Academia do Linho de Várzea de Calde regressa com nova etapa do ciclo

Cerca de 30 petizes participam amanhã, 4 de janeiro, no novo desafio da Academia: “Assedar e Fiar”

A Academia do Linho de Várzea de Calde lança amanhã uma nova aventura para todos os petizes. A segunda etapa do ciclo do linho – assedar e fiar – será realizada ao final da tarde, a partir das 18h00, propondo a todos um serão na “aldeia-milagre”, mais especificamente, na cozinha da Casa de Lavoura e Oficina do Linho.

Neste regresso ao mundo rural, após a fase do maçar e tascar, as crianças terão oportunidade de participar de uma das fases mais importantes do processo, na qual surge o fio que vai dar a origem à tecelagem. Para isso, e recuperando a tradição ancestral do linho, na qual a tarefa do fiar era realizada à noite, junto à lareira, os petizes são convidados a recriar o processo num cenário idêntico.

Para além do envolvimento da Cooperativa do Linho, das suas artesãs e artesãos, o momento terá direito a acompanhamento musical, proporcionado pelo Grupo Etnográfico local, que entoará alguns temas do seu cancioneiro.

Conhecer de perto a arte ancestral do linho e participar deste ciclo anual, vestindo a pele de repórter, investigador e agricultor, é o desafio que a Academia do Linho de Várzea de Calde coloca aos mais pequenos, em pleno mundo rural.

A iniciativa é promovida pela Cooperativa do Linho de Várzea de Calde, o Grupo Etnográfico local e as Escolas Superior de Educação e Agrária de Viseu, contando com a parceria e o apoio do Município de Viseu e do seu Museu do Linho de Várzea de Calde. As ações educativas têm financiamento ao abrigo da linha “Revitalizar”, do programa municipal VISEU CULTURA.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies