“O pessoal do Botswana é simplesmente genial. Até agora, o povo mais generoso e simpático”

Viagem desde a Namíbia ao Botswana:

Não vale a pena repetir-me e explicar como funcionam os transportes. 5 longas horas à espera para partir para a cidade de Gobabis. Gobabis fica a uns 100km da fronteira do Botswana. Como já não tinha paciência para esperar tanta hora decidi tentar a sorte e pedir boleia. Pouco tempo depois parou este veículo e acabei por ter alguma sorte. Iam igualmente para o Botswana e para além da boleia ainda tive direito a cerveja e a dormida. Ao contrário das outras fronteiras, os polícias foram bastante calmos e nunca me pediram dinheiro. E após pisar solo botswano começa a festa. Pararam o carro numa tasca e compraram 8 cervejas e 4 garrafas pequenas de Whiskey. 4 cervejas para mim e para o passageiro enquanto que o condutor só bebia Whiskey. E lá prosseguimos caminho na conversa e a beber. Passado algum tempo o condutor tem a ousadia de dizer que está a ficar bêbedo. Mas como é possível isto acontecer com apenas 4 garrafas de Whiskey? Adiante…. foi brutal porque ainda me ofereceram jantar e dormida.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O pessoal do Botswana é simplesmente genial. Até agora, o povo mais generoso e simpático assim como os do Níger. A viagem de autocarro desde a cidade de Ghanzi a Maun foi surreal. Uns sentados, outros de pé e mais alguns em cima uns dos outros. Resumindo e concluindo, uma romaria onde o conforto é uma genuína quimera. Numa das paragens um fulano quis tirar uma fotografia comigo e pronto. Toda a gente já queria tirar uma fotografia e lá diziam eles: And now me sir! Toda esta ocorrência inócua fez-me lembrar o Bangladesh onde os nativos faziam fila com uma alegria invejável para tirar uma simples fotografia com um estrangeiro.
 I LOVE BOTSWANA
CRÓNICA de viagem de Rui Daniel da Silva

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies