Greve dos Professores : Distrito de Viseu com “grande paralisação”

Foto : Fenprof/Lusa

Francisco Almeida, do Sindicato dos Professores da Região Centro, revelou hoje, 3 de outubro, ao Jornal do Centro que “grande parte das escolas do primeiro ciclo e jardins de infância do distrito aderiu ao protesto”.

O sindicalista indica que no Centro Escolar Rolando Oliveira, em Viseu, a taxa de adesão ronda os 65%. Nas escolas do concelho de Sátão, registou-se uma taxa de paralisação na ordem dos 70%. Já em Lamego, Castro Daire, Vouzela, Mortágua, Santa Comba Dão e Resende os centros escolares estão encerrados.

Francisco Almeida realça ainda o Agrupamento de Escolas Infante D. Henrique, em Viseu (50% de adesão), e a Escola EB 2,3 de Sernancelhe (70%) como estabelecimentos de ensino com grande paralisação.

O sindicalista mostra-se satisfeito com estes números. “É uma grande adesão dos professores do distrito a esta greve nacional”, remata.

Os docentes exigem que sejam contabilizados nove anos, quatro meses e dois dias de trabalho na progressão de carreira, após um período de congelamento, e que sejam solucionadas questões relativas à aposentação, aos horários e à precariedade que, segundo os sindicatos, atinge a profissão.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies