Fiscalização fronteriça resultou em 14 detenções

A Guarda Nacional Republicana realizou, de 18 a 20 de agosto, diversas ações de controlo e fiscalização nas principais fronteiras terrestres, nomeadamente nas respetivas vias de acesso rodoviárias e ferroviárias, com o objetivo de detetar a posse ilegal de armas e munições, prevenir a criminalidade e garantir a ordem, segurança e tranquilidade pública.

Durante a operação foram empenhados 184 militares de diversas valências, nomeadamente, territorial, trânsito, fiscal, intervenção e investigação criminal, tendo fiscalizado:

  • 914 pessoas;
  • 613 veículos.

Destas ações resultaram 14 detenções, das quais se destacam:

  • Dez por posse de arma proibida;
  • Um por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • Um por tráfico de estupefacientes.

Foram elaborados 35 autos de contraordenação, dos quais cinco por tráfico de estupefacientes e apreendidas:

  • Dez armas proibidas: oito aerossóis de gás pimenta, uma arma elétrica (taser) e uma arma branca;
  • 270 doses de haxixe.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies