VOLTA em Gouveia depois de Nelas e Mangualde

Depois de Nelas e Mangualde, VOLTA vai passar por Gouveia, a 7 de agosto, na Praça do Município, às 22h

Ficam alguns testemunhos da apresentação em Mangualde, no dia 17 de julho, inserida na iniciativa cultural “Em Quarto Crescente”.

VOLTA é um projeto muito importante para o território, organizado e preparado por nós, Fornos de Algodres, Nelas e Gouveia. Mas mais do que a criação saliento o envolvimento das pessoas, a transformação da tradição, daquilo que é uma cultura e um património nossos, num projeto diferente, mais animado. A etnografia e o folclore da região estão muito bem representados pelas mulheres e homens destes quatros concelhos.

João Azevedo

Presidente C. M. Mangualde

 

O entusiasmo entre os participantes é cada vez maior, a sua confiança e, acima de tudo, o seu companheirismo. Devo lembrar que estão aqui grupos folclóricos de quatro concelhos. As possíveis rivalidades e tentativas de protagonismo estão cada vez mais esbatidas, o que é muito bom para o coletivo. Artisticamente, acho que crescemos bastante desde a primeira atuação e percebemos que, para as duas próximas apresentações, ainda há espaço para evoluir mais.

Artur Fernandes

Coordenador Musical

O espetáculo foi um espetáculo. Se isto é o folclore do futuro, eu espero vir a aderir, porque já se pode tudo: unhas pintadas, senhoras a vestir calças, nenhum lenço na cabeça, mulheres a dançarem com mulheres. A gente chegava mesmo a não saber onde é que estavam os homens e as mulheres. Eu tive um bocado de dificuldade em acertar os passos, o que quer dizer que o folclore do futuro não será tão fácil assim. Mas gostei, acho que foi um espetáculo elucidativo, muito misturado, uma miscelânea de músicas contemporâneas e não só, de maneira que acho que estamos bem lançados para o futuro.

Elemento do público

INICIATIVA VOLTA

VOLTA é um projeto de pesquisa e criação coreográfica que pretende ligar a dança contemporânea às danças tradicionais do Alto Mondego e se desenvolve nos Municípios de Fornos de Algodres, Gouveia, Mangualde e Nelas. A iniciativa procura criar conexões entre as entidades locais que fomentam a prática de dança tradicional, como ranchos folclóricos e coletividades, e profissionais de dança contemporânea, reconhecidos pela sua experiência e qualidade no desenvolvimento de trabalhos com a comunidade.

O projeto tem como principais objetivos a criação de um objeto artístico com pertinência no contexto atual das artes performativas, e a valorização das populações, tradições e culturas autóctones aproximando-as do meio da arte contemporânea. Para isso salienta-se o trabalho de identificação, documentação e comparação dos vários tipos de dança tradicional dos territórios, com o intuito de recuperar e preservar o seu património, e o recurso a parcerias com escolas de dança, universidades, associações e grupos locais, que farão o acompanhamento do projeto na sua vertente teórica e prática.

ALTO MONDEGO’ rede cultural

O projeto ALTO MONDEGO’ rede cultural, promovido pelos Município de Nelas, Fornos de Algodres, Gouveia e Mangualde, consiste numa parceria de oferta cultural destinada à valorização integrada do rico património do Alto Mondego, denominador comum aos quatro concelhos. A iniciativa pretende posicionar este território como um destino singular, criativo e atrativo, capaz de captar fluxos turísticos significativos.

Assim, as entidades envolvidas estão empenhadas em formar uma verdadeira rede de partilha e intercâmbio cultural sustentável e duradoura e que possibilite a proteção, promoção e valorização dos ativos histórico-culturais associados ao território, aos agentes locais e ao Mondego, bem como dos seus ativos naturais e paisagísticos.

O projeto ALTO MONDEGO’ rede cultural é um projeto cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

O programa de atividades incide em três diferentes temáticas:

2018: Iniciativa música “MUNDOS CRUZADOS” – projeto de afirmação de um pensamento de pertença ao local, a partir da memória dos filarmónicos enquanto forma de expressão dessa mesma pertença;

2019: Iniciativa dança “VOLTA” – projeto de pesquisa e criação coreográfica a partir da dança tradicional e da dança contemporânea;

2020: Iniciativa multidisciplinar “ALTO” – projeto de afirmação do Alto Mondego através de produções artísticas de obras integrais de teatro musical, com forte dimensão técnica. Paralelamente, decorre ainda a Iniciativa Transversal – Animação do ALTO MONDEGO’ rede cultural onde serão trabalhados grupos locais na área da música, dança e teatro, com coordenação artística, para a construção de pequenas produções, que estarão disponíveis para itinerância nos quatro municípios.

 

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies