Oliveira do Hospital assinala o Dia Mundial da Música e Feriado Municipal

Dia Mundial da Música foi assinalado com concertos em Oliveira do Hospital

Mais de 300 músicos celebraram o Dia Mundial da Música no concelho de Oliveira do Hospital. O Município de Oliveira do Hospital desafiou os grupos culturais para participarem na comemoração da efeméride que se assinala, anualmente, a 1 de outubro.
Desta forma, 17 grupos culturais acederam ao convite e na primeira noite do mês de outubro respirou-se música um pouco por todo o concelho. A iniciativa envolveu um total 320 músicos que se fizeram ouvir em 14 localidades do concelho. Foram 17 pequenos concertos de diferentes sensibilidades musicais que surpreenderam o público na rua pelas aldeias, vilas e cidade.
Nesta grande celebração do Dia Mundial da Música em Oliveira do Hospital foram participantes os seguintes grupos: Rancho Folclórico Cultural Lagares da Beira; Os Amigos de Lagos da Beira – Grupo Musical; Grupo Musical Melodias do Campo; Grupo de Cavaquinhos do Clube de Caça e Pesca OH; Rancho Folclórico de Santo António do Alva; Grupo de Cantares da Associação da Casa do Povo de Nogueira do Cravo; Grupo de Cantares da Associação Melhoramentos Aldeense; Grupo de Concertinas da Ass. Cultural da Freguesia de Seixo da Beira; Rancho Folclórico Estrelas da Manhã; Rancho Folclórico de Vila Franca; Grupo Melodias E Tradições da Beira Serra; Grupo de Concertinistas Montes Hermínios; Grupo de Concertinistas Sons Tradições Do Alva; Tuna Cantares de Avô; Coral de Sant’Ana; Choral Poliphónico do Alva; Grupo de Concertinas Os Oliveirenses & Amigos.
Foi uma noite de grande celebração da música e da cultura do concelho de Oliveira do Hospital que teve também o objetivo de contribuir para a divulgação e promoção dos grupos concelhios e do seu trabalho na preservação da música e cantares tradicionais, da música erudita ou outros géneros musicais, que é revelador da diversidade dos grupos culturais.
Esta foi também mais uma iniciativa do Município de Oliveira do Hospital na promoção da cultura concelhia que, nas suas várias dinâmicas e temáticas, é um dos veículos privilegiados na promoção, divulgação e preservação da nossa identidade territorial e do nosso património imaterial e material.

Oliveira do Hospital comemora o Feriado Municipal

O Município de Oliveira do Hospital assinala no domingo, 7 de outubro, o Feriado Municipal com uma sessão solene comemorativa durante a qual serão entregues os galardões municipais a cidadãos e instituições concelhias cujo prestígio, cargo ou ação são merecedoras da distinção.

Antes ainda, na noite de véspera (6 de outubro), acontece o espetáculo de rua “Nariz Preto” de Pedro Tochas onde o humorista cria uma aventura épica com a ajuda do público. Mímica, circo e teatro físico, em ambiente de cinema mudo, são os elementos que fazem parte de uma história cheia de mistério e emoção, povoada por heróis e monstros, que prometem encantar e fazer rir toda a família. Tem início às 21H30 no Jardim Oliveira Mano e entrada gratuita, dinamizado no âmbito do programa Coimbra Região de Cultura.

Já no domingo, o dia inicia com uma arruada na cidade pela Filarmónica de Ervedal da Beira, sendo que a partir das 10H00, nos Paços do Município, concretamente no salão nobre terá lugar a sessão solene comemorativa do Feriado Municipal. Para além da cerimónia de agraciamento às entidades concelhias serão também entregues os Diplomas de Reconhecimento/Promoção Escolar aos alunos do concelho que se destacam no ensino secundário, profissional e superior.

Este ano, a Medalha de Ouro, a mais alta distinção municipal, será atribuída a Ana Abrunhosa, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) que ficará para sempre ligada a vários projetos de desenvolvimento no concelho, e depois dos incêndios de 15 de outubro tem contribuído decisivamente, num quadro muito complexo e de grandes constrangimentos, para o processo de renascimento concelho.

Com a Medalha de Mérito Municipal são homenageados: Fernando Joaquim Brito, empresário no setor da carpintaria que é exemplo da capacidade de resiliência empresarial ao recomeçar do zero a sua empresa, destruída nos incêndios, mantendo a laboração e postos de trabalho; Maria do Carmo Vasconcelos (a título póstumo), professora que durante várias décadas dedicou a sua vida ao ensino e a causas sociais, é exemplo de cidadania e perdura na memória dos oliveirenses; António Raul Dinis Costa, tem sido um grande exemplo para a sociedade oliveirense pela sua grande capacidade de entrega à causa pública, com um percurso ligado ao associativismo, à cultura, ao desporto, aos bombeiros e proteção civil e ação social na freguesia de Lagares da Beira onde foi também presidente da Junta de Freguesia.

A tarde será ainda preenchida com a apresentação do livro “Brás Garcia Mascarenhas, aventureiro, poeta, guerreiro” de António Rodrigues Gonçalves, autor do concelho, a partir das 16H00 na Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital.