Requalificação do IP3 : Troço entre o nó de Penacova e nó da Lagoa Azul lançado em 2018

O Presidente do Conselho de Administração da Infraestruturas de Portugal, António Laranjo, recebeu na passada sexta-feira, dia 8 de junho, os representantes da Associação de Utentes e Sobreviventes do IP3.
Numa reunião que decorreu na sede da empresa, a Administração da IP teve oportunidade de apresentar com maior detalhe a estratégia de intervenção para a requalificação do IP3 que está a ser desenvolvida.
Os representantes da Associação puderam também ver esclarecidas as suas dúvidas e expor as preocupações colocadas pelos cidadãos subscritores da petição que foi entregue na Assembleia da República.
Relativamente ao plano de requalificação que a IP está a desenvolver, e que foi já apresentada pelo Senhor Ministro do Planeamento e Infraestruturas aos municípios atravessados pelo IP3, este prevê duplicação do troço que liga Coimbra – Santa Comba Dão – Viseu
A primeira intervenção, a executar no troço entre o nó de Penacova e o nó da Lagoa Azul, será lançada durante o corrente ano.
Esta empreitada contemplará a reabilitação estrutural do pavimento, com intervenções nos taludes e nos sistemas de drenagens, assim como reposição da sinalização horizontal e vertical.
A concretização desta obra irá permitir reduzir em cerca de um terço o tempo de viagem, garantindo não só o aumento da segurança rodoviária, mas também o reforço da competitividade económica da região.
Salienta-se que, com a intervenção prevista, cerca de 85% do traçado irá ficar com perfil de autoestrada sem portagens.
Nos restantes 15% de estrada haverá um perfil de duas vias por uma, em quase toda a extensão.
Tratou-se de uma reunião bastante aberta  e esclarecedora para todos os participantes, estando a IP disponível para prestar as informações necessárias e a colaborar com todas as entidades, publicas e privadas, que solicitem.
Nota de Imprensa do MUSP Coimbra

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies