BE critica concessão a privados das cantinas escolares de Carregal do Sal

O Bloco de Esquerda na última sessão da Assembleia Municipal de Carregal do Sal, no dia 21 de Setembro através do eleito Diego Garcia, teve a confirmação do executivo camarário que as cantinas escolares da Escola Secundária e da Escola Básica 2,3, que até agora estavam sob a gestão do Ministério da Educação, vão ser concessionadas a uma empresa privada, gestão que terá início no próximo dia 1 de Outubro de 2018. Os motivos foram esclarecidos, na última reunião do Conselho Municipal de Educação, pelo Director do Agrupamento que falou da falta de pessoal não docente o que levou a concessionar as cantinas para assim as funcionárias que até lá faziam serviço de cantina comecem a fazer outras tarefas.

O Bloco critica a concessão das duas únicas cantinas escolares do concelho que estavam sob gestão pública. A política de concessão dos refeitórios escolares à iniciativa privada tem-se revelado desastrosa, não só a qualidade da alimentação fornecida aos estudantes que baixou de forma dramática como o controlo sobre a quantidade e a qualidade dos alimentos se revelou muito difícil se não mesmo impossível de concretizar de forma continuada, para além que a maioria destas empresas não procura os produtos no comércio local como até então o Agrupamento fazia. As escolas que mantenham a gestão têm vantagens porque têm controlo em relação àquilo que servem. Temos que olhar para as cantinas como parte da escola, a alimentação é gerida com orientação pedagógica. Ensinar a comer faz parte da educação.
O comércio local também sentirá financeiramente este decisão para além de que o consumo de alimentos produzidos localmente tem efeitos muito positivos na qualidade da alimentação: pode ser consumida mais fresca, na própria época e com menos tratamentos de preservação.

O Bloco de Esquerda apresentou, em Dezembro de 2017, uma iniciativa parlamentar para que as cantinas escolares que estivessem sob gestão privada regressassem a esfera pública. O Projecto de Resolução recomendava ao Governo que crie as condições necessárias para que os agrupamentos de escolas ou escolas não agrupadas em que as cantinas e refeitórios estejam concessionadas a privados possam recuperar a gestão das cantinas com a consequente alocação dos recursos materiais e humanos necessários para o efeito.

Bloco de Esquerda de Carregal do Sal

 

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies