Bombeiros são o elo mais fraco da Proteção Civil

O presidente da Associação de Bombeiros Voluntários defende que a Liga de Bombeiros Portugueses deveria entrar em “negociações sérias e fundamentadas” com a Associação Nacional de Protecção Civil, de modo a resolver problemas de financiamento que originam as más refeições dos bombeiros. “A logística da alimentação sempre foi um calcanhar de Aquiles para a Protecção Civil”, afirma Rui Silva à SÁBADO.

Além disso, há casos de bombeiros que não recebem o pagamento devido (€1,87/hora). “O bombeiro é o único agente da Protecção Civil que vive em mendicidade”, critica.

“Há um desvirtuar da verba para a alimentação, é investida noutras carências dos bombeiros. Quem deveria assumir as refeições são as câmaras municipais”, propõe, num funcionamento semelhante aos das cantinas escolares. Silva conta que o desvio das verbas para refeições leva a que estas “não tenham o nível calórico desejado”.

“Se a população fizer comida aos bombeiros, são €21 mil que entram. Mas atenção, não acuso nenhuma entidade de pôr dinheiro ao bolso”, clarifica.

Fonte : http://www.sabado.pt/portugal/detalhe/bombeiro-e-o-unico-agente-da-proteccao-civil-que-vive-na-pobreza

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies