Vereadora Sandra Pereira fundamenta abstenção na Moção de repúdio apresentada por Borges da Silva : “não tem enquadramento legal”

O PSD Nelas fez chegar à nossa redação a declaração de voto entregue pela Vereadora Sandra Pereira (substituiu Joaquim Amaral, por férias deste Vereador), à moção de repúdio apresentada pelo Presidente da Câmara.

Declaração de voto à moção de repúdio apresentada pelo Sr. Presidente da Câmara em 16/7/2019, na continuação da Reunião de 10 de Julho 2019

Considerando que:

– A moção de repúdio e censura, apresentada pelo Sr. Presidente, sobre o comportamento do Sr. Vereador Manuel Marques, na reunião de 10 de julho de 2019, foi apenas lida pelo Presidente da Câmara, sem a entrega prévia da mesma aos Vereadores presentes para uma análise aprofundada;

– A mesma moção foi extemporânea e sem enquadramento legal, por não ser permitida a introdução de novos pontos à ordem de trabalhos da reunião de Câmara, que era a continuação da anterior, realizada em 10 de julho 2019;

– A moção apresentada personifica numa só pessoa o incumprimento das regras de boa educação e respeito no relacionamento entre os Vereadores presentes, o que não é de todo verdade, e do qual discordamos, pelo que deveria constar a transcrição completa da gravação e que neste caso omite as outras intervenções, ou a intervenção do Sr. Presidente;

– A promoção do desrespeito pessoal e troca de impropérios, que ao serem recorrentes, não dignificam o órgão, e a política local, antes pelo contrário;

– Repudiamos a falta de cumprimento do principio da urbanidade, de acordo com a conduta que por nós, autarcas eleitos pelo PPD/PSD, tem vindo a ser preconizada e praticada, defendendo que o respeito deverá ser mútuo, de entre todas as partes, de e para com todos;

Pelo acima exposto, e por se concordar com as alíneas a), b) e c) da moção, mas por se discordar das restantes alíneas, nomeadamente no que diz respeito à transcrição da gravação, que omite as outras intervenções, particularmente a do Sr. Presidente da Câmara, fundamenta-se a abstenção na votação da moção, almejando que em reuniões futuras não se verifiquem comportamentos inadequados e que impere o bom senso e responsabilidade de todos, na discussão dos assuntos constantes na ordem de trabalhos, e que esses sim, são os de extrema importância para o Concelho.

A Vereadora
Sandra Pereira

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies