“Portugal esconde bem os seus tesouros … talvez até bem demais”

Quinta da Falorca (Silgueiros) é um dos produtores mundiais com melhores avaliações de Robert Parker. Pedro Figueiredo é o rosto da quinta geração

“Estamos longe de conhecer o potencial que este pequeno gigante do mundo do vinho tem a entregar”, escreve um dos mais prestigiados críticos da Revista dos Vinhos, que conhece todo o mundo do vinho. Situando-se na ancestral região do Dão, confessa-se surpreendido com as pontuações que o portal do reputado crítico Norte Americano, Robert Parker, atribuiu à Quinta Vale das Escadinhas, situada em Silgueiros. O seu rótulo é Quinta da Falorca, e conseguiu deslumbrar Mark Squires (provador para Portugal), com 26 vinhos acima de 90 pontos. É obra. A performance foi uma das melhores de sempre de Portugal e assombrosa mesmo no contexto mundial. Resta acrescentar que um dos vinhos ostenta a melhor classificação de sempre do Dão (94-96 pontos).

“Conhecendo a qualidade e independência de Squires como provador, o resultado ficou muito evidente para mim: tínhamos mais um tesouro escondido de Portugal a desenterrar”.

E o que fazer? A sugestão é óbvia: uma “peregrinação” a uma das mais “reverenciadas quintas do país, no mais influente crítico de vinhos do planeta”.

A visita ao produtor, que já vai na quinta geração, é “mergulhar numa enciclopédia viva do Dão”.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies