirem e aprenderem em paridade com os outros.

Entendemos que é urgente que o executivo camarário informe da realidade das nossas escolas e das condições em que se encontram os nossos jovens de modo a que não se continue a transmitir uma falsa sensação de segurança aos jovens, levando – essa sensação de segurança – a um possível desleixo e, de acordo com essa informação comunicar à autoridade de saúde para esta agir em conformidade.

O PSD pugna junto do executivo camarário que o mais breve possível (que já deveria ter acontecido no primeiro dia de isolamento) sejam facultados aos alunos que neste momento se encontram sem aulas à distância, o material necessário para que possam assistir às aulas à distância. Aliás, não se compreende como é que mais uma vez se passou a mensagem que estava tudo preparado para as aulas à distância e afinal a estes alunos é- lhes vedado o direito ao ensino.

Acresce que, uma das questões que o PSD chamou à atenção do executivo camarário foi que a mensagem sobre as regras da DGS não estavam a ser devidamente transmitidas no concelho, não bastando uns simples cartazes com indicações genéricas como tem sido feito.

Assim, o PSD aproveita para reiterar publicamente, como já fez em sede própria, que é essencial que se cumpram as regras da DGS:

1. Evitar deslocações a casa de familiares e amigos (e se tiver mesmo que o fazer use máscara dentro dessa casa bem como os habitantes da mesma);

2. Nos cafés retire a máscara quando for estritamente necessário, devendo colocá-la mesmo que esteja numa esplanada.

3. Se andar num carro com pessoas que não são do seu agregado familiar todos deverão usar máscara;

4. Desinfectar com frequência as mãos;

Relembramos que TODOS – crianças, jovens, adultos e idosos – temos um papel activo para evitar a propagação do contágio, sendo contraproducente estar a colocar culpas em determinados grupos etários, no caso os jovens, devendo o exemplo partir de quem governa Mangualde.

Nota de Imprensa do PSD Mangualde