“Outono Quente” arrancou em Viseu

Cerca de 90 eventos compõem o programa da sétima edição do Festival Outono Quente, que arrancou esta sexta-feira em Viseu, e que ao longo dos próximos dez dias promete aquecer e animar a cidade de Viriato.

Organizada pela Associação Zun Zum, a iniciativa arranca, ao final da tarde (18h00), com a apresentação da peça “O tempo da menina dos cabelos brancos”, da companhia da casa, Onomatopeia.

“Os tempos de hoje são estes e há, como em tudo coisas boas e más, mas queremos mostrar aos mais novos como é que na altura dos seus avós se brincava e que se calhar eles na altura se divertiam mais do que nós agora”, afirma Márcia Leite, da organização evento.

Segundo a responsável, este é um espetáculo que convida a uma reflexão, mas também a experimentar vários jogos do antigamente.

Para além do teatro, o Outono Quente oferece ao público música, dança, oficinas, circo a apresentação de livros. Estão também agendadas conversas, uma das quais com José Pinto da Costa subordinado ao tema “O direito a morrer”.

Propostas não faltam para os dez dias do festival que aquece os primeiros dias do outono em Viseu.

Nesta sétima edição, o evento aposta também na literatura infantojuvenil, contando com a presença de cerca de uma dezena de escritores e ilustradores.

“Lançamos esta sementinha este ano, nesta área, desafiando o público, escritores e ilustradores a virem ao Parque, a partilharem a sua experiência”, salienta Mária Leite.

Os mais novos ganham também um renovado espaço, que agora está num local “mais isolado no parque, em que as crianças não só terão a oportunidade de ver variadíssimos espetáculos, mas também terão desafios no [próprio] caminho para esse espaço”.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies