Bloco de Esquerda considera “essencial” que a situação vivida no CH Tondela-Viseu seja resolvida, “a bem dos utentes, dos profissionais e do Serviço Nacional de Saúde”

PERGUNTA ao Governo por parte de dois Deputados do Bloco de Esquerda : 

O Centro Hospitalar Tondela Viseu é constituído pelo Hospital de São Teotónio em Viseu e pelo Hospital de Cândido Figueiredo em Tondela. No dia 21 de maio, 33 diretores de serviço deste Centro Hospitalar apresentaram a sua demissão de funções, em carta entregue ao Conselho de Administração.

Neste documento, os profissionais referem a degradação progressiva de vários serviços que consideram que “terá uma repercussão irreparável no tratamento e orientação de muitos doentes” que diariamente recorrem ao centro hospitalar, na “contínua ausência de uma política, regras ou orientação, que não seja o desesperado desinvestimento cego e desordenado, a todos os níveis, tecnológico e humano, levando a um descontentamento generalizado” e do desaparecimento da atividade do diretor clínico que neste caso acumula as funções de presidente do conselho de administração.

Esta insatisfação já havia sido comunicada à administração, referem os profissionais acrescentando que consideram que, a curto prazo a resposta aos doentes se irá agravar. Consequentemente, dizem não poder continuar a assistir “de forma passiva a esta degradação sem precedentes”, situação que os levou a apresentar de “forma formal a suspensão imediata das nossas funções na direção dos serviços”.

Recorde-se que, em abril, o Bloco de Esquerda questionou o Governo sobre o facto deste Centro Hospitalar não estar a realizar mamografias, devido ao avançado envelhecimento do equipamento bem como devido às dificuldades do serviço de oncologia (Pergunta n.º 1878/XIII/3ª).

Nesta conjuntura, o Bloco de Esquerda considera essencial que a situação vivida no Centro Hospitalar Tondela Viseu seja resolvida, a bem dos utentes, dos profissionais e do Serviço Nacional de Saúde.

Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda vem por este meio dirigir ao Governo, através do Ministério da Saúde, as seguintes perguntas:

  1. O Governo tem conhecimento da situação exposta?
  2. Que medidas vão ser desencadeadas na sequência da apresentação de demissão de 33 diretores de serviço do Centro Hospitalar Tondela Viseu?
  3. O Centro Hospitalar Tondela Viseu solicitou contratação de profissionais que não tenha ainda sido autorizada pela tutela?
  4. O Centro Hospitalar Tondela Viseu solicitou a aquisição de equipamentos que não tenha ainda sido autorizada pela tutela?

Os Deputados

Moisés Ferreira

Jorge Falcato

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies