ÚLTIMA HORA : Luís Pinheiro é o novo Chefe de Gabinete de Borges da Silva

Atual presidente da Junta de Freguesia de Canas de Senhorim, eleito pelo MRCCS, Luís Pinheiro é militante do PSD.

CARTA ABERTA que Luís Pinheiro fez chegar à nossa redação : 

Caros conterrâneos:

Camus dizia que se alguém quisesse ser reconhecido bastar-lhe-ia dizer quem é. Não sou tão otimista, pois, em minha opinião, a maior dificuldade está precisamente na inadaptação de quem somos, nos modos e nos meios para o alcançar.

Porém, fosse por simples casualidade, fosse de caso pensado, Borges da Silva, nas suas múltiplas funções como Presidente da Câmara Municipal de Nelas, disse tanto de si mesmo, com tanta convicção e sinceridade, que a todos já nos parece conhecê-lo intimamente e desde sempre.

Inesperadamente, é esse mesmo homem que decide, agora, nomear o Presidente da Junta de Freguesia de Canas de Senhorim como seu chefe de gabinete, sabendo ele quem eu sou e o que essa decisão poderá ser incompreendida por alguns dos seus.

Seja como for, trata-se definitivamente de um homem com a coragem necessária para resolver ou intentar resolver muitos dos novos problemas que nos estão esperando, nomeadamente na área da Educação. Talvez acerte, talvez não, e algo nas suas insuficiências, que certamente terá,  vamos ter de lhe perdoar, porque errar é próprio do homem como tivemos de aprender à nossa própria custa. O que não lhe perdoaríamos jamais é que não tentasse tudo para resolver esses mesmos problemas.

Eu, Luis Pinheiro, em nome desse desafio e desse imensa coragem humana deste homem, mais que aceitar a acumulação destas novas responsabilidades, estendo assim a minha total colaboração a essa voz que se levanta para nos falar de valores, de responsabilidade pessoal e coletiva e de respeito pelos munícipes em geral, que exprimiram a sua vontade, esmagadoramente expressa nas últimas eleições autárquicas. Estes conceitos que alguma vez foram o cimento da melhor convivência humana sofreram por muito tempo o desprezo de algumas mentalidades, infelizmente, instaladas nos corredores dos vários poderes instalados. Talvez, eu próprio possa ser incompreendido por alguns, até posso não conseguir os objetivos, agora confiados, mas não permitirei que se cubra o fracasso, se tal se der, com um discurso enganoso. Sei no que me meto e, também, ao que vou, pois sei que continuarei ao serviço de quem mais precisa – o Povo!

Borges da Silva, com a sua surpreendente e corajosa decisão, deu-nos razões (as razões) para que não nos deixemos enganar. O mundo em que vivemos pode ser melhor do que isto a que parecemos condenados. No fundo, o que Borges da Silva nos veio dizer é que outro mundo é possível. Muitos de nós já o vínhamos dizendo há muito. Talvez a ocasião seja para que tentemos pôr-nos de acordo sobre o modo e a maneira. Para prosseguirmos. Para evoluirmos.

Luís Pinheiro

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies