Ferrovia continua mergulhada numa grande crise. Governo mostra-se incapaz

A CP continua sem material circulante suficiente e o recrutamento de operários para a EMEF ainda não está concluído

Lusa

Apesar das várias notícias que vieram público nos últimos meses quanto ao estado da ferrovia em Portugal e a falta de comboios, a situação da CP não melhorou, avança o “Público” esta segunda-feira. Espera-se que dezembro, com a quadra natalícia e a passagem de ano, seja um mês caótico.

A CP continua sem material circulante suficiente e o recrutamento de operários para a EMEF ainda não está concluído, pelo que se mantém a incapacidade em reparar as automotoras e carruagens que se vão acumulando nas oficinas.

Segundo o matutino, todos os dias há comboios suprimidos no Algarve e no Oeste. Só na passada quarta-feira, 21 de novembro, foram suprimidos 11 comboios no Algarve – nove entre Faro e Vila Real de Sto. António e dois entre Faro e Lagos.

Também este mês, o trajeto do comboio que liga o Entroncamento a Badajoz numa viagem diária de ida e volta, foi durante dez dias realizado por um autocarro.

Este domingo, o Alfa Pendular que deveria sair às 16h de Faro para o Porto, avariou e a CP teve de alugar seis autocarros para transportar os passageiros do Algarve para Lisboa.

Nas últimas semanas, conta o jornal, 60% do parque de automotoras UDD (Unidades Duplas a Diesel) chegou a estar imobilizado em oficina, situação que tende a agravar-se porque o material há muito ultrapassou o seu período de vida útil e o que sobra tende a avariar.

Para evitar que as imobilizações afetem também as automotoras UTE (Unidades Triplas Elétricas), responsáveis pela grande maioria do serviço regional, a CP decidiu estender o ciclo de manutenção dos seus rodados dos 200 mil para os 300 mil quilómetros. O “Público” perguntou ao IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes), entidade que garante a segurança do sistema ferroviário, se deu parecer favorável a esta solução da CP, mas não obteve resposta.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies