Tribunal decreta prisão preventiva para suspeito de atear fogo em Oliveira do Hospital

Imagem de Arquivo

Existem fortes suspeitas do indivíduo em causa ser autor de outros incêndios.

Um homem de 24 anos ficou em prisão preventiva por suspeita da prática de um crime de incêndio florestal em Oliveira do Hospital, distrito de Coimbra, informou este domingo a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, a diretoria do Centro revela que o detido, já com antecedentes criminais por crimes de incêndio, é suspeito de ter ateado fogo, na sexta-feira, nas imediações da cidade de Oliveira do Hospital.

“Por volta das 15:30, o suspeito, usando chama direta, colocou um incêndio em zona florestal povoada com mato, silvado e pinheiros, dentro de uma vasta mancha florestal, que teria proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção de populares e dos bombeiros de Oliveira do Hospital”, lê-se na nota.

Segundo a PJ, existem fortes suspeitas do indivíduo em causa ser autor de outros incêndios, ocorridos este ano, na mesma zona de Oliveira do Hospital.

Salientando que a sua atuação colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, bem como habitações e a uma vasta mancha florestal, o comunicado adianta que o suspeito ficou em prisão preventiva, depois de sujeito a primeiro interrogatório judicial pelo Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra.

Lusa

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies