A estória da vitória de um exército iluminado pela lua serve de mote para três dias de festa na Aldeia Histórica de Linhares da Beira

Conta a lenda que, nos princípios da monarquia portuguesa, mais precisamente no reinado de D. Sancho I, em 1198, um exército de Leão entrou por terras da Beira, e após tomar alguns castelos pelo caminho, preparava-se para tomar o de Celorico. É então que D. Rodrigo Mendes, alcaide do castelo de Linhares, parte em defesa do irmão, D. Gonçalo Mendes, alcaide do castelo de Celorico. Numa noite de lua nova, iluminados pela sua luz e pelas estrelas, os dois irmãos e os seus homens vencem o exército leonês, que acaba por retirar-se. De tal importância foi este acontecimento – em que dois irmãos lograram afastar um exército invasor do seu país –, que Linhares adota como divisa uma lua em quarto crescente e cinco estrelas, mantendo-se até hoje.

Inspirado nesta estória, “Dom Rodrigo Mendes e o Milagre da Lua Nova” é o tema do próximo evento do Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa“, que chega agora a Linhares da Beira, decorrendo de 12 a 14 de julho.

Neste período, quem visitar a Aldeia Histórica de Linhares da Beira é convidado a assistir e a participar em teatros de rua, showcookings, oficinas de cozinha ou cosmética natural, visitas guiadas, entre muitas outras atividades. Destaca-se, ainda, o concerto do conceituado cantor Samuel Úria, no sábado, dia 13 de julho, às 22h30, no Largo do Castelo. A entrada é gratuita, sendo que algumas atividades requerem inscrição prévia.

Sendo a Aldeia Histórica de Linhares da Beira conhecida como a “capital do parapente” – pelas incríveis condições que apresenta para esta prática –, como não podia deixar de ser, os participantes vão ser desafiados para um Batismo de Voo de Parapente (requer inscrição prévia ou disponibilidade no momento).

A festa “Dom Rodrigo Mendes e o Milagre da Lua Nova” é uma excelente oportunidade para conhecer a Aldeia Histórica de Linhares da Beira em todo o seu esplendor, assim como as suas tradições, produtos regionais e as suas gentes, que também participarão nos vários momentos do evento.

O tema da festa em Linhares da Beira demonstra, além das raízes desta Aldeia Histórica, a importância estratégica de Linhares da Beira, no tempo em que se definiam as fronteiras do nosso país. A batalha que juntou os dois irmãos, D. Rodrigo e D. Gonçalo Mendes, alcaides de Linhares e Celorico, foi apenas uma de muitas passadas em Linhares da Beira. Devido à sua altaneira localização, guardiã da Bacia do Mondego e da raia beirã, Linhares foi muito importante na defesa das fronteiras do reino português, pelo menos até ao século XVII.

Participe nesta grande festa e viva grandes emoções na Aldeia Histórica de Linhares da Beira!

Este evento é promovido pela Associação de Desenvolvimento Turístico Aldeias Históricas de Portugal, numa organização do Município de Celorico da Beira, Junta de Freguesia de Linhares da Beira, Associações e agentes económicos locais. Uma iniciativa apoiada pelo Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE).

Para mais informações e para efeitos de inscrição, consideram-se os seguintes contactos:

Posto de Turismo de Linhares da Beira
Telef: 271776 307
email: ptlinharesdabeira@gmail.com

Jantar Comunitário:
https://forms.gle/isGnGJrT9uz9w9CG8
Telef: 271776 307
email: ptlinharesdabeira@gmail.com

Oficinas e Yoga
https://forms.gle/mcVs8C7Po2GB7zvo6

Batismos de voo de parapente
https://forms.gle/NkPajhz368mz1NWN6

A festa só acaba em dezembro!

O ciclo “12 em rede | Aldeias em Festa 2019” só termina em dezembro! Depois de Linhares da Beira, a festa segue-se em Marialva, de 19 a 21 de julho; Castelo Novo, de 26 a 28 de julho; Castelo Rodrigo, de 6 a 8 de setembro; Castelo Mendo, nos dias 27 e 28 de setembro; Trancoso, de 11 a 13 de outubro; Idanha-a-Velha, de 1 a 3 de novembro; Monsanto, de 8 a 10 de novembro; Almeida, nos dias 29 e 30 de novembro; e Belmonte, de 27 a 30 de dezembro.

Sobre a Rede das Aldeias Históricas de Portugal:

Perdidas entre montes e vales da verdejante paisagem do interior de Portugal, repletas de lendas e castelos, sabores e tradições, há 12 singelas aldeias onde apetece perdermo-nos, para nunca mais nos encontrarmos. Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso: as Aldeias Históricas de Portugal, um destino que são 12, são paraísos escondidos que nos levam numa viagem ao tempo de reis e rainhas, épicas e infinitas batalhas que escreveram a História como a conhecemos hoje. Viajar até às Aldeias Históricas de Portugal é, assim, descobrir a História de um país de temerários conquistadores, através das pedras das suas calçadas e das suas frondosas muralhas e castelos, orgulhosa e imponentemente erguidos. É, ainda, a garantia de momentos inesquecíveis de lazer, aventura e descoberta, temperados com os inigualáveis aromas e sabores da região, que compõem a sua típica gastronomia. No território das Aldeias Históricas de Portugal há um sem fim de trilhos para caminhadas e percursos de bicicleta e BTT – como a Grande Rota 22 (GR), a maior rota de Walking & Cycling em Portugal, com cerca de 600 km.

As Aldeias Históricas de Portugal são o primeiro destino em rede – à escala mundial –, e o primeiro destino nacional a receber a certificação BIOSPHERE DESTINATION.

ALDEIAS HISTÓRICAS DE PORTUGAL

1 DESTINO QUE SÃO 12.

 

Siga-nos em:

www.facebook.com/ALDEIASHISTORICASDEPORTUGAL

twitter.com/AHistoricasPT

www.instagram.com/aldeiashistoricas

www.youtube.com/user/AldeiasHPortugal

E agora também no Flickr!

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies