“Suspeitos do Costume” recolhidos nas praias fluviais do concelho

Nas últimas semanas, o Município de Oliveira do Hospital promoveu, no âmbito do Programa Bandeira Azul, várias ações de recolha de resíduos nas praias fluviais do concelho. A ação “Suspeitos do Costume” foi dinamizada nas praias fluviais de Alvoco das Várzeas, Avô e São Sebastião da Feira e envolveu uma centena de participantes entre os 6 e os 13 anos.

A iniciativa envolveu os diversos grupos de crianças que se encontravam a participar nas “Férias Ativas na Biblioteca”, o programa ocupacional dos tempos livres do Município de Oliveira do Hospital bem como no ATL da Câmara Municipal.

Nos dias em que foram promovidas as atividades na área do Ambiente, pelas técnicas da autarquia, os participantes percorreram ativamente as praias fluviais, areal e zona envolvente em busca do lixo deixado para trás pelos banhistas. Entre os “Suspeitos do Costume”, as beatas e os plásticos foram os resíduos mais encontrados e recolhidos.

Estes resíduos recolhidos foram identificados, registados e armazenados em sacos próprios por tipologia e depois encaminhados para o destino final adequado. Foram ainda colocados nas três praias fluviais – Alvoco das Várzeas, Avô e S. Sebastião da Feira – painéis ilustrativos da ação com amostras dos tipos de lixo mais encontrados em cada uma delas, como forma de sensibilização.

Estas ações visaram a sensibilização para a importância do comportamento ambientalmente responsável como o respeito pelo código de conduta na zona balnear; para o problema dos resíduos e as suas consequências para a vida marinha, para os rios e oceanos e para a vida humana; e ainda a partilha de informação sobre as diferentes tipologias de resíduos e possíveis origens e encaminhamento adequado.

Recentemente, no mês de maio, o Município de Oliveira do Hospital promoveu também a exposição “Os Suspeitos do Costume – Do Rio ao Mar sem Lixo” dirigida aos alunos do 2.º CEB e que abordava a problemática do lixo marinho, em particular a acumulação de plástico, que tem vindo a ser identificado como um dos maiores problemas globais dos dias de hoje. A iniciativa visava sensibilizar os visitantes para o facto do lixo marinho ter origem em atividades terrestres, como consequências dos comportamentos humanos, e ainda para o papel dos rios enquanto ponte de ligação entre terra e mar.

Estas iniciativas inserem-se nas políticas ativas de educação ambiental que tem sido uma das grandes apostas do Município de Oliveira do Hospital materializado na dinamização de várias atividades, ao longo do ano, e que têm como público-alvo preferencial, os alunos dos estabelecimentos escolares públicos e privados do concelho, do pré-escolar ao ensino superior. Com um plano de atividades concertado entre os pelouros do Ambiente, da Educação, e da Floresta e Desenvolvimento Rural, é objetivo da autarquia sensibilizar o público, particularmente os mais novos, para a adoção de comportamentos sustentáveis que promovam uma cidadania ativa e responsável para a preservação do ambiente e da floresta.

 

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies