20 ilhas ecológicas já em funcionamento no âmbito do VISEU RECICLA. Investimento ascende a 8 milhões de euros

O Presidente da Câmara Municipal deixou um apelo ao comportamento cívico na deposição de resíduos e desafiou os munícipes a serem, eles próprios, indutores de comportamentos ambientalmente responsáveis.

Ao intervir na sessão de inauguração de mais 20 ilhas ecológicas semienterradas, instaladas no âmbito do VISEU RECICLA, Almeida Henriques adiantou que após uma fase de sensibilização, o Município avançará com contraordenações.

“Estas ilhas ecológicas são para deposição de resíduos domésticos. Não são para resíduos industriais nem para resíduos de estabelecimentos de hotelaria”, clarificou, lamentando que haja empresas que “pela calada da noite andem a distribuir o lixo por vários contentores”.

Almeida Henriques inaugurou, simbolicamente, esta segunda-feira, uma ilha ecológica – composta por quatro contentores -, em Jugueiros. Outras 19 estão a funcionar a partir de hoje noutros locais do concelho.

Até final do ano serão instaladas 58 ilhas ecológicas semienterradas, 2 ilhas ecológicas enterradas e 346 ilhas ecológicas de superfície, que permitirão uma capacidade de deposição seletiva superior a 6 milhões de litros, ou seja, 64 litros por cada munícipe, valor acima da média nacional.

“Existe um número verde, gratuito, para o qual os cidadãos podem ligar em caso de encontrarem um contentor cheio”, reforçou o autarca.

O projeto VISEU RECICLA representa um investimento na ordem dos 8 milhões de euros, cabendo ao Município uma comparticipação de 811 mil euros.

Em 2018, foram recolhidos nos ecopontos do Município de Viseu 3 mil toneladas de resíduos que foram encaminhados para reciclagem, o que equivaleu a uma poupança de quase 282 mil euros.

O Planalto Beirão recolheu em todos os Municípios aderentes mais de 7 mil toneladas, correspondendo, desta forma, ao Município de Viseu 40,84% da totalidade dos resíduos reciclados.

No entanto, se compararmos a recolha seletiva (3 mil toneladas) com a recolha indiferenciada (36 mil toneladas), verificamos que para o ano de 2018, os viseenses apenas reciclaram 7,6%, aquém da média nacional.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies