Reconstrução da Casa dos Cantoneiros (Felgueira Velha) motiva denúncia à Procuradoria Geral da República

O MAAVIM (Movimento de Apoio às Vítimas dos Incêndios de 2017), enviou, recentemente, diversas denúncias de situações dramáticas e outras de legalidade duvidosa, dirigidas á Procuradoria Geral  da República e Provedor de Justiça.

São muitos os factos reportados pelo principal Movimento de Defesa das vítimas, nos vários concelhos afetados pela tragédia. Em muitos casos são famílias que ainda esperam pela reconstrução das suas casas, vivendo em situações muito precárias e também algumas situações insólitas, como obras em habitações que não se sabe ao certo de quem são. Nos documentos a que tivemos acesso, ressalta também a situação que relatamos em Dezembro passado da reconstrução da antiga Casa dos Cantoneiros, em Felgueira Velha, concelho de Oliveira do Hospital. Depois de termos avançado com uma suspeita de fraude, situação que órgãos de comunicação social nacionais também denunciaram, a obra esteve parada para reavaliação, mas o certo é que foi retomada e está concluída.Agora o MAAVIM menciona esta como uma das situações eventualmente irregulares : “A habitação  da Casa dos Cantoneiros, onde não morava ninguém – morava um Sr. num anexo que também foi construído – estava em nome de uma Sra. emigrante na Suíça ,que tinha domicílio fiscal em Nelas. Desconhecemos que foi paga pelo próprio”.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies