Incêndios 2017 : 44 arguidos constituídos

Imagem de Arquivo

A Polícia Judiciária (PJ) já concluiu o processo relativo a suspeitas de desvio de fundos no processo de reconstrução de casas em Pedrógão Grande, tendo constituído 44 arguidos, entre eles, o presidente da autarquia, Valdemar Alves.

Em comunicado, a PJ avança que “a Diretoria do Centro, finalizou e remeteu ao Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra, com proposta de acusação, o inquérito no âmbito do qual se investigaram eventuais crimes de burla qualificada, entre outros, referentes à atribuição de subsídios para a reconstrução ou reabilitação de habitações permanentes que teriam sido afetadas pelo incêndio de Pedrógão Grande de 17 de Junho de 2017”.

“Os apoios requeridos respeitavam sobretudo a verbas afetas ao Fundo Revita, constituídas por donativos, assim como verbas geridas por outras entidades, nomeadamente IPSS.”

Ainda de acordo com a PJ, as habitações em causa situam-se nos concelhos de Pedrógão Grande, Castanheira de Pêra e Figueiró dos Vinhos.

Fonte : Rádio Renascença

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies