Viseu. Anunciados os vencedores do Orçamento Participativo Municipal

Investimento final do Município ascende a 327 mil euros. Áreas da Inclusão e Espaço Público e Espaços Verdes ganham destaque nos vencedores 

12 projetos são vencedores na 4ª edição do Orçamento Participativo de Viseu 2018/2019, eleitos entre 121 em competição e 15.834 votos.

Os resultados foram revelados hoje, dia 21 de outubro, em cerimónia pública, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

“Viseu é hoje uma comunidade mais ativa e relevante no exercício da cidadania. Temos uma democracia participativa real, socialmente representativa e com resultados visíveis”, destacou o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques.

Neste conjunto, e considerando o envolvimento de 12 instituições de ensino, na linha “Jovem Escolar” do Orçamento Participativo, há projetos vencedores de cinco Escolas dos três níveis de ensino do concelho: a Escola Profissional Mariana Seixas, a Escola Secundária de Viriato, as Escolas Superiores de Saúde e Educação de Viseu e a Universidade Católica Portuguesa – Campus Viseu. Projetos nos quais a comunidade é quem sai mais beneficiada.

Também saem vencedoras – no que respeita à linha “Bairros de Viseu” – as Freguesias do Campo, Côta, Ribafeita, São Pedro de France e Barreiros e Cepões, para além de um projeto que abrange todas as 25 Freguesias do concelho.

No topo da lista, encontram-se projetos voltados para as temáticas da Inclusão – eleita como prioritária nesta edição, com um valor mínimo de 50.000 EUR –  dos Espaços Públicos e Espaços Verdes, do Urbanismo, Reabilitação e Requalificação Urbana, Ação Social e Desporto.

Inicialmente estipulada uma dotação financeira de 300 mil euros, o investimento final do Município irá ascender a 327 mil euros na execução de 12 projetos vencedores, de modo a ver aplicado completamente o orçamento disponível.

No topo do ranking da linha “Bairros de Viseu”, com 1059 votos, encontra-se o projeto “Monte de Santa Luzia – Parque Verde Ativo”, formulado para a Freguesia do Campo, com um investimento de 50 mil euros. Pretende-se com este a transformação do Monte de Santa Luzia num Parque Verde, devidamente sinalizado e qualificado para atividades de lazer e desporto.

O “Parque Aventura – Vale de Cavalos” ocupa o 2º lugar da tabela, com 739 votos e com um valor de 48 mil euros. Destinado à Freguesia de Côta, o projeto insere-se na temática do Turismo, Comércio e Promoção Económica. A iniciativa prevê a utilização do parque para a prática de desportos radicais, tal como o arborismo.

O 3º vencedor é o projeto “Parque Infantil / Parque Sénior na Escola Primária de Gumiei – Ribafeita”, com 591 votos e um investimento de 50 mil euros. Focado na Freguesia de Ribafeita, pretende-se com este a aposta na criação de um local central de vitalidade, onde crianças e idosos possam conviver em conjunto.

Em 4º lugar, com 589 votos, está o projeto “Requalificação do espaço antigo do Campo de Futebol”, na Freguesia de São Pedro de France, com um valor de 50 mil euros.

Eleito em 5º lugar, está o “Parque de Lazer e Polidesportivo”, com 547 votos, cujo investimento é de 30 mil euros. O projeto destina-se à Freguesia de Barreiros e Cepões.

Por último, nesta linha, vence ainda, em 6º lugar e na área da Inclusão, o projeto “Mobilidade Inclusiva a Pedido”, com 401 votos e um orçamento de 50 mil euros. Uma ideia que visa abranger todas as Freguesias e especialmente os munícipes com mobilidade reduzida, proporcionando um meio de transporte que por estes possa ser usado comodamente e adequado às suas necessidades.

A linha “Jovem Escolar” volta a apresentar 6 vencedores.

O projeto “APP – Viseu Eventos” encontra-se em 1º lugar, somando um total de 259 votos. Uma proposta apresentada pela Escola Profissional Mariana Seixas, focada na temática da Inclusão, e com um investimento de 7 mil euros. O projeto prevê a criação de uma aplicação móvel com toda a agenda de eventos da cidade, adaptada a pessoas com deficiências visuais.

Em 2º lugar está o projeto “Caminha Viseu”, com 254 votos e um valor de 10 mil euros. Esta é uma segunda conquista da Escola Profissional Mariana Seixas, que surgiu com uma ideia ligada à área do Desporto, promovendo e organizando uma caminhada semanal pelas diferentes freguesias de Viseu.

Eleito em 3º lugar, com 229 votos e 5 mil euros, está “Viseu, a Melhor Água para Beber – Beba + Água, Tenha + Saúde”. O projeto, cuja temática é a Ação Social, é da Escola Superior de Saúde de Viseu. Pretende-se a inserção de bebedouros em locais táticos, de forma a fomentar o consumo e consciencializar para a importância de beber água.

O 4º lugar pertence ao projeto “Viajando Passo a Passo”, que recebeu 227 votos e tem um valor de 7 mil euros. Resultante de uma proposta realizada pela Escola Superior de Educação de Viseu, o projeto foca-se na Inclusão, promovendo a dinamização de atividades de natureza socioeducativa nas instituições de apoio a pessoas idosas.

O 5º projeto vencedor refere-se à criação de uma ecopista, que seja uma mais-valia desportiva, estética, social e de lazer, junto à Cava de Viriato. “Ecoviriato”, com 208 votos, tem um investimento de 10 mil euros e tem na Escola Secundária Viriato o seu proponente.

Por último, o projeto “Sorrisos Especiais”, uma proposta da Universidade Católica Portuguesa, com 163 votos, tem um investimento de 10 mil euros. Tem como objetivo a disponibilização de uma unidade de cuidados de saúde oral para pacientes portadores de deficiência.

Depois da aposta, em 2014, no lançamento deste instrumento de democracia participativa, tendo como grande projeto vencedor o Bairro Municipal, seguiu-se, em 2015, uma segunda edição com especial incidência nas Freguesias. Em 2016, o Orçamento Participativo foi mais longe e lançou o desafio à comunidade escolar, em especial às escolas secundárias, profissionais e superiores do concelho, com a vertente “Jovem Escolar”.

Na edição de 2018/2019, novas sementes foram lançadas. Desta vez, a iniciativa municipal focou-se em duas linhas distintas: a “Jovem Escolar”, a qual renovou pelo segundo ano consecutivo e com uma verba de 50 mil euros, e a “Bairros de Viseu”, alocando a esta linha 250 mil euros.

Numa fase inicial, 176 propostas foram rececionadas, não só através da plataforma online, www.viseuparticipa.pt, como também através das assembleias presenciais realizadas nas Escolas e nas Freguesias.

Inclusão foi a palavra de ordem na hora de executar a 4ª edição do OP. Numa encomenda do Município de Viseu à IBM, e numa parceria com a Federação das Associações Portuguesas de Paralisia Cerebral, Viseu implementou um sistema de voto inclusivo, tendo sido o 1º Orçamento Participativo do país a implementá-lo.

“A cidadania não admite fronteiras ou privilégios. Tornamos possível que qualquer cidadão vote de forma confidencial e autónoma. Uma lição que gostaríamos de ver multiplicada no país”, adiantou o Presidente da Câmara Municipal.

Neste ato simbólico de anúncio dos projetos vencedores foi também tempo de fazer um balanço sobre o estado de execução dos projetos vencedores das três primeiras edições do Orçamento Participativo de Viseu, aos quais foi alocado um montante global de meio milhão de euros.

Até à data, todos os 8 projetos da 1ª e 2ª edições estão concluídos. Já os da 3ª encontram-se concluídos ou em fase de execução, vários dos quais quase em finalização. São exemplos de projetos concluídos o “Wireless para todos” na rua Direita (de utilização livre e gratuita), o “Pequenos Grandes Sorrisos” (na área da saúde oral), a “instalação de um sistema de rádio e pontos de acesso à wifi nos locais de máquinas de atividade física na Ecopista do Dão”, em funcionamento desde abril deste ano, ou o projeto “Galeria de Rua”, hoje apresentado.

Toda a informação sobre o Orçamento Participativo de Viseu, os projetos e o seu estado de execução poderão ser acompanhados em www.viseuparticipa.pt.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies