PSD Nelas : “ASAE deslocou-se ao Parque Infantil do Areal e determinou o seu encerramento”

Nota de Imprensa que o PSD Nelas fez chegar à nossa redação  :

Sobre o parque do Areal ficou muito por dizer. Ficou por dizer que na manhã de ontem (3ª feira), o Presidente da Câmara foi confrontado com a inesperada presença da ASAE no Parque Infantil do Areal. Ficou ainda por dizer que o encerramento do parque foi determinado pela ASAE após a inspeção realizada. O executivo tentou esconder o que realmente aconteceu com propaganda enganadora e atirando areia para os olhos dos Munícipes. Não. Não foi por vontade própria “entretanto e à cautela” que a “Câmara Municipal encerra temporariamente o Parque Infantil do Areal para remodelação”. Foi no seguimento da inspeção e da reunião com a ASAE.

Já há muito, desde o início deste mandato, mais concretamente desde o ano passado, que temos constantemente alertado em diversas reuniões para o estado calamitoso dos parques infantis do concelho em geral e do Areal em particular. Nas primeiras vezes fomos remetidos laconicamente para reportarmos a situação aos serviços. Mais tarde, perante as constantes insistências, na reunião de 28 de março, o Presidente da Câmara referiu que “vai haver brevemente 150.000,00€ para começar (as obras) JÁ”. Agora, parece que o montante diminuiu drasticamente para cerca de 1/3 “O investimento ainda se realizará durante o corrente ano e será no montante de 50.000 euros”. Perante a inação total da Câmara, continuámos nos meses seguintes a questionar nas reuniões de câmara o motivo de não se fazerem pelo menos pequenas obras de manutenção e requalificação que visassem a segurança e a preservação da integridade física das crianças, bem como simples procedimentos de verificação e monitorização das condições de uso e segurança dos parques infantis e dos equipamentos que os compõem. Dissemos que era de todo imperioso que tais procedimentos fossem implementados enquanto não se realizassem obras de requalificação de fundo, em nome do bem maior da segurança pública. Na última reunião de Câmara, do passado dia 29 de agosto, e perante nova intervenção da nossa parte no mesmo sentido, o Presidente de Câmara referiu que iria haver “uma reunião na próxima 3ª feira (dia 4) com 3 empresas para que se faça uma intervenção urgente nos parques infantis”. Curiosamente no dia em que se realizaria a dita reunião para se avançar com as obras de requalificação, aparece a ASAE e o executivo anuncia o encerramento do Parque do Areal…

A comunicação pública do executivo no site da CMN e nas redes sociais é pura propaganda deliberadamente omissiva. Vamos aguardar pelo investimento “em todos os parques infantis do concelho”. Investimento que tarda, por abandono e incúria, como o estudo de reabilitação dos parques infantis de 2014 que está esquecido em uma qualquer gaveta do gabinete do presidente. Fica a pergunta, a autarquia tem mesmo em curso o procedimento com vista a remodelar os parques infantis ou vai tratar disso só agora tendo em consideração a “visita inesperada” da ASAE, as queixas de pais e inúmeros munícipes e das situações que fomos denunciando e alertando em reunião de Câmara?

O executivo, uma vez mais, em vez de tomar a iniciativa para resolver os problemas só reage perante o avolumar da contestação e para preservação da sua imagem pública.

Foi tudo isto que ficou por dizer!”

RECORDAMOS AQUI A INTERVENÇÃO DO VEREADOR DO PSD SOBRE ESTE ASSUNTO NA REUNIÃO DE CÂMARA DE 29 DE AGOSTO:

“Temos exortado recorrentemente para o mau estado de parques infantis do nosso concelho. Ainda ontem visitei os dois parques de Nelas e o seu estado é desolador. Parece que estão por sua conta, votados ao quase abandono. Convido o Presidente de Câmara e os Vereadores a passarem por lá no final da reunião para constatarem presencialmente o estado desolador e constrangedor: o Areal tem a porta de entrada avariada, não fecha, tem aparelhos partidos, outros que abanam com muita facilidade, sem sustentação e segurança, parafusos soltos, sem parte de rede de vedação numa das partes do parque, colocando em risco a segurança dos utentes, os aparelhos estão muito degradados, com aspeto desmazelado e abandonado. No Parque de São Miguel o panorama geral não é muito diferente, continuam os problemas que elencámos em reuniões anteriores, com aparelhos de duvidosa segurança e sustentabilidade e outros mesmo partidos (balouço). Se prosseguirmos pelo Concelho, o panorama é semelhante em outros parques infantis. Para quando a realização de pequenas obras de manutenção destes espaços e dos equipamentos que o os compõem e das condições de uso e segurança?”.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies