“Já Marchavas” : 1.ª Marcha Pelos Direitos LGBTI+ de Viseu

Pela liberdade no amor e autodeterminação de género
O Já Marchavas nasceu em Maio de 2018 em Viseu reunindo sinergias diversas. Pessoas com diferentes histórias de vida, orientações sexuais, características sexuais, identidades e expressões de género.
Em 2005 ocorreu em Viseu a primeira manifestação nacional contra a homofobia, denominada STOP Homofobia. Na memória guardamos os tristes acontecimentos que levaram à organização da mesma. Foram tempos de reacção à violência homofóbica extrema.
Este ano marchamos pelo presente e futuro unindo a vontade de quem é proactivo na defesa de direitos básicos do ser humano, na tentativa de eliminar a violência e a exclusão.
Marchamos pela diversidade de ser e amar porque, para alguns e algumas, as caixas que nos oferecem à nascença, rosa e azul, menina e menino, representam uma jaula, uma visão limitada da Humanidade. A sociedade cis-hetero-mono-normativa existente força a construção de uma identidade em vez de a representar.
Lutamos porque entendemos que todos os seres humanos devem ser respeitados na sua liberdade porque uma sociedade que não imponha identidades ou papéis sociais é uma sociedade mais justa.
Pela liberdade de sermos quem somos, sem medo de represálias, confiantes que os nossos direitos e a nossa individualidade sejam respeitados na rua, em casa, na escola, no emprego, nos hospitais – Marchamos!
Por mais educação sobre identidade de género, orientação sexual e direitos, no ensino formal e não formal, por entidades competentes e formadas na área a atuar principalmente nas áreas de educação, ação social, saúde, justiça e políticas públicas, mas também em qualquer empresa ou local de trabalho – Marchamos!
Em defesa de uma saúde igualitária, que permita a doação de sangue sem julgamento de orientação sexual, que permita o acesso a procedimentos de afirmação de género, o acesso a estratégias de prevenção como o PrEP, que trate a saúde e todas as questões médicas especificas da população LGBTI+ sem preconceitos e que respeite e proteja o corpo de cada um – Marchamos!
Por um sistema policial e judicial que nos proteja, que reconheça a existência de discriminação relativamente à população LGBTI+, que elimine estigmas e dogmas legislativos e reformule a Constituição permitindo aos cidadãos a igualdade. Nem menos nem mais, direitos iguais – Marchamos!
E porque não queremos mais homicídios, mais suicídios, mais espancamentos, mais raptos, mais violações da comunidade LGBTI+ no Mundo – Marchamos!

Apoiam:
– Amnistia Internacional – Grupo de Viseu
– AMPLOS (Porto)
– API – Ação Pela Igualdade
– Bloco de Esquerda (BE)
– Carregal Positivo
– Catarse Movimento Social
– CHECK!N
– Coolabora, CRL – Intervenção Social
– It Gets Better Portugal (Porto)
– Juventude Socialista (JS) – Concelhia e Federação Distrital, de Viseu
– LGBTI Viseu
– Marcha do Orgulho do Porto
– Movimento LGBTI Bragança
– Olho Vivo Viseu
– Panteras Rosas
– PATH – Plataforma Anti Transfobia e Homofobia – Coimbra
– Pessoas Animais e Natureza (PAN) Viseu
– Rede ex aequo
– Somos Blergh
– SOS Racismo
– UMAR Viseu
– Viseu Jovem Pela Igualdade

Programação – 7 de Outubro de 2018:
15:00 Horas – Concentração no Jardim Sensorial Santo António
15:30 Horas – Início da marcha
16:30 Horas – Chegada prevista ao Rossio
– Leitura de manifesto
– Microfone aberto
– Performances de artistas locais

Trajecto:
1.    Jardim Sensorial de Santo António (junto à Escola Secundária Emídio Navarro)
2.    Avenida Capitão Silva Pereira
3.    Rotunda do Largo da Santa Cristina
4.    Rua Formosa
5.    Rossio (Praça da República)

 
Evento:

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies