PSD Nelas deteta ausência de informação do Executivo sobre Prazo Médio de Pagamentos e suspeita que já “tenha ultrapassado os 100 dias”

O PSD Nelas fez chegar à nossa redação uma nota em que faz saber que a Lista dos municípios com prazo médio de pagamento (PMP) a fornecedores superior a 60 dias divulgada pela Direção Geral das Autarquias Locais (DGAL), “denuncia que a Câmara Municipal de Nelas está com informação em falta ou não validada, conforme se pode verificar nos mapas anexos.Depois de no 2º trimestre, a DGAL, ter comunicado que o Município de Nelas pagava a 70 dias, revelando ainda que em 9 meses, esse mesmo prazo aumentou 150%, de 28 para 70 dias, agora a informação é que não tem informação. Os social democratas salientam ainda que “a Lei das finanças locais determina que a atividade financeira das autarquias locais está sujeita ao princípio da transparência, que se traduz num dever de informação mútuo entre estas e o Estado, bem como no dever de divulgar aos cidadãos, de forma acessível e rigorosa, a informação sobre a sua situação financeira”

“O que tem a esconder Borges da Silva, Presidente que muito apregoa a transparência, e Vereadores do PS? É sobejamente conhecida a complicada situação financeira da autarquia, mas omitir essa informação é grave. Mas será só isto?” assevera a comissão política do PSD, avançando com algumas hipóteses para o sucedido : 

Ou será que:

-Esta falta de comunicação tem a ver com a dispensa da responsável financeira da autarquia, funcionária que há mais de duas décadas estava à frente do serviço, e que na sua permanência nunca a autarquia falhou esta comunicação?

– O presidente Borges da Silva não queria que se soubesse que o PMP a fornecedores é superior a 100 dias?

Os avençados que tem na sua corte, e que são pagos a peso de ouro, são tão incompetentes que nem conhecem as comunicações/prazos que têm a autarquia tem para cumprir?

“O certo, é que esta (grave) falta de comunicação pode trazer sanções para a autarquia, pois, como refere a legislação ´´o não envio da informação solicitada pela DGAL poderá dar origem a retenções nas transferências periódicas a efectuar pelo governo central.´´ E A DGAL já tinha alertado a Câmara para o aumento das despesas e do PMP a fornecedores, que vinha a acontecer e as quais poderiam trazer elevadas sanções para a Autarquia.O PMP a fornecedores que uma autarquia leva a pagar os compromissos assumidos perante fornecedores é um indicador utilizado como forma de medir suas dificuldades de pagamento, de tesouraria e indica quanto grave pode ser a situação financeira da autarquia.

Esta política de endividamento e de pagamento atrasado aos fornecedores que se instalou no Município de Nelas pela mão de Borges da Silva e do Partido Socialista, em que a sua prioridade para propaganda e marketing, colide com os reais direitos e interesses fornecedores e suas empresas que esperam e desesperam pelos seus pagamentos, e sobretudo, colide com o interesse dos Munícipes e das empresas do Concelho, que assistem à degradação física e financeira do Município. Apesar de não terem sidos comunicados os dados à DGAL, e face ao que tem vindo a público, o PMP deve já ter ultrapassado os 100 dias, agravando assim, ainda mais, a grave situação financeira da autarquia”, conclui o PSD na nota que fez chegar à nossa redação. 

 

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies