Luso Finsa expande-se e é exemplo de sucesso em Economia Circular

António Costa marcou presença ontem, 23 de outubro, em Nelas, na assinatura de um contrato de investimento entre a Luso Finsa – Indústria e Comércio de Madeiras e a AIECEP, no valor de 49,5 milhões de euros, prevendo a criação de 51 empregos.

A visita incluiu um roteiro pelas instalações da empresa, de grande dimensão. Pedro Siza Vieira, Ministro Adjunto e da Economia, João Catarino, Secretário de Estado da Valorização do Interior, Borges da Silva, Presidente da Câmara Municipal de Nelas, Francisco Javier Blanco, Diretor Geral da Luso Finsa, entre outras personalidades, fizeram parte da comitiva. 

Os visitantes, incluindo jornalistas, tiveram também oportunidade de ter contacto com a tecnologia e produtos desenvolvidos pela empresa líder de mercado, com destaque para o inovador e singular painel de “Superpan” – único no mundo, elaborado com aglomerado de madeira e MDF. A Luso Finsa tem 300 colaboradores, vende para cerca de 80 países, e nos seu planos de expansão está o aumento da capacidade produtiva em Nelas. 

A empresa ocupa uma área de 357.500m2 (35,75ha) na Zona Industrial 1 de Nelas, tendo registado um volume de negócios de 123 milhões de euros em 2017.

Exemplo paradigmático de imersão na Economia Circular, utiliza como matéria prima, resíduos e biomassa da floresta, numa ótica de desperdício zero. 

Borges da Silva salientou a “grande mais valia para a economia regional” que a empresa representa, reforçada com os investimentos sucessivos na unidade de Nelas : “Cerca de 100 milhões de euros em quatro anos”.”Iremos ceder mais 10 hectares, para que não seja por falta de terreno que não se expanda em Nelas”, adiantou. “É para nós um orgulho ver a dinâmica da Luso Finsa – é esta a chave para o desenvolvimento do país e do interior – o investimento e a criação de emprego”, enfatizou, avançando com alguns números sobre a Economia local : “Nelas, apesar da sua reduzida dimensão, é o 60º concelho de Portugal ao nível de exportações, e registou, em 10 anos, uma redução de 55% no número de desempregados”. O autarca de Nelas exortou ainda o Primeiro Ministro a olhar para as necessidades da região, nomeadamente priorizando a ferrovia (requalificação da Linha da Beira Alta, que estará para arrancar), a EN234 e IC12. Definiu ainda como fator “crítico” o dossier da água.

O Primeiro Ministro, António Costa, centrou a sua intervenção no “excelente exemplo de Economia Circular” que teve oportunidade de conhecer, deixando a garantia de “forte investimento na ferrovia e na educação e formação”, considerando que “recursos humanos cada vez mais qualificados, são um pilar essencial para o crescimento e desenvolvimento da economia”. “Teremos, neste âmbito, programas específicos para o interior”, revelou.

This slideshow requires JavaScript.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies