Linhares da Beira (Celorico da Beira) recebe a “Lenda do Tesouro da Meia Noite”

– Iniciativa de três dias é o quarto evento do ciclo “12 em Rede | Aldeias em Festa”, promovido pelas Aldeias Históricas de Portugal.

– Gastronomia será um dos pontos fortes da festa.

A festa vai chegar a Linhares da Beira, quando esta Aldeia Histórica celebrar, de 13 a 15 de julho, a lenda do Tesouro da Meia Noite. Vão ser três dias de grande animação, gastronomia e muita cultura, inseridos no ciclo de eventos “12 em Rede | Aldeias em Festa”, que prometem marcar de forma inesquecível os moradores e os visitantes de Linhares. A entrada é gratuita.

Tesouro da Meia Noite” é um evento de cariz cultural e gastronómico que pretende criar uma viagem sensorial pela aldeia, através de personagens que vivem na memória coletiva dos seus habitantes. O ambiente cénico vai levar o visitante a perder-se nos recantos públicos e privados da Aldeia Histórica de Linhares da Beira, através de um “Roteiro dos Sabores” onde encontrará tentadoras e saborosas surpresas.

lenda do Tesouro da Meia Noite leva-nos até aos tempos de Bernardo da Costa, um rico proprietário que vivia no Solar Corte Real, em Linhares. Diz o povo que explorava os seus arrendatários e que acumulou grande fortuna. Quando faleceu, os arrendatários que foram ao seu funeral viram no caminho o espírito de Bernardo da Costa a caçar, que lhes disse que lhe perdoava as rendas. No velório, descobriram que o caixão estava cheio de pedras e sem vestígios do corpo… A partir de então, quem trabalhava nas propriedades da família de Bernardo da Costa ouvia constantemente gargalhadas e outros barulhos e sentia um espírito a agarrar as suas roupas. Tempos depois, um habitante de Linhares sonhou três noites seguidas com um tesouro. Nesse sonho, alguém lhe dizia para ir à meia-noite às sepulturas em pedra que estão na Quinta da Fidalga (e que são património arqueológico). Mas teria de ir sozinho. Receoso, o morador levou um amigo. Quando chegou lá, encontrou um tesouro, de facto, mas estava queimado…

O programa da festa é muito rico e variado. A criação de uma receita com identidade para Linhares da Beira, com produtos locais, vai ser apresentada num show cooking pelas mãos do chef Tiago Bonito, detentor de uma estrela Michelin. Receita essa que, como convém, será depois degustada pelos participantes e visitantes do jantar comunitário, que acontecerá no segundo dia, mediante inscrição prévia. O Mercadinho D’Aldeia será outro método de promoção dos produtos locais de Linhares da Beira que os visitantes poderão visitar.

Na vertente musical, os espetáculos de som e luz serão fundidos com séculos de História, junto do imponente castelo de Linhares. Artistas como Seiva, Omiri e Marafona irão também encantar os presentes. O teatro de rua, por sua vez, será o ponto de ligação entre o presente e o passado, através de visitas encenadas das lendas e figuras emblemáticas da aldeia.

A iniciativa “Tesouro da Meia Noite” é o quarto momento do ciclo de eventos “12 em Rede | Aldeias em Festa”, que leva a cultura e a animação às 12 Aldeias Históricas de Portugal.

Quem quiser aproveitar e ficar mais dias na região pode aproveitar um pacote especial de alojamento, com preços atrativos, disponível em http://www.aldeiashistoricasdeportugal.com/pacotes_tematicos/12-em-rede-ahp-linhares-o-tesouro-da-meia-noite/

Esta é uma iniciativa das Aldeias Históricas de Portugal e do Município de Celorico da Beira, apoiada pelo Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Linhares da Beira possui muitos tesouros, mas o “Tesouro da Meia Noite”, nos dias 13, 14 e 15 de julho, está à sua espera! Venha fazer a festa connosco em Linhares da Beira!

Programa completo do evento Tesouro da Meia Noite:

Sexta-feira, 13 de julho
19h00 – Abertura do Roteiro dos Sabores: Mercadinho D’Aldeia – produtos Iocais e artesanato. Música e animação de rua (Fidalguinhos, Alexande Loio e Pedro Monteiro).
19h15 – Show coooking: Tiago Bonito, chef do restaurante Largo do Paço, Amarante, com 1 estrela Michelin.
20h30 – Gastronomia: Petiscada da Criada (petisco comunitário).
21h00 – Teatro de rua: O Segredo de Dona Lopa.
21h45 – Ilustrações Projetadas: Lendas e estórias ilustradas por Cristina Viana.
22h00 – Concerto: Marafona
23h30 – Gastronomia: O Caldo da Criada
00h00 – Leitura de Contos Enluarados

Sábado, 14 de julho
16h30 – Oficina de Pão: Pão em forno de lenha antiga
17h30 – Abertura do Roteiro dos Sabores
18h00 – Tertúlia Estórias Partilhadas: Contos, Recontos e Histórias de Vida.
18h30 – Visita Guiada à Aldeia Histórica de Linhares
19h15 – Concerto: Música na lgreja
20h00 – Gastronomia: Jantar Comunitário
20h15 – Concerto: Strella do Dia
21h15 – Ilustrações Projetadas: Lendas e estórias ilustradas, por Cristina Viana.
21h30 – Concerto: Seiva
23h15 – Teatro de rua: O Tesouro da Meia Noite
00h00 – Gastronomia: O Caldo do Diabo
00h00 – Concerto: Omiri

Domingo, 15 de julho
08h30 – Caminhada “Em Busca do Tesouro”
10h00 – Exercício físico: Yoga
11h00 – Oficina de Produtos Naturais
12h00 – Almoço-Convívio

O jantar comunitário de sábado e as oficinas estão sujeitas a inscrição prévia obrigatória, para 271 776 307 ou turismo@cm-celoricodabeira.pt .

A festa só acaba em dezembro!

Depois de Linhares da Beira, o ciclo “12 em Rede | Aldeias em Festa” prosseguirá com eventos nas restantes Aldeias Históricas de Portugal. A saber: Marialva (20 a 22 de julho), Castelo Novo (27 a 29 de julho), Castelo Rodrigo (31 de agosto e 1 de setembro), Castelo Mendo (14 e 15 de setembro), Trancoso (5 a 7 de outubro), Idanha-a-Velha (1 a 4 de novembro), Monsanto (9 a 11 de novembro) e, finalmente, Belmonte (7 a 9 de dezembro).

São nove meses de grande animação e que levarão milhares de visitantes às 12 Aldeias Históricas de Portugal. Não falte!

Sobre o ciclo “12 em Rede | Aldeias em Festa”:

Música, gastronomia, animação de rua, História e estórias, oficinas e muita, muita festa são os traços comuns que vão ligar as 12 Aldeias Históricas de Portugal, cada uma com a sua personalidade característica e singular, mas que em conjunto oferecem experiências únicas a quem os visita.

Como ponto de partida da iniciativa “12 em Rede | Aldeias em Festa” está sempre algo que pertence à memória coletiva de cada aldeia. Tanto pode ser uma personagem, uma lenda ou um conto tradicional, como um acontecimento histórico ou um elemento patrimonial. As histórias e estórias das Aldeias Históricas de Portugal vão sair dos livros e do imaginário da comunidade. São símbolos distintivos e únicos, intimamente ligados a cada aldeia, que se transformam em programas com múltiplos pontos de interesse, capazes de criar recordações inesquecíveis nos habitantes e em quem vem de visita.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies