“Canas 44” de Amarelo Silvestre sobe ao palco em Aveiro e Loulé

O “Canas 44” está de volta, para apresentações no Teatro Aveirense (no passado dia 24 de Novembro) e no Cine-Teatro Louletano a 30 de Novembro

“Voltaremos a inquietar-nos, a reflectir sobre o Portugal em que vivemos e a lutar pela não extinção dos gestos de vontade e de optimismo perante o desaparecimento das coisas, das pessoas, dos lugares e da memória”, refere a Companhia que tem residência artística em Canas de Senhorim.

Canas 44, com direcção artística de Victor Hugo Pontes e interpretação de Leonor Keil e de Rafaela Santos, integrou o ciclo Portugal em vias de extinção, promovido pelo Teatro Nacional Dona Maria II, e tem como metáfora de reflexão artística a própria biografia das intérpretes para, a partir das suas vivências enquanto cidadãs-artistas-mães-mulheres a viver em Canas de Senhorim, potenciar a reflexão maior acerca do país em que vivemos e em que viveremos nos próximos anos. Portugal que país será e quem seremos nós os cidadãos desse país?

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies