CIM Viseu Dão Lafões Lança Ecopista do Vouga

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões realizou, hoje (28 de outubro), a cerimónia de assinatura do auto de consignação da Ecopista do Vouga, fruto de uma candidatura apresentada ao Turismo de Portugal no âmbito do programa valorizar. A obra terá uma dotação orçamental de aproximadamente três milhões de euros e um prazo de execução de 18 meses.

O evento, que teve lugar no Solar do Vinho do Dão, na manhã desta quarta-feira, além do Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, Rogério Mota Abrantes, contou com as intervenções da Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, do Presidente do Turismo do Centro, Pedro Machado, do Presidente do Município de Viseu, Almeida Henriques e do Secretário Executivo da CIM, Nuno Martinho.

Numa parceria entre a CIM Viseu Dão Lafões e os municípios de Oliveira de Frades, São Pedro do Sul, Viseu e Vouzela, este projeto pretende desenvolver um produto turístico regional diferenciado, através da requalificação da antiga Linha do Vale do Vouga (no seu território) enquanto corredor verde sob a forma de ecopista.

Esta empreitada apresenta soluções de caráter inovador, promovendo intervenções, para além do espaço do canal, em obras de arte, tuneis ferroviários, pontes, estações e apeadeiros de inegável interesse e beleza arquitetónica e paisagística, transformando este espaço numa ecopista distinta, dotada de equipamentos e infraestruturas que permitem a sua fruição enquanto equipamento de desporto e lazer ao serviço das populações e de turistas.

A Ecopista do Vouga (com uma extensão de cerca de 56km) terá uma ligação à Ecopista do Dão (com uma extensão de 49km), dotando Viseu Dão Lafões de uma infraestrutura fundamental para a afirmação da região enquanto destino de turismo natureza ímpar, integrada na rede de percursos pedestres e cicláveis, centros de BTT e Trail.

A intervenção neste eixo é possível através da contratualização dos direitos de uso e adaptação da ex-Linha do Vouga, assinada entre o IP Património – Administração e Gestão Imobiliária, S.A e a CIM Viseu Dão Lafões.

Para o Presidente da CIM, Rogério Mota Abrantes “O projeto de transformação da antiga Linha do Vouga em Ecopista do Vouga é uma ambição antiga, não apenas dos municípios atravessados por este eixo, mas, de toda a região”. “A CIM Viseu Dão Lafões, com esta obra, em complemento à Ecopista do Dão, pretende criar um corredor verde regional, com mais de cem quilómetros de extensão, de extremo valor paisagístico, turístico e ambiental.”

Acrescentando, ainda, “Este projeto enquadra-se na estratégia que a CIM tem desenvolvido de consolidação da região enquanto destino de turismo natureza, aliando uma variada oferta de Centros de BTT e Trail, a uma vasta rede de percursos pedestres, não esquecendo as Subidas Épicas, oferecendo, aos visitantes, um produto compósito regional no domínio do Walking & Cycling.”

De acordo com a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, “A  região Viseu Dão Lafões, a nível nacional, é a quarta região, com mais projetos aprovados no quadro do Projeto Valorizar, contando com um incentivo total de 8,2 milhões de euros”. “Portanto, continuamos a trabalhar no sentido de priveligiar os projetos que aproveitam os activos endógenos das regiões”, concluiu.

 

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies