Viseu assinala o Dia Internacional dos Museus com mais de 50 atividades

Assinala-se, a 18 de maio, o Dia Internacional dos Museus e os “Museus de Viseu” associam-se a esta iniciativa mundial com um fim-de-semana repleto de atividades para todos. Com início na sexta-feira, dia 18, as atividades prolongam-se até domingo, dia 20.

O Passaporte dos Museus de Viseu também passa a estar disponível a partir da iniciativa, que adotou o lema “Aos Museus de Viseu, Indo Eu, Indo Eu”. É um documento didático que pode ser adquirido em qualquer Museu Municipal de Viseu pelo simbólico custo de 1,5 euros. Todos os que o adquirirem vão poder “carimbá-lo” nos diferentes museus, obtendo no final do roteiro uma lembrança.

Sob a temática “Museus Hiperconectados: Novos Desafios e Perspectivas”, proposta pela ICOM Portugal, Museus Municipais de Viseu, Museu Nacional Grão Vasco,  Tesouro da Sé, Tesouro da Misericórdia e Museu Etnográfico de Silgueiros apresentam um programa repleto de oficinas, atividades e apresentações para todos os gostos e idades.

A inauguração da exposição “Ícones de Viseu – O Despertar do Museu” marca o programa, a 18 de Maio, pelas 18 horas, na Rua Direita, no espaço da antiga Papelaria Dias. A “Ara de Vissaium” terá aí a sua próxima estação, junto a outros símbolos de Viseu. Um pouco antes, pelas 16 horas, o Museu Tesouro da

Misericórdia inaugura a exposição “Interconectividades — Entre-Espaços para Refletir sobre Museus e Comunidade”, elaborada por alunos de Artes da Escola Secundária Alves Martins.

Também sexta-feira, dia 18, o Museu Nacional Grão Vasco e o Museu da Misericórdia abrem as suas portas e proporcionam visitas gratuitas às exposições e, no dia 19, prolongam o seu horário de abertura até às 23H30.

Ainda no dia 18, o Tesouro da Sé oferece entrada gratuita no Museu e, pelas 21 horas, apresenta o “Guia do Tesouro da Catedral”. Durante este momento, será apresentado o bilhete conjunto do Museu da Catedral e do Museu da Misericórdia. Será também a inauguração do “Caminho de Luz: a luz que se vê e que se ouve no Tesouro da Catedral”. Ainda na sexta-feira, dia 18, o Museu do Quartzo convida a ACAPO (Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal) para uma visita à  exposição temporária “Minerais & Folclore: Entre Nós”. Para o efeito serão colocadas legendas em braile de forma a fazer desta uma exposição inclusiva para todos os públicos. Todos os visitantes poderão ter esta experiência através de uma venda nos olhos.

No mesmo dia à noite, também a partir das 21 horas, o Museu Etnográfico de Silgueiros recebe uma prova de vinhos e uma mostra etnográfica. Destaque ainda para a oficina “Bandeira com História”, no Museu de História da Cidade, nos dias 19 e 20 de maio, pelas 10H30, onde vão ser postos à prova os conhecimentos sobre a bandeira da cidade de Viseu e onde se vão descobrir as histórias e lendas associadas a este símbolo da cidade. Já pelas 11H30, em ambos os dias, a Coleção Arqueológica José Coelho recebe a atividade “O Meu Brasão”: uma oficina-criativa de conceção de um brasão pessoal que constitui a segunda parte da  oficina “Bandeira com História”.

No ano em que Viseu se assume como “Cidade Europeia do Folclore”, os Museus de Viseu valorizam as tradições e o artesanato regional na comemoração deste dia. Ainda durante o fim-de-semana, a Casa da Ribeira recebe as oficinas “Cavalo de Pau”, “Criações Alternativas em Tecelagem” e um workshop de “Renda de Bilros”, para além de uma Prova de “Chás do Mundo” durante todo o dia de sábado, dia 19.

Já a Casa de Lavoura e Oficina do Linho faz o lançamento do livro “Várzea de Calde: uma aldeia tecida a linho”, no dia 18, e proporciona o percurso pedestre “A Dinâmica do Linho” no dia 19, sábado de manhã.

Entre outras atividades para todos os gostos e idades, realce para a inauguração da exposição “Arte Postal” na Quinta da Cruz, no dia 18, pelas 11 Horas, e para a oficina Almeida Moreira “Hiperconectado”, nos dias 18 e 19.

Sábado à noite, há propostas intimistas no Museu Nacional Grão Vasco e no Museu do Quartzo. Na casa do grande pintor viseense, tem lugar, pelas 21 horas, um concerto de piano e poesia portuguesa com António Victorino D’Almeida e Aurelino Costa. Já no Monte de Santa Luzia, à mesma hora, está programada uma caminhada noturna, ao redor do Museu do Quartzo, com o tema “Arqueologia e Geologia: Uma Viagem pelo Passado e Presente”.

Em breve, a programação completa estará disponível em www.visitviseu.pt e no portal municipal, em www.cm-viseu.pt, assim como no Facebook e Instagram “Museus de Viseu”.

Este portal utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização Saiba mais sobre privacidade e cookies