BE Carregal do Sal : Recomendação para análises da água

Inclusão de análises à presença de glifosato na água destinada ao consumo humano (abastecimento de água)

O glifosato é o herbicida não seletivo mais vendido no país e no planeta. É profundamente utilizado em meio agrícola e também no espaço público das zonas urbanizadas e nas vias de comunicação.

Em 2015, a Organização Mundial de Saúde classificou o glifosato como comprovadamente cancerígeno em animais e provavelmente cancerígeno em humanos.

A Plataforma Transgénicos Fora recolheu e mandou analisar amostras de urina de 62 voluntários escolhidos aleatoriamente. Em julho de 2018, 44 apresentavam glifosato na urina. Em outubro todas as 62 amostras continham esse composto. Esta análise mostra que a exposição ao glifosato no país tende a ser continua e é bastante alargada na sociedade.

No entanto, apesar dos riscos para a saúde pública e da existência profícua na sociedade, os programas de controlo da qualidade da água que contemplam a análise à presença de vários pesticidas na água para consumo humano, deixam de fora dessa exigência o glifosato.

O Bloco de Esquerda considera que a entidade gestora da água destinada ao consumo humano à população do concelho de Carregal do Sal, neste caso a empresa Águas do Planalto, devem incluir a análise à presença do pesticida glifosato, nos mesmos moldes definidos para outros pesticidas, e tornar essa informação pública.

A Assembleia Municipal de Carregal do Sal, na sua sessão ordinária de 30 de abril de 2019, delibera recomendar à Câmara Municipal de Carregal do Sal:

Que recomende a entidade gestora da água destinada ao consumo humano à população do concelho de Carregal do Sal que inclua o glifosato nas análises à presença de pesticidas que efetua.

Carregal do Sal, 30 de Abril de 2019

O eleito do Bloco de Esquerda na Assembleia Municipal de Carregal do Sal

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies