Hackathon Ibérico CENCYL teve lugar no IPV

Projeto vencedor, com alunos das duas instituições, visa melhorar a segurança de peões e veículos nas cidades, atuando sobre semáforos em situações de emergência para garantir a passagem prioritária de veículos de socorro.

Nos dias 7 e 8 de novembro decorreu na Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTGV) do Politécnico de Viseu a 3.ª edição do Hackathon Ibérico CENCYL, uma organização da ESTGV, em parceria com as empresas do grupo IBM (Softinsa e Viewnext), Município de Viseu, V21 – Centro de Incubação Tecnológico de Viseu e a Universidade Pontificia de Salamanca (UPSA). 

No evento formaram-se equipas constituídas por estudantes do Departamento de Informática da ESTGV e de Tecnologias da Informação da UPSA. O desafio envolveu a criação de um projeto inovador, recorrendo a serviços IBM Cloud, e centrando-se nos temas Smarter City Networking, Digital Tourism Citizens, Gamification Open Community e Intelligent Public Safety.

No final do dia 8, o júri avaliou todos os trabalhos e decidiu atribuir o primeiro prémio à equipa que propôs “A safer way to move faster”.

O projeto vencedor desta edição visa melhorar a segurança das cidades (peões e veículos), atuando sobre semáforos em situações de emergência para garantir a passagem prioritária de veículos de socorro. Foram utilizados vários recursos disponibilizados na IBM Cloud, tais como “Cloud Computation” ou “Deep learning algorithms”, através do Watson Visual Recognition que, neste caso, permite o reconhecimento, com elevada percentagem de certeza, da presença de um veículo em marcha de emergência. Fizeram parte da equipa vencedora os estudantes de Engenharia Informática da ESTGV Luís Laranjeira e Pedro Batista e os estudantes Alejandro Díaz e Gonzalo Amador da UPSA. Cada elemento da equipa vencedora ganhou um prémio monetário e uma carta de compromisso para integrar, respetivamente a Softinsa ou Viewnext.

Um Hackathon visa estimular os participantes a encontrarem soluções úteis e inovadoras para desafios ou problemas reais e promove, antes de mais, o desenvolvimento de novos conhecimentos, de uma forma mais intensa e produtiva. Outro grande benefício é a oportunidade de adquirir experiência de resolução de problemas, em cooperação com pessoas de diferentes perfis, o que acontece no caso do Hackathon Ibérico CENCYL, pela presença de equipas mistas formadas por estudantes de duas instituições ibéricas de ensino superior. 

Viseu, 12 de novembro de 2019

Departamento de Informática • ESTGV • IPV

Joaquim Amaral • Comunicação e Relações Públicas • IPV

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies